Skip to Content

Reviewer notes

Use this space to describe your geocache location, container, and how it's hidden to your reviewer. If you've made changes, tell the reviewer what changes you made. The more they know, the easier it is for them to publish your geocache. This note will not be visible to the public when your geocache is published.

This cache has been archived.

btreviewer: Esta cache foi arquivada por falta de uma resposta atempada e/ou adequada perante as situações relatadas. Relembro a secção das guidelines sobre a manutenção http://support.groundspeak.com/index.php?pg=kb.page&id=307#maint :

[quote]
You are responsible for occasional visits to your cache to maintain proper working order, especially when someone reports a problem with the cache (missing, damaged, wet, etc.). You may temporarily disable your cache to let others know not to search for it until you have a chance to fix the problem. This feature is to allow you a reasonable amount of time – normally a few weeks – in which to check on your cache. If a cache is not being maintained, or has been temporarily disabled for an unreasonable length of time, we may archive the listing.

Because of the effort required to maintain a geocache, we ask that you place physical caches in your usual caching area and not while on a vacation or business trip. It is best when you live within a manageable distance from the cache placements to allow for return visits. Geocaches placed during travel may not be published unless you are able to demonstrate an acceptable maintenance plan, which must allow for a quick response to reported problems. An acceptable maintenance plan might include the username of a local geocacher who will handle maintenance issues in your absence.[/quote]

Como owner, se tiver planos para recolocar a cache, por favor, contacte-me por [url=http://www.geocaching.com/email/?u=btreviewer]e-mail[/url].

Lembro que a eventual reactivação desta cache passará pelo mesmo processo de análise como se fosse uma nova cache, com todas as implicações que as guidelines actuais indicam.

Se no local existe algum container, por favor recolha-o a fim de evitar que se torne lixo (geolitter).

Obrigado

[b] btreviewer [/b]
Geocaching.com Volunteer Cache Reviewer

[url=http://support.groundspeak.com/index.php?pg=kb.page&id=77][i][b]Work with the reviewer, not against him.[/b][/i][/url]

More
Traditional Geocache

Igreja de São Cristóvão - Rio Mau

A cache by francisLM Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 4/10/2010
Difficulty:
1.5 out of 5
Terrain:
1 out of 5

Size: Size: micro (micro)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:

Photobucket

Esta cache vós levará a conhecer e descobrir a lindissima Igreja de São
Cristóvão de Rio Mau localiza-se na freguesia de Rio Mau, no
concelho de Vila do Conde, em Portugal. A pequena igreja é tudo que
restou de um antigo mosteiro fundado no século XI, sendo um
importante representante da arte românica em Portugal.

História:


A referência mais antiga ao mosteiro de Rio Mau data de 1103, o
que indica que o estabelecimento debe ter sido fundado no século
XI. Atualmente só a igreja do mosteiro, dedicada a São Cristóvão,
está ainda de pé.


A igreja atual é o resultado de uma reedificação realizada a
partir de 1151, como indicado por uma inscrição na ábside do
edifício. Esta reconstrução, em estilo românico, foi executada em
várias fases, sob diferentes influências artísticas. A capela-mor
foi construída primeiro e revela forte influência da arte galega
contemporânea. Muito importante nesta parte da igreja são os
capitéis do interior, realizados com maestria, que representam
diversos temas difíceis de interpretar atualmente. Entre os motivos
dos capitéis destaca-se um com jograis (músicos-poetas medievais
tocando instrumentos), entre outros.




Vista de um capitel da capela-mor.Já para finais do século XII e
inícios do século XIII foi construída a atual nave e as partes mais
ocidentais do templo, incluindo os portais, que exibem influência
do chamado românico beneditino português. A nave é única com
cobertura de madeira. Os portais são a parte mais interessante
desta parte da igreja. O portal lateral norte tem um tímpano
esculpido com um dragão e um grifo enfrentados, uma provável
representação da luta entre Jesus e o diabo. Já o portal principal
tem um tímpano mais complexo: no centro há um bispo em atitude de
bendição, provavelmente Santo Agostinho, uma vez que o mosteiro
seguia pertencia aos Cónegos Regrantes de Santo Agostinho. O bispo
é ladeado por dois pequenos diáconos e, mais externamente, por duas
pequenas figuras, um pássaro com um sol e uma sereia segurando uma
lua, símbolos também associados a Santo Agostinho. Este tímpano foi
executado de maneira ingênua mas não deixa de ser um belo exemplo
de escultura e iconografia românica. Os capitéis da portada
principal seguem o estilo do "românico beneditino" típico do norte
de Portugal.


Em 1443 o mosteiro foi extinto e seus bens passaram ao Mosteiro
de São Simão da Junqueira, existente nas proximidades, o que
possivelmente contribui na sobrevivência da igrejinha românica
apesar de que as dependências conventuais foram demolidas. Já no
século XX o templo foi objeto de obras de restauro.


Freguesia de Rio Mau


Situação

A freguesia de Rio Mau possui 2.000 habitantes e está situada na
margem direita do rio Este, na zona Norte do concelho, distando da
sua sede cerca de 9,5 Km. É a maio freguesia do concelho, ocupando
uma área de, aproximadamente 10,5 Km2.


História


Rio Mau é uma povoação com vários séculos de existência, datando
do ano de 1.103 o primeiro documento histórico referente a esta
freguesia. Está comprovada a presença Romana nestas terras pela
descoberta da ara e, segundo conta o povo, também os Mouros ali
estiveram, tendo mesmo construído a velha igreja românica. Em 1943,
por razões económicas e geográficas foi anexada à Junqueira e
passou a integrar o Concelho de Vila do Conde como freguesia
autónoma em dezembro de 1853.


Fonte: Wikipedia

Photobucket Photobucket Photobucket Photobucket
A cache: A cache é uma cache pequena (35mm) que contem inicialmente as regras do geocaching, um logbook, uma lapis e um presente para troca, não necessario retirar nenhum elemento fisico do local onde se encontra para obter a cache, a mesma esta mesmo a mão de se pegar bem, basta seguir as coordenadas, se quiserem a maquina fotografica pois vão adorar todo o espaço envolvente rico em detalhes lindissimos. free counters

Additional Hints (Decrypt)

Ab zheb dhr snm seragr nb przvgrevb, zrfzb cbe qronvkb qnf yvaunf qn CG... onfgn chkne b svb... r ibvyn !!!

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)



 

Find...

140 Logged Visits

Found it 115     Didn't find it 11     Write note 3     Archive 1     Temporarily Disable Listing 1     Publish Listing 1     Needs Maintenance 6     Update Coordinates 1     Post Reviewer Note 1     

View Logbook | View the Image Gallery of 23 images

**Warning! Spoilers may be included in the descriptions or links.

Current Time:
Last Updated: on 11/15/2017 3:39:18 PM (UTC-08:00) Pacific Time (US & Canada) (11:39 PM GMT)
Rendered From:Unknown
Coordinates are in the WGS84 datum

Return to the Top of the Page