Skip to Content

This cache has been archived.

Team Marretas: É com muita pena que vamos proceder ao cancelamento deste evento...Esta caminhada era algo que já esperamos há algum tempo, mas exactamente por ser algo muito desejado, é algo que queremos que corra de forma a ser aproveitado ao máximo...
Ora, depois de nas ultimas semanas consultar as previsões meteorológicas praticamente 2 a 3 vezes por dia, vemo-nos na obrigação consciente e responsável de cancelar a caminhada..
Porquê? de acordo com http://www.accuweather.com/en-us/pt/guarda/barca+d%27alva/quick-look.aspx?cityid=273421 (podem confirmar com qualquer pessoa e em qualquer site, mas este costuma ser dos sites mais certos sobre previsões meteorológicas, desde que com um intervalo máximo de 72h)vamos ter condições de humidade nas noites anteriores de 70-90% com marcos de 100% mesmo uma hora e meia antes do inicio do evento. Mais, nessa noite, entre as 0h e as 9h a humidade nunca irá descer abaixo dos 90%, como poderão constatar.Ora isto associado às chuvas que se fizeram sentir em todo o país, faz-nos por em questão a condição das pontes no domingo. Para além disso, vários foram os emails de caminheiros que já fizeram esta rota, a alertar para o aumento da perigosidade com o piso das pontes molhadas; pelo mínimo que estejam, não deixa de ser ferro desgastado e todos nós sabemos que isso juntamente com água não augura um bom resultado..
Dúvidas houvesse, parece que vai ser um dia com algumas nuvens, sendo que site climatérico refere mesmo grande probabilidade de ocorrência de nevoeiro durante o dia de domingo, o que vai retirar a beleza à paisagem envolvente...Mesmo no sábado, que teoricamente e segundo o site vai ser dia de sol, com humidades relativamente mais baixas durante o dia, a probabilidade de ocorrência de nevoeiro no período da manhã é muito alta, estando no nível mais alto por eles considerado.
Assim consideramos que o adiamento para alturas primaveris é a solução mais sensata: mais segura, mas também o tempo bom, nos vai permitir vivenciar esta caminhada aproveitando ao máximo a envolvência natural que tão bem a caracteriza...
Não ficaríamos descansados se mantivéssemos organizado um evento deste tipo, levando connosco todos vós, sem 100% de segurança.
Como alguém nos disse, Geocaching é aventura, mas que o seja de forma consciente..
Cá vos esperamos na Primavera...
PS: aceitam-se contactos por email para quem estiver interessado em ir na Primavera..!!!

More
<

Acrofobia? Nada como Pontes e Túneis!

A cache by Team Marretas Send Message to Owner Message this owner
Hidden : Sunday, October 30, 2011
Difficulty:
2.5 out of 5
Terrain:
4 out of 5

Size: Size: not chosen (not chosen)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:

Caminhada na mui famosa Rota dos Túneis! 17 km de muita adrenalina!

Translation

Acrofobia? Nada como Pontes e T?neis!


Depois de muito melgados por um amigo, que nos falava interminantemente deste troço da Linha do Douro, e depois de nos convencer (talvez pelo cansaço...) surgiu a ideia de um dia se fazer esta caminhada, já tão famosa no mundo do geocaching, mas também no panorama ibérico do trekking.


Falamos da mui famosa Rota dos Túneis!


E o que é afinal a Rota dos Túneis?


Aproveitamos então um texto escrito pelo ClCortez para que possam ficar a perceber melhor:



'A caminhada pela linha férrea entre Barca D’Alva (Portugal) e localidade salmanticense de Fregeneda (Espanha) é um hino à contemplação da natureza. Os dezassete quilómetros da esquecida linha férrea são uma genial obra pública do final do século passado, um miradouro contínuo donde se desfruta uma das paisagens mais espectaculares e raras de toda a Península Ibérica. Este troço foi há pouco tempo decretado Património Nacional Espanhol, sendo a primeira obra deste género a merecer tal galardão.


