Skip to Content

This cache has been archived.

Bitaro: Esta cache foi arquivada por falta de uma resposta atempada e/ou adequada perante as situações relatadas.
Relembro a secção das Guidelines sobre a manutenção http://support.groundspeak.com/index.php?pg=kb.page&id=307#maint :

Você é responsável por visitas ocasionais à sua geocache para assegurar que está tudo em ordem para funcionar, especialmente quando alguém reporta um problema com a geocache (desaparecimento, estrago, humidade/infiltrações, etc.), ou faz um registo "Precisa de Manutenção". Desative temporariamente a sua geocache para que os outros saibam que não devem procurar a geocache até que tenha resolvido o problema. É-lhe concedido um período razoável de tempo - geralmente até 4 semanas - dentro do qual deverá verificar o estado da sua geocache. Se a geocache não estiver a receber a manutenção necessária ou estiver temporariamente desativada por um longo período de tempo, poderemos arquivar a página da geocache.

A região onde um geocacher é considerado capaz de manter geocaches responsavelmente irá variar de pessoa para pessoa. Um geocacher que anteriormente fez registo de geocaches numa área alargada a partir da sua residência pode ser considerado habilitado a manter uma geocache a 200 milhas (322 Km) de distância. Contudo, alguém cujas actividades de geocaches têm sobretudo estado dentro da distância de 25 milhas (40km) de sua casa não deverá estar preparado para manter uma geocache tão distante de casa. O critério usado nesta situação fica a cargo do revisor da geocache ou pela Groundspeak.

Por causa do esforço requerido para manter uma geocache, por favor coloque geocaches físicas no seu espaço habitual de geocaching e não em sítios para onde costuma viajar. Geocaches colocadas durante viagens não serão muito provavelmente publicadas a menos que possa fornecer um plano de manutenção adequado. Este plano deve permitir uma resposta rápida a problemas reportados, e deverá incluir o Nome de Utilizador de um geocacher local que irá tomar conta dos problemas de manutenção na sua ausência. Alternativamente poderá treinar uma pessoa local para fazer manutenção à geocache. Documente o seu plano de manutenção numa Nota ao Revisor ou na sua página de geocache. Isto deverá incluir a informação contacto da pessoa que irá efectuar a manutenção. A nota irá ser apagada automaticamente aquando da publicação.

Se no local existe algum recipiente por favor recolha-o a fim de evitar que se torne lixo (geolitter).

Como owner, se tiver planos para recolocar a cache, por favor, contacte-me através do mail indicado no meu perfil e refira o GC Code da cache.
Lembro que a eventual reativação desta cache passará pelo mesmo processo de análise como se de uma nova cache se tratasse, com todas as implicações das Guidelines actuais.

Obrigado pela colaboração
Bitaro
Community Volunteer Reviewer

Centro de Ajuda
Trabalhar com o Revisor
Revisões mais rápidas
Linhas Orientação|Políticas Regionais - Portugal

More
<

Albufeira de Vila Fernando

A cache by Barbaris Team Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 11/19/2012
Difficulty:
2.5 out of 5
Terrain:
2.5 out of 5

Size: Size: regular (regular)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:

Situada na herdade de Vila Fernando, esta freguesia que tem a área de 51,3 Km², apresenta-se contudo como a que detém menor número de população residente, apenas 369 habitantes, isto apesar de distar a 14 Km da sede do concelho.


No relatório apresentado pelo pároco da freguesia, após o terramoto de 1755, consta que na herdade de Vila Fernando, havia antigamente umas «ténuas casas» a que se chamava Vila Fernando, «e ainda hoje há alguns vestígios de paredes antigas». Tomaz Pires diz que Vila Fernando foi primitivamente da família ZAGALO e que quem fosse FERNANDO, provavelmente dessa família, que desse o nome à quinta, granja ou vila. À actual Vila Fernando, cujo nome árabe foi de Alcarapinha (onde em meados do Séc. XIII se concentrava o maior número de agricultores) recebeu este nome mais tardiamente. Ainda hoje lhe chamam Aldeia da Conceição, porque a igreja paroquial tem por orago Nossa Senhora da Conceição. O documento mais antigo que se conhece com referência a Vila Fernando é uma carta de couto datada de 1363. Os registos paroquiais mais antigos datam de 1620. Vila Fernando pertenceu à Casa de Bragança, por compra que fez ao então proprietário, D. Catarina, mulher do Duque D. João I.
Em Vila Fernando, com início no ano de 1882, existe o instituto de Reinserção Social, antiga Escola Correccional. É de notar que este instituto se dedica a preparar os jovens de hoje em homens de amanhã. A planta foi feita pelo senhor Eng.º Mendes Guerreiro. A aldeia de Vila Fernando, para além de aldeia da Conceição, é também conhecida na região como a «PIORNA». Esse nome deriva das piorneiras que antigamente rodeavam a aldeia, e eram tão grandes, que serviam de refúgio para os que quando ali passavam fugiam das alcateias de lobos, que por sinal existiam na zona. Sendo a freguesia do concelho com menor número de habitantes, Vila Fernando nem por isso deixa de ter os seus motivos de interesse, as suas tradições, usos e costumes, e as potencialidades. As actividades que aqui predominam são o comércio, a agricultura e funcionalismo público. Esta última devido ao facto de aqui estarem instalados o Instituto Nacional de Reinserção Social, antiga Escola Correccional, e uma delegação do Ministério da Agricultura, Pesca e Alimentação – Instituto de Investigação Agrária, que emprega grande parte da população. Importantes explorações agrícolas existem na freguesia como o Monte da Defesa, Monte da Torre dos Frade, Quinta das Casas Velhas e Monte da Alcarapinha, entre outras. A população desta freguesia, para além de ao longo dos tempos ter absorvido os indivíduos que saíram do instituto, que ali criaram novas raízes e constituíram família, não perdeu as suas tradições ao bom jeito alentejano. A matança do porco, a matança do borrego na Páscoa, os cânticos pelo Natal e a tradicional «missa do galo», são tradições que se mantêm vivas. Era tradição, nas matanças do porco organizar-se um baile na casa da matança, com o intuito de através do arrojar dos pés, tirar as nódoas que ficavam no chão. A sua gastronomia, tipicamente alentejana, engloba pratos como as migas, ensopado e assado de borrego, sopas de tomate, gaspacho e açorda, não esquecendo os doces como fatias com ovos (fatias paridas) e o arroz doce.

A cache é small e encontra-se numa margem da Albufeira. Aproveite e disfrute da paisagem.

Additional Hints (Decrypt)

Pnagrveb, 37, 40

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)



 

Find...

85 Logged Visits

Found it 69     Didn't find it 7     Write note 1     Archive 1     Temporarily Disable Listing 1     Publish Listing 1     Needs Maintenance 4     Owner Maintenance 1     

View Logbook | View the Image Gallery of 14 images

**Warning! Spoilers may be included in the descriptions or links.

Current Time:
Last Updated:
Rendered From:Unknown
Coordinates are in the WGS84 datum

Return to the Top of the Page

Reviewer notes

Use this space to describe your geocache location, container, and how it's hidden to your reviewer. If you've made changes, tell the reviewer what changes you made. The more they know, the easier it is for them to publish your geocache. This note will not be visible to the public when your geocache is published.