Skip to content

Ponte Velha [NG10] Traditional Cache

This cache has been archived.

NSilva & Gorete: Optamos pelo arquivamento.

More
Hidden : 05/05/2008
Difficulty:
1.5 out of 5
Terrain:
1 out of 5

Size: Size:   regular (regular)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:


PONTE VELHA

 

 

Com esta Cache pretendemos dar a conhecer a Ponte Românica ou Ponte Velha em Mirandela que data dos finais do século XV. Classificada como monumento nacional, atravessa o Rio Tua, fazendo parte da antiga estrada nacional Porto/Bragança.

 

 

 

 

 

 

 

A Ponte Velha de Mirandela foi durante centenas de anos a única via de atravessamento do rio Tua para os mirandelenses. O longo tabuleiro horizontal assentava originalmente em vinte arcos desiguais, numa extensão de 230 m. Actualmente restam apenas dezoito arcos, reforçados com talha-mares triangulares em ambos os lados da ponte. O tabuleiro era inicialmente lajeado, encontrando-se hoje alcatroado. As guardas originais em cantaria foram substituídas por guardas de ferro nos finais do século XIX.  Actualmente encontra-se reservada apenas ao trânsito pedonal e constitui um dos ex-líbris da cidade.

 

 

 

 

Cronologia
1514 — Ponte em construção.
1536 — Já estava concluída.
1548 — João de Barros refere a excelência da construção da ponte.
1608 — Um dos talha-mares estava em perigo iminente de ruína.
1624 — As obras de reparação a cargo do mestre Pedro da Fonseca são interrompidas por falta de verbas; é expropriada uma azenha por suspeita de causar danos à estabilidade da ponte.
1634 — Obras de consolidação efectuadas pelo arquitecto João Lopes de Amorim.
1690 —Efectuadas obras ligeiras de reparação.
1726 — Mostrava ao centro dois nichos, sendo um deles dedicado  a Nª Srª e o outro ao Senhor dos Aflitos; é feito um projecto de reparação da ponte que terá sido levado a bom termo.
1758 — No inquérito a ponte é referida como tendo 1215 palmos, estando em mau estado.
1771 — Obras de reparação.
1792 — Reconstrução de um talha-mar.
1807 — O quarto arco do lado de Mirandela ameaça ruína e o pavimento está em muito mau estado.
1863 — É publicada uma gravura sobre a ponte.
1866 — O primeiro arco do lado de Mirandela é destruído, ficando só com 19;
1876 / 1878 — A largura da ponte antes das obras variava entre 4,8 e 5,3 metros; tinha guardas de cantaria durante os primeiros 106 metros, sendo aberta nos restantes 122 metros; foram reparados alguns talha-mares, alteando o pavimento e colocadas guardas de ferro.
Séc. XX, inícios — Pavimento em grandes lajes de granito; a meio da ponte existiam varandins com dois nichos;
1909 — Derrocada dos dois arcos centrais;
1910 — Reedificação dos dois arcos centrais, alargamento do tabuleiro e retirada dos nichos;
1963 — Perigo de derrocada com desaprumo de três arcos;
1965 — Brecha do arco nº 2 e deslocação de um quebra-mar;
1981 — Obras de beneficiação;
1983 — O trânsito rodoviário passa a fazer-se num só sentido (Mirandela - Golfeiras).
1986 — Projecto de iluminação da ponte;
1989 / 1990 — Obras de consolidação estrutural.
1993 — A ponte fica reservada ao tráfego exclusivamente pedonal.

Monumento Nacional, Dec. nº 16-6-1910, DG 136 de 23 Junho 1910.

A Cache

 

 

A Cache encontra-se nas imediações da ponte e é um recipiente de tamanho Regular com os habituais objectos para troca.

O local é bastante movimentado pelo que pedimos a máxima discrição.

 

Additional Hints (Decrypt)

Aãb rfgá ab puãb

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)