Skip to Content

This cache has been archived.

BrunoNF: Cache arquivada :(

More
<

Baía de Angra [Terceira - Açores]

Hidden : 02/19/2007
Difficulty:
3 out of 5
Terrain:
2 out of 5

Size: Size: small (small)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:


Baía de Angra [Terceira - Açores]

31-01-07

N 38º 39. 246'
W 027º 13. 216
'






 

   Angra, pequena grande cidade, palco de importantes acontecimentos, é o retrato vivo da História que ajudou a fazer. 
    Quando em 1534 D. João III a eleva à categoria de cidade, a primeira nos Açores, Angra era já uma florescente povoação, devido ao seu porto, uma bacia natural - Ancoragem -, que lhe dá o nome, e pela sua privilegiada situação geo-estratégica, que a tornou ponto de escala obrigatório nas travessias transcontinentais.
    A situação geográfica da ilha, a sua forma arredondada, facilitando as comunicações entre todos os pontos da sua periferia, a riqueza do solo, abundante em pastagens para criação de gados e aptidão para outras culturas, a relativa segurança na baía, fizeram de Angra o porto militar dos Açores.
    Angra torna-se uma referência obrigatória nos interesses económicos, políticos e estratégico - militares, não só da nação, mas também de todas as grandes potências do Grande Período Imperial das Navegações, como a Holanda, Inglaterra e França, facto testemunhado pelos exemplos de arquitectura militar, prova da necessidade de defesa de tão importante ponto estratégico.
    Pelo seu porto passam fortunas em ouro, prata e especiarias; nela pisam grandes vultos da História como Vasco da Gama e seu irmão, Paulo da Gama, que aqui encontra a sua última morada; torna-se, enfim, um ponto fulcral de uma das mais importantes páginas da História Universal - Os Descobrimentos.
    Guardam a baía de Angra o Castelo de São João Baptista de um lado, autêntica fortaleza de extensas muralhas, e do outro o de São Sebastião, que em conjunto permitiam uma excelente defesa com o seu fogo cruzado.
    Poucas cidades portuguesas têm desempenhado tão importante papel na história nacional como Angra, que exerceu uma acção decisiva nos destinos do país. A sua heróica resistência ao domínio castelhano, a sua fidelidade ao partido de D. António Prior do Crato, que nela estabeleceu o seu governo desde 5 de Agosto de 1580 a 6 de Agosto de 1582. Nessa altura, mais do que nunca, Portugal foi aqui!

    

    

    Em 1642, com a rendição dos espanhóis, D. João IV confere-lhe o título de "mui nobre e sempre leal".
    Mais tarde, no século XIX, torna-se novamente o cerne dos acontecimentos pelo papel desempenhado na implementação do regime liberal em Portugal, tendo sido sede da Junta Provisória e capital constitucional do Reino.
    Por esta participação, e pelos feitos em prol dos ideias de liberdade, é-lhe granjeado o acrescentar do título para "do Heroísmo".
    Para galardoar tantos e tão assinalados serviços, o decreto de 12 de Janeiro de 1837, conferiu à cidade o título de "mui nobre, leal e sempre constante cidade de Angra do Heroísmo" e condecorou-a com a Grã-Cruz da Torre e Espada. A associação de Angra aos descobrimentos marítimos dos sécs. XV e XVI através do seu porto, que foi escala obrigatória das frotas de África e das Índias, e de ser um exemplo da criação de uma cidade ligada à função marítima, levou a UNESCO a inscrever, a 7 de Dezembro 1983, Angra do Heroísmo na lista do Património Mundial.
    A cidade resistiu ao grande sismo que a abalou em 1980, mantendo a traça da sua planta do século XV e a arquitectura dos seus monumentos e edifícios.


A Cache:

    Um agradecimento ao meu amigo Mauricio  (Rota dos Descobrimentos), é ele que irá fazer a manutenção.
    Perto do local da cache podem visitar a sede e Museu Vulcanoespeleológico dos Montanheiros (http://www.montanheiros.com) e ficar a par das actividades programadas por eles (escalada, caminhada, espeleologia ...)


Por favor não coloque fotografias da cache no log.




    Angra “small big” city, the stage of important events, the real picture of a great contribution on making History. When in 1534, D. João III named Angra a city, the 1st one of Azores, Angra’s population was already growing, thanks to its port, a natural basin – Anchorage -, which gives its name, and thanks to its privileged location – an important point for all the travellers, an important scale to the fleets of Africa and India.
     The geographic location of this isle, its round shape, the facility in establishing communications, a healthy soil where it’s not difficult (at all) to watch cattle creation and other cultures and the security of the isle made Angra the chosen one to be the military port of Azores.
    Angra became an important reference on economical, political and military interests, not only for its own nation, but also for all the great powers of the Great Imperial Period of the Navigations, such as Holland, England and France, a fact witnessed by the great examples of military architecture that show the need of defence  of such an important strategically point.
    Big fortunes of gold, silver and spices were passing through this port very often; great icons of the Portuguese history were well known around here like Vasco da Gama and his brother, Paulo da Gama, who passed away in this city.
    “The bay’s guardians” are in one side the São João Baptista Castle and its walls and on the other side the São Sebastião Castle.
    Few Portuguese cities had such a big role in national history like Angra had. Its great resistance to the Castilian domain, its fidelity to the party of D. António Prior do Crato, who established his government here, since 5th August 1580 until 6th August 1582 are good examples of that. At this time, more than ever, Portugal was right here!
    In 1642, after the Spanish redemption, D. João IV gave this city the title of “mui nobre e sempre leal” (very noble and always loyal). Later, in the XIX century, Angra was once again the point where important developments took place, since it’s here that happen an attempt of the implementation of a liberal regime in Portugal. Thanks to this participation and after all the efforts in following the ideals of freedom it was added to the previous title the designation of “do Heroismo” (of Heroism).

    In 7th December 1983, UNESCO placed Angra do Heroismo in the World Heritage list.
    Angra resisted a big earthquake in 1980.


The Cache:

    I would like to thank my friend Mauricio (Rota dos Descobrimentos) because he’s the one who is going to make the maintenance of this cache.
   
Nearby the place where the cache is you can visit the Vulcanoespeleológico dos Montanheiros Museum (http://www.montanheiros.com) and find out all the activities scheduled by them (climbing, walking, speleology…).


Please do not post photos of the cache.

 

Additional Hints (Decrypt)

Byur cnen pvzn.
Ybbx hc.

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)



 

Find...

141 Logged Visits

Found it 108     Didn't find it 17     Write note 12     Archive 1     Temporarily Disable Listing 1     Publish Listing 1     Owner Maintenance 1     

View Logbook | View the Image Gallery of 15 images

**Warning! Spoilers may be included in the descriptions or links.

Current Time:
Last Updated:
Rendered From:Unknown
Coordinates are in the WGS84 datum

Return to the Top of the Page

Reviewer notes

Use this space to describe your geocache location, container, and how it's hidden to your reviewer. If you've made changes, tell the reviewer what changes you made. The more they know, the easier it is for them to publish your geocache. This note will not be visible to the public when your geocache is published.