Skip to Content

This cache has been archived.

Bolachinha: Já teve o seu tempo...

More
<

Castro de Chibanes - Povoamento Calcolítico

A cache by Bolachinha Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 10/25/2008
Difficulty:
1.5 out of 5
Terrain:
2.5 out of 5

Size: Size: small (small)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:


Translation

O Castro de Chibanes

Povoamento Calcolítico

O Castro de Chibanes
O Castro de Chibanes consiste numa fortificação pré e proto-histórico com as seguintes fases de ocupação:
- Calcolítico (Idade do Cobre) inicial e pleno, III º milénio a.C.;
- Calcolítico final / Bronze antigo (Horizonte Campaniforme), 1ª metade IIº milénio a.C.;
- Período de abandono durante cerca de 1.700 anos;
- IIª Idade do Ferro (séculos III-II a.C.);
- Período romano-repúblicano (século II-I a.C.);
- Época romana imperial.
Localizado estrategicamente no cume da Serra do Louro, incluído no Parque Natural da Arrábida, num ponto de onde é possível avistar a norte o estuário do Tejo e a sul o estuário do Sado. Estudos arqueológicos permitiram relacionar a gruta artificial existente na proximidade também conhecida como [necrópole da Quinta do Anjo] com o povoado utilizada para enterrar os seus mortos.
O estudo deste povoado permite compreender melhor as relações comerciais e consequentes alterações sociais ao longo de vários milénios no território hoje português com o norte da Europa e o mediterrâneo.
Dada a beleza da paisagem e o interesse quer turístico quer cultural existe um percurso pedestre sinalizado de pequena rota com cerca de dez quilómetros onde se inclui, além deste povoado de cumeada e da referida necrópole, uma povoação utilizada durante a ocupação árabe também conhecida como alacaria islâmica e quatro moinhos de Palmela.
Esta jazida pré e proto-histórica classificada como imóvel de interesse público pela Câmara Municipal de [Palmela], encontra-se à vários anos em processo de classificação pelo Instituto Português de Arqueologia, em 2004 foi apresentado requerimento ao Exmo. Sr. Presidente da Assembleia da República um requerimento acusando o estado de abandono deste arqueosítio

O Castro de Chibanes - Povoamento Calcolítico
O Museu Municipal de Palmela – que terá uma estrutura polinucleada a nível concelhio, a fim de garantir a preservação da diversidade de memórias e património que particularizam cada freguesia – tem sede no castelo de Palmela.
Localizado no Parque Natural da Arrábida, num troço culminante da Serra de Louro, de onde se avistam o Sado e o Tejo, o Castro de Chibanes alia, ao seu enorme interesse cultural, um enquadramento paisagístico de rara beleza.
A mais antiga ocupação humana de Chibanes iniciou-se há cerca de 4800 anos, durante a Idade do Cobre. Actualmente, Chibanes é o único exemplo conhecido e visitável de uma fortificação calcolítica em toda a Península de Setúbal.
A vida deste povoado desenvolveu-se até ao final do Horizonte Campaniforme (há cerca de 3700 anos) e assentou sobre uma economia agro-pecuária florescente, muito embora a prática da caça e da recolecção de moluscos marino-estuarinos esteja igualmente documentada. A metalurgia do cobre fez parte das actividades artesanais. A população de Chibanes terá enterrado os seus mortos na vizinha necrópole de hipogeus da Quinta do Anjo.
Abandonado no final do Horizonte Campaniforme, o sítio de Chibanes viria de novo a ser utilizado como local de residência em períodos de grande instabilidade sócio-política, como foram a II Idade do Ferro (sécs. III-II a.C.) e o período proto-romano, também designado por romano-republicano (sécs. II-I a.C.). Nessa altura ocorreu a construção de uma fortificação associada à urbanização do espaço intra-muros, e a sua reformulação, sob influência itálica, nomeadamente através do acréscimo de estruturas “abaluartadas”, no extremo ocidental do povoado.
Todo o estudo histórico-arqueológico desta jazida tem sido realizado pelo Museu de Arqueologia e Etnografia do Distrito de Setúbal (MAEDS).

    

A Cache / The Cache:
[PT] A cache encontra-se afastada das "escavações", com o propósito de evitar que removam as pedras, na procura da cache. Deixem tudo como encontraram, por favor.
[EN] The cache is far from the "pit" in order to prevent them from removing the stones in search of the cache. Leave everything as they found, please.

    

Outros: / Other:
[PT] Visitem também as caches: "O Castro de Chibanes - Fortificação" e "Pó-de-Anjo [Palmela, Setubal]", porque ambas as caches estão relacionadas.
[EN] Also visit the caches: "O Castro de Chibanes - Fortificação" and "Pó-de-Anjo [Palmela, Setubal]", because both are related caches.
 

Divirtam-se! / Enjoy!

Additional Hints (Decrypt)

[PT] Rager qhnf crqenf, ab puãb.
[EN] Orgjrra gjb fgbarf va gur tebhaq.

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)



 

Find...

268 Logged Visits

Found it 258     Write note 7     Archive 1     Publish Listing 1     Needs Maintenance 1     

View Logbook | View the Image Gallery of 62 images

**Warning! Spoilers may be included in the descriptions or links.

Current Time:
Last Updated:
Rendered From:Unknown
Coordinates are in the WGS84 datum

Return to the Top of the Page

Reviewer notes

Use this space to describe your geocache location, container, and how it's hidden to your reviewer. If you've made changes, tell the reviewer what changes you made. The more they know, the easier it is for them to publish your geocache. This note will not be visible to the public when your geocache is published.