A ligação a Espanha por Barca d'Alva foi considerada de interesse económico fundamental em finais do século XIX, tendo a sua construção (inclusivamente do lado espanhol) sido financiada por um sindicato bancário portuense. Uma sucessão de 20 túneis e 13 pontes levava o comboio até La Fregeneda (a 17 Kms) de Barca d'Alva, donde seguia para Salamanca. Em 1988 interrompeu-se a circulação entre Pocinho e Barca d'Alva na sequência da decisão espanhola (1985) de abandonar esta ligação fronteiriça.



Por muito bom caminhante que seja, conte com, pelo menos seis horas, dados a dificuldade que vai encontrar. Para poder gozar a paisagem (com o rio Águeda do lado direito) sem abusar das suas forças, comece bem cedo para que na hora do calor já esteje a percorrer o último túnel (com cerca de 1,6km e que demora cerca de 25min a percorrer).



Equipe-se devidamente no que respeita ao calçado (há muita pedra solta do balastro da linha) e vestuário (é prudente levar calças grossas e mesmo luvas resistentes para passagens com mato). Lembre-se que não há onde abastecer água nem de comida ao longo do trajecto..



Ao entrar na linha procure adaptar a passada à irregularidade do piso (use as travessas). Aproveite as plataformas do lado esquerdo, geralmente com bom piso, mas seja prudente devido ao risco de queda.



A caminhada deverá começar no largo principal (das Faias) em Barca d'Alva, onde deve estacionar e começar por visitar o cais fluvial e as pequenas lojas de comercio tradicional. Daí até à grande estação fronteiriça são cerca de 800m, e quando lá chegar não deixe de visitar os armazéns em madeira, a cocheira das locomotivas e a placa giratória de inversão de marcha funcional. Esta é (foi) considerada uma das mais importantes estações de Portugal, mas agora está em ruínas (é aqui que está a cache inicial). A destruição do património é chocante.



Logo a seguir, a ponte internacional sobre o Águeda (185 m), que se diz ter um pilar oco para facilitar a demolição em caso de guerra. A partir daqui, está em território espanhol. Começam os túneis e as pontes (começa no nº20 e vai decrescendo)!



As pontes estão em mau estado, algumas devastadas por incêndios. Atravessá-las só para quem não tiver vertigens e só com tempo seco e sem vento. Nos 17Km temos de atravessar 13 pontes usando, em quase todas elas, um passadiço de ferro por vezes seccionado em espaços superiores a meio metro que só uma passada firme logra vencer. O perigo é latente.
Impõe-se a maior concentração. Abrigos de pastores de uma só porta, redondos e com tecto abobadado encontrá-mo-los ao longo da linha numa manifestação etnográfica interessante.



À passagem do um túnel nº 6 surge uma abertura a meio que nos permite observar a paisagem de um alcantilado sobranceiro ao rio. Impôs-se uma paragem para almoço nesta altura, pois o melhor vem a seguir..:)
A progressão pela linha faz-se bem pois que não há vegetação. O cheiro a rosmaninho e à flor da giesta é constante. O zimbro começa a invadir a linha. O património construído está em ruína, mas uma ruína ainda assim bela que evoca o romantismo de outros gloriosos tempos em que o comboio silvava naquelas serranias. Parar a meio das pontes (a mais espectacular é a ponte Pollo Valiente que apresenta curvatura) e olhar as profundezas até ao rio Águeda transmite-nos uma sensação de domínio sobre uma natureza agreste sobrevoada em círculos pelas águias e abutres-do-Egipto que abundam naquelas paragens. No céu vagueiam águias reais e enormes abutres leonados cujos ninhos se encontram nas vertentes das encostas. Vemos também algumas tímidas e delicadas cegonhas negras. Mais se parecendo com um farol, um longo vértice geodésico destaca-se num local que se designa por Peña del Sastre.O silêncio da paisagem só é cortado pelo restolho da caminhada pelo balastro da linha.



