Skip to content

This cache has been archived.

SUp3rFM: Esta cache foi arquivada por falta de uma resposta atempada e/ou adequada perante as situações relatadas. Relembro a secção das guidelines sobre a manutenção http://support.groundspeak.com/index.php?pg=kb.page&id=307#maint :

[quote]
You are responsible for occasional visits to your cache to maintain proper working order, especially when someone reports a problem with the cache (missing, damaged, wet, etc.). You may temporarily disable your cache to let others know not to search for it until you have a chance to fix the problem. This feature is to allow you a reasonable amount of time – normally a few weeks – in which to check on your cache. If a cache is not being maintained, or has been temporarily disabled for an unreasonable length of time, we may archive the listing.

Because of the effort required to maintain a geocache, we ask that you place physical caches in your usual caching area and not while on a vacation or business trip. It is best when you live within a manageable distance from the cache placements to allow for return visits. Geocaches placed during travel may not be published unless you are able to demonstrate an acceptable maintenance plan, which must allow for a quick response to reported problems. An acceptable maintenance plan might include the username of a local geocacher who will handle maintenance issues in your absence.[/quote]

Como owner, se tiver planos para recolocar a cache, por favor, contacte-me por [url=http://www.geocaching.com/email/?u=sup3rfm]e-mail[/url].

Lembro que a eventual reactivação desta cache passará pelo mesmo processo de análise como se fosse uma nova cache, com todas as implicações que as guidelines actuais indicam.

Se no local existe algum container, por favor recolha-o a fim de evitar que se torne lixo (geolitter).

Obrigado

SUp3rFM
Geocaching.com Volunteer Cache Reviewer

More
<

Largo de S.Brás

A cache by carlosdrg23 Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 11/23/2012
Difficulty:
1.5 out of 5
Terrain:
1.5 out of 5

Size: Size:   micro (micro)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:


A capela de Santa Marinha e o Largo de S. Brás

 
ESTA CACHE NÃO SE ENCONTRA NAS COORDENADAS INDICADAS
A capela de Santa Marinha, cuja influência na vida paroquial, no norte da freguesia, foi notável. A alma desse fervor religioso foi o Padre Manuel da Conceição Pereira Martins (o Padre Manuel da Conceição de Santa Marinha, como o povo lhe chamava), natural de tio de Mons.
Matos Soares, foi o construtor da Igreja da Senhora da Conceição, Porto. O Padre Martins era capelão das freiras de S. Bento da Avé-Maria, sito onde hoje fica a estação ferroviária de S. Bento.
Ainda mesmo depois de ter vindo para aqui continuou a ser confessor das mesmas.
Foi capelão em Santa Marinha de Lamaçães desde Março de 1883 até 1887. Neste ano, por causa duma desinteligência, abriu um intervalo de 3 anos, durante os quais foi celebrar à igreja de Vilar de Andorinho.
Recomeçou a 1 de Janeiro de 1890 até à sua morte, com 69 anos, a 11 de Setembro de 1894. A capela actual é já a ampliação da primitiva ermida, baixa e estreita, sita onde hoje está a Capela-Mor. Quando o Padre Conceição chegou a Lamaçães da Capela Actual pouco mais estava do que as actuais paredes e telhados. As paredes estariam caiadas, mas o chão era terra nua. "Isto é indigno dos Santos Mistérios": é preciso acabar as obras desta Capela repetia ele do altar.
Abalançou-se a essa empresa com toda a generosidade da sua alma de Apóstolo.
Começou por esfaltar o chão da capela e da sacristia, com esmolas do povo. (Em Outubro de 1931 este pavimento de esfalto, por ser húmido e frio, foi coberto de soalho). Com esmolas do povo foi o altar-mor actual.
Comprou o 1º sino, com dinheiro das suas economias passadas, porque aqui a custo arranjava para comer. 
Com seu dinheiro comprou a lâmpada actual, sacras e galhetas. Alcançada a licença de Sacrário foi o S.S. Sacramento conduzido do Mosteiro para a Capela a 27 de Dezembro de 1885, em soleníssima procissão, acompanhada de música e de muito povo. Comprou à sua custa os paramentos para o S. Sm.º ser conduzido solenemente aos doentes.
Construiu à sua custa os Altares Laterais do Coração de Jesus e do Coração de Maria e a sanefa do arco cruzeiro.
O povo construiu a torre e ajudou o António Santos da Pedreira a comprar o 2º sino. Este paroquiano também deu a actual chave de prata do sacrário. Em Maio de 1890 começou o douramento do Altar-Mor. Em 1891 mandou dourar, à sua custa os altares laterais por 100.000 reis cada um e a sanefa do cruzeiro por 30.000 reis.  
Promoveu uma festa inaugural pregando de manhã o Padre Tomé, mais tarde abade de Pedroso e à tarde D. José Correia da Silva, actual (1954) Bispo de Leiria.
Comprou à sua custa, as 4 imagens que guarnecem os altares laterais:
S. José, S. António, S. Sebastião e S. Manuel por 20.000 
reis cada uma.
O Padre Conceição morou durante muito tempo numa casa, ainda hoje existente, junto à capela e construída por José do Bento. Ai morreu e foi sepultado em caixão de chumbo, na capela fúnebre da família do Padre Tomás de Aquino Silvares.
Em 1920 fez-se uma ampliação dum retracto seu e, por sugestão do Padre Tomás, foi colocado na sacristia da mesma capela.
A acção apostólica do Padre Conceição ainda hoje se sente no norte da freguesia. Fazia sempre a prática, à missa, num tempo em que tantos párocos esqueciam esta obrigação. Rezava o Terço e dava a bênção do S. Sm.º aos Domingos, à tarde. Então, por aqui, só havia a devoção do Terço em Grijó com o vigário Barroso e no nosso Mosteiro com a vinda do Abade Padrão, a 5 de Outubro de 1883. Ensinava a catequese aos Domingos e acompanhava as crianças em procissão para o Mosteiro, no dia da então 1.ª comunhão. Fazia os meses de Jesus e Maria, as novenas da Sr.ª da Conceição e do menino, num tempo em que, excepto a última estas devoções eram uma novidade. Estabeleceu a freguência dos Sacramentos, num tempo em que só os noivos e os doentes comungavam, fora da desobriga.
Por estes factos e por tantos outros o Padre Conceição foi um grande benemérito desta freguesia.
A ermida primitiva tinha a data de 1780 que está na porta travessa actual. A razão é porque a porta travessa actual foi a porta principal da Ermida primitiva.
Media pouco mais de 3m de comprimento, cerca de 3 de altura e 2 de largura.
Como se disse a porta principal da Ermida é a porta travessa da actual capela. O Altar era pouco mais que uma mesa encimada com uma grade de tábua onde estava pintada a imagem do Senhor dos Aflitos. O púlpito era portátil, regularmente trabalhado com 4 pernas. No dia da festa era posto cá fora, debaixo de uma figura, onde o Padre pregava.
É ainda o actual púlpito da Capela. A assistência defendia-se do calor com um toldo de pano.
 

