Skip to Content

<

Farol de Cacilhas_Gargalo do Tejo 4

A cache by Team Lynce, adopted by AntJesus Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 09/11/2013
Difficulty:
1 out of 5
Terrain:
1 out of 5

Size: Size: micro (micro)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:



O antigo farol de Cacilhas, que esteve em funcionamento entre 1885 e 1978 junto ao cais fluvial desta localidade, foi recentemente restaurado na sequência de um protocolo entre a Marinha e o Município de Almada. O farol voltou há muito pouco tempo para o seu lugar quase original, para poder continuar a espreitar o Tejo na ponta de Cacilhas.

Em 1978 este farol foi desmantelado e seguiu para a Ponta do Queimado, na freguesia da Serreta, na ilha Terceira, Açores.

Na sua atual localização, o Farol de Cacilhas encontra-se no início da parte mais estreita do estuário do Tejo, designada técnicamente por 'Gargalo do Tejo'  , com direção este / oeste,  ao longo do corredor terminal do rio Tejo  entre Cacilhas/Lisboa  e a Trafaria / S. Julião da Barra.

Relativamente à formação geologica do Gargalo do Tejo, o eminente cientista e geologo  Galopim de Carvalho, defende a tese que, antigamente o Tejo já correu por terras do concelho de Sesimbra. Ele refere que a actual abertura ao oceano do rio Tejo, ligando-o ao pequeno mar interior que é o seu estuário, faz-se por um canal estreito conhecido por “Gargalo do Tejo”,  uma abertura que se instalou ao longo de um sistema de falhas paralelas que rasgaram a crosta na referida direcção, abrindo um vale que passou a dar saída às águas do grande rio.

Quer isto dizer que a Ponte 25 de Abril atravessa o referido sistema de falhas, mas, dizem os entendidos, esta obra foi calculada no estrito respeito pelas normas de construção exigidas face à sismicidade própria da região de Lisboa.

Galopim de Carvalho defende que o troço terminal do Tejo corria para dentro com a mesma orientação do traçado actual entre Vila Nova da Barquinha e o Mar da Palha, passando pela região onde hoje se situam Almada, Seixal e Barreiro, indo desaguar à latitude da Lagoa de Albufeira. 

Segundo este eminente cientista  o Gargalo do Tejo que tem início onde hoje podemos ver o Farol de Cacilhas é muito recente, pois tem apenas de 1 milhão de anos.

Esta é a quarta cache da série "Gargalo do Tejo. A visita destas 4 caches colocadas entre Cacilhas e a Trafaria, permite descobrir e admirar o "Gargalo do Tejo" na margem Sul em toda a sua extensão.


Visite as caches:

Gargalo do Tejo_1

http://www.geocaching.com/geocache/GC2NQBP_gargalo-do-tejo-1?guid=30b5f23b-414a-4379-b85c-14c7b2d1bae3

Gargalo do Tejo_2 O Miradouro

http://www.geocaching.com/geocache/GC33WCD_gargalo-do-tejo-2-o-miradouro?guid=8aa9d5b8-baaf-4a86-b9b1-d2cc6a51eb19

A Ponte 25 de Abril - Gargalo do Tejo_3

http://www.geocaching.com/geocache/GC3B5VC_a-ponte-25-de-abril-gargalo-do-tejo-3?guid=b07a7300-996b-41d0-a279-0b97c1856a5b

Encontre mais informações sobre o Gargalo do Tejo em:

http://sopasdepedra.blogspot.com/2010/03/anterior-foz-do-tejo.html

http://movimentoprotejo.blogspot.com/2010/07/o-patrimonio-do-tejo-paisagem-cultural_2572.html


This page was generated by GeoPT Listing Generator

Additional Hints (Decrypt)

CG: Ngeáf qb 10
RA: Oruvaq bs 10

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)



 

Find...

1,479 Logged Visits

Found it 1,339     Didn't find it 65     Write note 18     Needs Archived 1     Temporarily Disable Listing 11     Enable Listing 11     Publish Listing 1     Needs Maintenance 12     Owner Maintenance 18     Update Coordinates 3     

View Logbook | View the Image Gallery of 253 images

**Warning! Spoilers may be included in the descriptions or links.

Current Time:
Last Updated:
Rendered From:Unknown
Coordinates are in the WGS84 datum

Return to the Top of the Page

Reviewer notes

Use this space to describe your geocache location, container, and how it's hidden to your reviewer. If you've made changes, tell the reviewer what changes you made. The more they know, the easier it is for them to publish your geocache. This note will not be visible to the public when your geocache is published.