Skip to content

<

PDGT - Rocha do Cascalho - EC01PM

A cache by PALHOCOSMACHADO/Marcopereiraesl Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 11/04/2013
Difficulty:
3 out of 5
Terrain:
3.5 out of 5

Size: Size:   other (other)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:




EARTHCACHE

ROCHA DO CASCALHO

PORTUGUÊS

CORTE GEOLÓGICO DA ROCHA DO CASCALHO

A zona da Rocha do Cascalho situa-se na fronteira do Complexo Vulcânico dos Picos (o mais recente da ilha de S. Miguel) com o Complexo Vulcânico das Sete Cidades (este também potencialmente ativo e que se iniciou há cerca de 500 mil anos). A parte superior é composta por terra arável derivada das últimas erupções plinianas do Complexo Vulcânico das Sete Cidades, materiais que afloram no escarpado que pende para a costa.

O escarpado (falésia) é constituído por uma notável sobreposição de níveis (geológicos) de pedra-pomes traquítica de diferentes granulometrias e idades. Esses níveis pomíticos encontram-se separados por camadas acastanhadas que se denominam paleossolos, ou seja: solos derivados dos produtos vulcânicos que recobrem. Os paleossolos são muito importantes em Vulcanologia uma vez que correspondem a períodos de repouso vulcânico. Quanto mais espesso for um paleossolo maior o período de repouso da atividade vulcânica. Por outro lado, os paleossolos contêm restos de plantas que ali se fixaram, desde pólenes a sementes e restos incarbonizados. Desse modo, os paleossolos servem para se calcular idades geológicas e paleoclimas.

A zona muito íngreme da Rocha do Cascalho é essencialmente constituída por pedra-pomes com alternâncias de paleossolos, desde o troço superior até ao oceano. No oceano, esse conjunto encontra-se protegido por um cordão litoral de calhaus (de diversos tamanhos) resultantes do desmonte de escoadas de lava de diversas origens.

A Rocha do Cascalho, porém, distingue-se da paisagem vizinha porque o escarpado foi cortado por um filão de cor cinzenta escura a anegrada, de natureza basáltica, muito recente, quase vertical, muito evidente e esteticamente relevante.

As massas basálticas do filão, de rara beleza, especialmente quando observadas do mar, durante a fase de ascensão, ao longo de importante fratura geológica encontravam-se a temperaturas superiores a 1000 graus Celsius, sob grande pressão tectónica.

Desse modo, os basaltos "cozeram" a pedra-pomes (amareladas a esbranquiçadas) e os paleossolos (estes de tons acastanhados) como se trata-se de um forno de olaria. Daí resultou um novo material, avermelhado claro a avermelhado forte, bem visível e foi usado como aditivo ás pinturas de casario e até em tinturaria (o denominado " tetim"). Com o tetim pintavam-se as bordaduras de portas e de janelas exteriores; também se tingiam tecidos grosseiros.

Na Rocha do Cascalho ainda existem mais particularidades, tais como, entre outras:

- Pequenas línguas de lava basáltica, anegradas ou acinzentadas escuras, vindas de escoadas do interior da ilha e que tentaram alcançarmos a costa. Algumas repousam sobre tetim e este, consequentemente, sobre pedra-pomes de diversos tons (mas sempre claros),

- Inúmeras formas erosivas, frequentemente em funil com escoamento para o mar,

- Cristas e acumulações de depósitos de enxurradas uma vez que a pedra pomes é material vulcânico leve e erosionável,

-micro fajãs de talude, encaixadas em bacias de receção de águas pluviais.

Sobre a Earthcache Rocha do Cascalho:

ACESSO:

O trilho, para se chegar à Rocha do Cascalho, é feito por um atalho, ingrime e inclinado, que começa logo depois do início do trilho para a Rocha da Relva e termina num parque de merendas, junto ao mar. Durante o percurso, observam-se algumas adegas e casas, mas a maior parte são terrenos cultivados de vinhas, devido ao microclima que favorece o seu desenvolvimento. É de notar que as mesmas são divididas por quartéis de pedra, que aquecem e fazem com que as uvas amadureçam e tenham um sabor especial. O regresso faz-se pelo mesmo caminho. O percurso de ida e volta é de aproximadamente de dois quilómetros, com duração de cerca de 1 hora e 30 minutos.