Depois de vencido o túnel que alberga uma grande colónia de morcegos (por favor não incomodar) surge a ponte Morgado, a última, deparamo-nos com um cenário fantástico de imensidão e horizonte natural com a ribeira de Morgaez do nosso lado direito. O rio Águeda desaparece. Por fim temos que atravessar o último túnel com mais de 1500m de extensão. Outros 19 já passaram, mas este é o mais espectacular! No fim está a estação de La Fregeneda.'



Motivados? Ficou aquele arrepiozinho na espinha que nos deixa com vontade de superar os nossos próprios limites?


Então juntem-se a nós neste dia 30 de Outubro.



A ideia do evento é fazer esta caminhada, na companhia de todos aqueles que se queiram juntar.



Programa das festas:


Partida do GZ às 6h30!



Material indispensável:


- Boa disposição
- Roupa resistente e confortável
- Calçado adequado (com sola semi-rígida e confortável)
- Protector solar
- Lanterna
- Máquina fotográfica
- Pilhas
- Alguma comida para o caminho mas principalmente muita ÁGUA!!


Existem várias situações a decidir no momento da partida:


- A caminhada pode ser abordada pelo lado português ou pelo lado espanhol. A inclinação da caminhada é de cerca de 300 mt de altura entre os dois extremos e será a subir, a partir de Portugal. Como tal, e se toda a gente preferir, poderemos abordar o caminho ao contrário, a partir de La Fregeneda. Não se esqueçam que assim apanham logo as pontes mais difícieis para começar!!! :)


- A ideia de ser tão cedo a partida tem a ver com dois factores:



  • A duração do percurso, para que possa ser feita com calma, e tenhamos muito tempo para pequenas pausas à vontade do grupo.

  • Desta forma, partindo um pouco mais cedo, e se o grupo estiver todo reunido à hora da partida, conseguimos ir logo colocar alguns carros junto à estação de La Fregeneda, o que nos permitirá um regresso mais confortável, e tudo isto sem perder muito tempo na partida para a caminhada!


Outros locais onde poderão encontrar ainda mais informação sobre o percurso


http://rotadostuneis.wordpress.com/


http://bigdef.blogspot.com/2010/10/rota-dos-tuneis-barca-dalva-la.html


http://www.100atalhos.com/rotadostuneis18092011.php?dir=rotadostuneis18092011


E claro, os famosos vídeos das travesias das pontes no Youtube! Vale a pena ver!!


Informa??es Adicionais

Agradecemos ao Clcortez e ao MAntunes estas informações:


Informações adicionais:



  • Taxi de Barca d'Alva: Sr. Amadeu - 965 099 700. Taxi de Castelo Rodrigo: Lopes & Filhos - 271 312 112

  • Horário dos comboios Porto - Régua - Pocinho.

  • Restaurante e Pensão Bago d'Douro em Barca d'Alva: +351271355126

  • Não há água no percurso. Abasteça-se no início. Leve comida para uma refeição ligeira.

  • A rede de telemóvel é praticamente inexistente ao longo do percurso. Na parte final só consegue obter rede na estação de La Fregeneda através da rede espanhola.



MUITO IMPORTANTE: Este evento está condicionado às condições metereológicas! Se por acaso, chover no dia do evento ou nos dias imediatamente anteriores, a realização do mesmo fica sem efeito, devido à não existência de condições de segurança para a travesia das pontes, como poderão confirmar em qualquer site de treeking ou mesmo conversando com caminheiros mais experientes que já tenham feito o percurso!


Additional Hints (No hints available.)



 

Find...

17 Logged Visits

Write note 9     Archive 1     Will Attend 1     Publish Listing 1     Announcement 5     

View Logbook

**Warning! Spoilers may be included in the descriptions or links.

Current Time:
Last Updated:
Rendered From:Unknown
Coordinates are in the WGS84 datum

Return to the Top of the Page

Reviewer notes

Use this space to describe your geocache location, container, and how it's hidden to your reviewer. If you've made changes, tell the reviewer what changes you made. The more they know, the easier it is for them to publish your geocache. This note will not be visible to the public when your geocache is published.