Acontecimento Histórico em Lamaçães em 1998

 
No dia 8 de Fevereiro de 1998, às 15 horas realizou-se a missa solene em honra de S. Brás, em que presidia à missa o Pároco de  Pedroso "Padre Marçal" e  o  seu coadjutor  "Padre João Luís"  e  além deles o Padre Custódio e o diácono Artur.
Nesse dia estava um dia maravilhoso, que convidada todas as pessoas religiosas a participarem nas cerimónias. Tal aconteceu que a Capela de Lamaçães estava cheia de gente e muitas mais que já não podiam entrar. 
Depois das cerimónias como se ia inaugurar o Largo de S. Brás, todas as pessoas se deslocaram para esse mesmo largo a ser inaugurado. Presidiram à inauguração do respectivo Largo de S. Brás o Presidente da Junta de Freguesia de Pedroso, "António Tavares", conjuntamente com o Novo Presidente de Câmara Municipal de V. N. Gaia "Dr. Luís Filipe Meneses" em que foi a sua primeira aparição em publico.
Os dois Presidentes levantaram a Bandeira de Pedroso para se poder ver a pedra que simboliza este facto histórico em Lamaçães.
 A multidão enchia o Largo de S. Brás no momento da sua inauguração.
As obras de beneficiação e ajardinamento do largo envolvente à capela de S. Brás orçaram em cerca de 15 mil contos.

A Cache:

 
 Peço cuidado ao colocar a cache no sitio, tentar por da mesma forma que estava e máxima discrição. A população local é idosa e podem pensar que é tudo, menos gocaching.
O que terá que saber:
 
1- Data de inauguração do Largo em que se encontram. No local encontra-se um "memorial" de metal afixado numa pedra. Terão de converter a data para este formato:DDMMAAAA.
Depois de coverter terão que somar todos os numeros que dará o que dará  a variavel "A".
 
2- Terão de contar as entradas para dentro da capela (Nao significa que tenha que ter apenas uma porta), que vos dará a variavel "B".
 
3- P: Quantos bancos tem no largo?  
    R: "C"
 
4- Contem os sinos que a capela tem. O numero de sinos corresponderá a variável "D"
 
5- No centro do largo, virem-se para a porta principal da capela. A entrada principal quantas portas iguais tem? O número coresponde a "E"
 
6- P:Á volta do largo quantos postes de iluminação tem? 
    R: "F"
 
Sendo:
 
"G"=E+F
"H"=A-G
"I"=H-F
"J" =B+D
"K"=J*D

Logo, as coordenadas finais serão:

N 41° 04,CI / W 008° 33,DK



Boa Sorte :D PS: Convém levar material de escrita. Atenção, não é preciso retirar pedras do muro/parede. A cache não se encontra no muro/parede.


 
FTF:ei04004*mf STF:errebebe TTF:geojocas

Additional Hints (Decrypt)

Cbe geáf qb Píephyb Cergb... Cergb, pbz C qr Crqen.

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)



Reviewer notes

Use this space to describe your geocache location, container, and how it's hidden to your reviewer. If you've made changes, tell the reviewer what changes you made. The more they know, the easier it is for them to publish your geocache. This note will not be visible to the public when your geocache is published.