Skip to Content

This cache has been archived.

Bitaro: Esta geocache foi arquivada por falta de uma resposta atempada e/ou adequada perante uma situação de falta de manutenção.
Relembro a secção das Linhas de Orientação que regulam a manutenção das geocaches:

O dono da geocache é responsável por visitas à localização física.

Você é responsável por visitas ocasionais à sua geocache para assegurar que está tudo em ordem para funcionar, especialmente quando alguém reporta um problema com a geocache (desaparecimento, estrago, humidade/infiltrações, etc.), ou faz um registo "Precisa de Manutenção". Desactive temporariamente a sua geocache para que os outros saibam que não devem procurar a geocache até que tenha resolvido o problema. É-lhe concedido um período razoável de tempo - geralmente até 4 semanas - dentro do qual deverá verificar o estado da sua geocache. Se a geocache não estiver a receber a manutenção necessária ou estiver temporariamente desactivada por um longo período de tempo, poderemos arquivar a página da geocache.

Se no local existe algum recipiente por favor recolha-o a fim de evitar que se torne lixo (geolitter).

Uma vez que se trata de um caso de falta de manutenção a sua geocache não poderá ser desarquivada. Caso submeta uma nova será tido em conta este arquivamento por falta de manutenção.

Obrigado pela compreensão,
Bitaro
Community Volunteer Reviewer

Centro de Ajuda
Linhas Orientação

More
<

EDB04: Praça de Conde de Agrolongo

A cache by Equipa DB - pbrandao Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 07/20/2009
Difficulty:
2 out of 5
Terrain:
1.5 out of 5

Size: Size: micro (micro)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:


A Praça Conde de Agrolongo, em memória do filantropo Conde de Agrolongo, é uma grande praça aberta pelo arcebispo D. Diogo de Sousa no século XVI, na cidade de Braga. A praça foi construída sobre o vinhedo da Santa Eufémia, daí ser conhecida popularmente como Campo da Vinha. Nesse mesmo século, no período da Contra-Reforma, são ainda construídos três grandes edifícios monumentais na praça, o Convento do Pópulo, Convento do Salvador e o Seminário de São Pedro, este último foi demolido no inicio do século XX.

Esta praça tem um grande significado histórico cultural, não só para a cidade de Braga como também para o país. Esta praça foi palco de acontecimentos importantes no decorrer da Revolução da Maria da Fonte, dado ali se situar o quartel militar. Em 28 de Maio de 1926, iniciou-se nesta praça a Revolução de 28 de Maio de 1926 comandada pelo general Gomes da Costa (que tem uma estátua na praça). Durante o Estado Novo é palco de grandes paradas militares, demonstrações de força e opressão sobre o povo bracarense. O ano de 1930 é marcado pela visita de António Oliveira Salazar, que nesta praça, perante milhares de pessoas, impinge os seus ideais. Foi também palco de grandes tensões durante a Revolução dos Cravos, em 25 de Abril de 1974.

A praça teve ao longo dos anos várias utilidades, talvez a mais marcante era a realização da feira semanal, cheia de artesãos, lavradeiras, padeiros, peixeiros, alfaiates, sapateiros, entre outros, que atraiam ao local multidões de pessoas oriundas de toda a região. Foi também um espaço de desporto onde se realizavam provas de atletismo, ciclismo e onde se praticou pela primeira vez em Braga futebol (junto ao Convento do Pópulo).

Fonte: Wikipédia

José Francisco Correia, primeiro e único visconde de Sande e conde de Agrolongo, (São Lourenço de Sande, 14 de Fevereiro de 1853 — Lisboa, 15 de Abril de 1929) foi um industrial, filantropo, mecenas e fotógrafo luso-brasileiro. Nasceu em concelho de Guimarães e com dez anos de idade parte para o Brasil, estabelecendo-se em Niterói. Com dezoito anos cria a sua própria indústria, no ramo de tabacos, a Fábrica de Fumos Veado. O seu sucesso foi imediato. A fábrica acabaria por ser absorvida no início do século XX pela Companhia Souza Cruz. Era a riqueza, a fama e o reconhecimento público pelo impulso que dava na economia nacional brasileira. O que lhe valeu a visita à sua fábrica do então presidente Campos Sales. O industrial financiou a construção de várias escolas e asilos para a velhice no Estado do Rio de Janeiro. Dedicou-se à fotografia, tornando-se um dos pioneiros da fotografia amadora no país e um dos raros autores oitocentistas a realizar fotografias de nus no Brasil.

Torna-se o responsável pela difusão em massa das imagens fotográficas no Brasil, ao oferecer como brinde dos produtos de sua empresa, a Fábrica de Fumos Veado, uma coleção de fotografias estereoscópicas com o respectivo aparelho visor. Quando se retira para Portugal, em 1903, o seu palacete é comprada pelo presidente do estado do Rio de Janeiro Nilo Peçanha e transformado na sede do governo, mantendo essa função durante 71 anos, o Palácio do Ingá.

Hoje o palacete alberga o Museu de história e arte do Rio de Janeiro. Brasão do Conde de Agrolongo Em Portugal o Conde de Agrolongo apoia e funda de raiz muitos estabelecimentos entre escolas, igrejas, asilos e outra ajuda beneficente. Em Braga funda o Asilo Conde de Agrolongo. Recebeu várias condecorações como a Cruz de Mérito Industrial, que lhe foi atribuída pelo rei D. Carlos, e o grau de Cavaleiro de São Gregório Magno, atribuido pelo Papa Leão XIII. Em 20 de Dezembro de 1900 foi agraciado com o título de visconde de Sande e em 23 de Janeiro de 1904 com o de conde de Agrolongo. Morreu em Lisboa, na Praça de Camões, no dia 15 de Abril de 1929. Está sepultado no Convento do Salvador em Braga.

Fonte: Wikipédia


Additional Hints (No hints available.)



Return to the Top of the Page

Reviewer notes

Use this space to describe your geocache location, container, and how it's hidden to your reviewer. If you've made changes, tell the reviewer what changes you made. The more they know, the easier it is for them to publish your geocache. This note will not be visible to the public when your geocache is published.