Skip to content

SASUL - Luís Camões Traditional Cache

This cache has been archived.

Peter!: o objectivo desta série já foi conseguido há muito tempo, e como está a fazer 1 ano de existência, chegou altura de novos projectos, novas caches, maiores desafios.

esta série teve as suas caches tradicionais ARQUIVADAS.
o enigma mudou, e agora apenas existe esta cache mistério, relativa ao mesmo tema: GC1Q27V

obrigado a todos os que visitaram as caches tradicionais.
espero que tenham ficado um pouco mais ricos de história e locais de onde "moram" os alunos do nosso pais em tempos de aulas.

boas cachadas a todos

More
Hidden : 06/23/2009
Difficulty:
1.5 out of 5
Terrain:
1.5 out of 5

Size: Size:   other (other)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:


Esta é uma cache piquena :) muito piquena, logo não tem material de escrita. Pedia o especial favor de terem muito cuidado a retirar e a recolocar, pois na anterior versão, algumas destas caches foram comprometidas por geocacher menos atento aos muggles, tendo sido interceptados varios muggles que iam buscar a cache, ou que ja a tinham na mao. Esta cache tem um sitio especifico para ser colocada, pois o aluminio como sabem não é magnético, e tive de colar uma placa de metal para que a mesma possa ficar no sitio sem preocupações de cair, por isso relembro... coloquem e certifiquem-se de que fica no mesmo sitio de onde retiraram, e onde a mesma adira. estes relatos podem ser consultados nos logs de quem fez os find's. no primeiro espaço para LOG está o numero que procuram para terem acesso a cache final desta serie. caso não consigam ler, ou exista algum problema, contactem-me. Esta nova versão desta cache é menos "suja", pois eu próprio não gostava da antiga como estava, mas o rolo de 35mm não servia em muitos sítios, e mudou-me um pouco os planos destas caches :(. Enfim.. coisas de Owners, com a qual temos de viver :) Como sempre, prestem atenção ás dicas, e lembrem-se que o google earth é vosso amigo, uma vez que o sinal do GPS é fraco.

Esta cache ficou colocada do outro lado da estrada da entrada da residência, que era o plano original. :)

A morada correcta da residencia é Rua Luis de Camões, nº116.

Pode ainda ver toda esta e outras informações no site dos SASUL.

Esta Cache faz parte de uma cache mistério de nome Serviços de Acção Social da Universidade de Lisboa (GC1Q27V), que pretende divulgar a localização de todas as residências universitárias da Universidade de Lisboa.

Os SASUL têm por missão contribuir para a frequência bem sucedida de todos os estudantes da Universidade de Lisboa, com especial incidência no apoio aos economicamente mais carenciados e aos deslocados.

Deste modo, e visto que esta instituição publica tem feito imensos esforços na ajuda a todos nós enquanto estudantes da Universidade de Lisboa, achei por bem prestar uma homenagem com uma cache em cada uma das suas residencias.

 

Residência:

Luis Camões

Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 10 de Junho de 1580) é frequentemente considerado como o maior poeta de língua portuguesa e dos maiores da Humanidade. O seu génio é comparável ao de Virgílio, Dante, Cervantes ou Shakespeare; das suas obras, a epopéia Os Lusíadas é a mais significativa.

Desconhece-se a data e o local onde terá nascido Camões. Admite-se que nasceu entre 1517 e 1525. A sua família é de origem galega que se fixou na cidade de Chaves e mais tarde terá ido para Coimbra e para Lisboa, lugares que reivindicam ser o local de seu nascimento. Frequentemente fala-se também em Alenquer, mas isto deve-se a uma má interpretação de um dos seus sonetos, onde Camões escreveu "[…] / Criou-me Portugal na verde e cara / pátria minha Alenquer […]". Esta frase isolada e a escrita do soneto na primeira pessoa levam as pessoas a pensarem que é Camões a falar de si. Mas a leitura atenta e completa do soneto permite concluir que os factos aí presentes não se associam à vida de Camões. Camões escreveu o soneto como se fosse um indivíduo, provavelmente um conhecido seu, que já teria morrido com menos de 25 anos de idade, longe da pátria, tendo como sepultura o mar.

O pai de Camões foi Simão Vaz de Camões e sua mãe Ana de Sá e Macedo. Por via paterna, Camões seria trineto do trovador galego Vasco Pires de Camões, e por via materna, aparentado com o navegador Vasco da Gama.

Entre 1542 e 1545, viveu em Lisboa, trocando os estudos pelo ambiente da corte de D. João III, conquistando fama de poeta e feitio altivo.

Viveu algum tempo em Coimbra onde teria freqüentado o curso de Humanidades, talvez no Mosteiro de Santa Cruz, onde tinha um tio padre, D. Bento de Camões. Não há registos da passagem do poeta por Coimbra. Em todo o caso, a cultura refinada dos seus escritos torna a única universidade de Portugal do tempo como o lugar mais provável de seus estudos.

Ligado à casa do Conde de Linhares, D. Francisco de Noronha, e talvez preceptor do filho D. António, segue para Ceuta em 1549 e por lá fica até 1551. Era uma aventura comum na carreira militar dos jovens, recordada na elegia Aquela que de amor descomedido. Num cerco, teve um dos olhos vazados por uma seta pela fúria rara de Marte. Ainda assim, manteve as suas potencialidades de combate.

De regresso a Lisboa, não tarda em retomar a vida boémia. São-lhe atribuídos vários amores, não só por damas da corte mas até pela própria irmã do Rei D. Manuel I. Teria caído em desgraça, a ponto de ser desterrado para Constância. Não há, porém, o menor fundamento documental de que tal fato tenha ocorrido. No dia de Corpus Christi de 1552 entra em rixa, e fere um certo Gonçalo Borges. Preso, é libertado por carta régia de perdão de 7 de Março de 1553, embarcando para a Índia na armada de Fernão Álvares Cabral, a 24 desse mesmo mês.

Fonte: Wikipedia

 

**********

Esta cache faz parte de um conjunto de 14 caches com SASUL no inicio do nome. Anote sempre o numero descrito na parte de fora, de modo a obter as coordenadas finais da cache Mistério acima referida.

Boas Cachadas

Additional Hints (Decrypt)

[PT] Pnab qr áthn. [EN] Jngre cvcr.

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)