Skip to content

<

Into the Blue [Torres Vedras]

A cache by team pika7 Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 04/29/2009
Difficulty:
2.5 out of 5
Terrain:
2.5 out of 5

Size: Size:   not chosen (not chosen)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:

by Homens da Luta

A cache inclui-se no projecto CITO 09 – Ocean Spirit

Into the blue

 A Praia Azul com cerca de dois quilómetros de extensão, estende-se do morro das Varandinhas, do lado de Santa Cruz, até ao morro de Gentias, junto do qual desagua o Sizandro. A areia é ali rainha e senhora e moldou a foz do rio. A praia oceânica é uma tentação, quer nos abriguemos junto ao morro setentrional, quer escolhamos qualquer outro sítio. Por sua vez, a praia de rio é calma e tranquila. Os caminhos abertos nas areias e nas arribas, a partir do término da estrada que vem da Boavista, junto do restaurante permitem chegar de automóvel a quase todos os pontos. Do colorido dos campos, do qual emergem os pequenos povoados, da imensidade do areal, das águas do rio e das águas do mar, resulta uma paisagem admirável. É um bilhete-postal turístico de primeira ordem.

 

 

 

Infra-estruturas de apoio:Acesso a deficientes, Parque de campismo, Pesca desportiva, Aluguer de toldos, espreguiçadeiras, Bar, Duches, Restaurante, Posto de Turismo, Bodyboard, Surf, Instalações sanitárias, Praia vigiada e Bandeira azul

 

 

 

Um pouco de história da praia…

A Praia Azul é a antiga Praia da Foz, da foz do rio Sizandro, no concelho de Torres Vedras, paredes meias ou melhor dizendo, arribas meias com a Praia de Santa Cruz. Há uns bons vinte anos(*) só lá se chegava a pé, de burro ou de bicicleta, por caminhos difíceis e arenosos. Era um autêntico paraíso ignorado que ali estava, uma bela e extensa praia de mar e de rio que ninguém conhecia a não ser a gente da região. Um excelente trunfo turístico estava por jogar.

Um dia surgiu uma estrada, a partir do lugar da Boavista, na estrada nacional n.º 247. Somente 3 quilómetros até à foz do Sizandro. Mas quem abriu essa estrada - misto de estrada e de caminho - transformou-a em fonte de receita, cobrando portagem a quem quer que atravessasse os seus domínios, como nos recuados tempos do feudalismo. No entanto, a bela praia foi “descoberta” pelos primeiros frequentadores pagantes. Embora a medida não fosse simpática, ia-se até á foz de automóvel e passava-se uma manhã, uma tarde ou um dia inteiro num imenso isolamento oceânico, onde todavia, não se vislumbrava que o turismo assentasse arraiais. O que ali se praticava era um turismo primitivo, que nem a toda a gente podia agradar.

Há cerca de dez anos(*) foi o “nascimento” da Praia Azul. A designação foi feliz, proveio das águas que banham aquela grande extensão de areal vizinho do mar. Um homem da região, de vistas largas e prometedoras ideias turísticas, Álvaro Sebastião Pereira, infelizmente já falecido, propôs-se trabalhar da melhor forma a excelente matéria-prima de que ali dispunha e transformar, assim, aquela parcela do litoral num paraíso para o turista.

Após a abertura de uma nova estrada, oferecida à circulação de toda a gente, sem peias nem portagens, estrada que derivou do troço “livre” da já existente e foi direita ao alto das arribas, o criador da Praia Azul começou a delinear as linhas - mestras da sua obra. Surgiram as primeiras moradias, surgiu um bom restaurante, magnificamente situado, frente ao mar, a estrada avançou em direcção à foz do rio e instalou-se depois ali uma modelar colónia de férias das Caixas de Previdência. Mas o empreendimento, arrojado, sem dúvida, compreendia muito mais: hotéis, residenciais, piscinas, parque de campismo, cinema, igreja, recintos de diversão, zona habitacional e comercial, etc.

Mas ficou a estrada, com novos ramais para os mais apetecíveis sítios e ficou o restaurante e areias, com as obras de adaptação a estalagem turística, em meio. (…)”

* As datas correspondem á publicação da crónica

 
Crónica de Vasco Callixto, Jornal "O Século" (data desconhecida)

Fonte: www.jf-silveira.pt

 

 

 

Porquê o CITO aqui?


"As dunas da Praia Azul são a zona mais problemática do concelho de Torres Vedras em termos de poluição ambiental do litoral. Disto deram conta os 500 participantes da acção de educação ambiental Costa Viva, Costa Limpa... Distribuídos pelo areal e dunas das praias de Santa Rita, Seixo (dunas e pinhal) e Azul, o meio milhar de jovens...recolheu cerca de cinco toneladas de resíduos, a maior parte das quais no cordão dunar da praia Azul."

Texto retirado de uma outra intervenção de limpeza na zona em 20/12/2004 

 

 

A cache é um container irregular com os habituais items. Boa sorte, divirtam-se e por favor não usem spoilers nos logs.

 

Retirar com cuidado e repor exactamente no mesmo sitio, bem aconchegadinha para a água da chuva não a levar!

 

 

Additional Hints (Decrypt)

Aãb n cvfrf FSS

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)



Reviewer notes

Use this space to describe your geocache location, container, and how it's hidden to your reviewer. If you've made changes, tell the reviewer what changes you made. The more they know, the easier it is for them to publish your geocache. This note will not be visible to the public when your geocache is published.