Atendendo às características do acesso ao local (terreno 3), não o aconselhamos a crianças e recomendamos o maior cuidado.

O GZ leva-o a um local bastante interessante do ponto de vista geológico, lindo e, também, muito pouco conhecido.

A EARTHCACHE:

Ao chegar ao GZ, deverá se posicionar voltado para norte (ou seja: de costas para o mar), observar e (eventualmente fotografar).

PERGUNTAS:

Para “encontrar/registar” esta cache deverá: provar que esteve no local e responder às seguintes questões, enviando um email/mensagem de Geocaching, com as respostas, em português ou em inglês, para o nosso perfil.

Só depois, de enviar as respostas, e conforme as “guidelines” para as Earthcaches, deverá efetuar o seu registo!

Serão removidos todos os registos que não obedeçam a estes requisitos.



a) O que são paleossolos e para que servem?

b) O que é o tetim e que utilização teve?

c) Descreva a formação de um filão.

d) Descreva outras particularidades geológicas que são visíveis no GZ.

e) Estime a altura do filão principal visível a partir do GZ

f) Para chegar ao GZ, na sua caminhada, passou por baixo de algo? Se sim, descreva de quê?

g )  

TAREFA  OBRIGATÓRIA:Deverá tirar uma foto sua, onde você apareça (ou com um papel/placa onde conste o seu nickname e a data da visita) e que comprove a sua presença no GZ desta EC - NÃO METASPOILERS. Esta foto deverá ser colocada no seu registo ou enviada por email ou sistema de mensagens de Geocaching, para o owner!

Não responderemos ao seu contato, a não ser que haja algum “problema” com as suas respostas ou registo.

Agradecemos a especial colaboração do

Professor Doutor Victor-Hugo Forjaz - Vulcanólogo de Engenharia, Jubilado

e do Observatório Vulcanológico e Geotérmico dos Açores (OGVA)

ENGLISH

“ROCHA DO CASCALHO” - GEOLOGICAL PROFILE

The area of “Rocha do Cascalho” is located on the border of (the most recent of the island of S. Miguel) Picos’s Volcanic Complex with “Sete Cidades” (which is also potentially active and started about 500.000 years) The upper level is composed of arable land derived from past plinian eruption, the Sete Cidades Volcanic Complex, materials that outcrop on the cliff overhanging the coast.

The upper level (cliff) is constituted by a remarkable overlap (geological) levels trachytic pumice of different particle sizes and age. Those Pumitic levels are separated by brownish layers called paleosols, ie soils derived from volcanic products that cover. The paleosils are very important in volcanology since they correspond to periods of volcanic repose. The thicker paleosil the greater rest period of volcanic activity. On the other hand, paleosils contain plant remains which have settled there, since the seeds and pollen remains incarbonizados . Thus, the paleosils are used to calculate the paleoclimate and geological ages.

The very steep area of “Rocha do Cascalho” consists mainly of pumice with alternates of paleosils from the upper portion to the ocean. In the ocean, this set is protected by a shoreline of pebbles (of various sizes) resulting from the dismantling of lava flows from diverse backgrounds.

The “Rocha do Cascalho”, however, differs from the neighboring landscape because the cliff was cut by a vein of dark gray color “anegrada”, basaltic nature, very recent , almost vertical , very striking and aesthetically relevant.

Basaltic masses lode of rare beauty, especially when seen from the sea, during the ascent along major geological fracture found in temperatures exceeding 1000 degrees Celsius, under great tectonic pressure.

Thus, the basalts "baked" pumice (yellowish to whitish) and paleosils (these brownish tones) as if it is a pottery kiln. This resulted in a new material, light reddish strong, conspicuous reddish and was used as an additive aces paints houses and even in dyeing (the "tetim"). With tetim painted up the borders of doors and exterior windows, also dyed coarse fabrics.

In “Rocha do Cascalho” there are more features, such as, among others:

- Minor languages ​​of basaltic lava, anegradas or dark gray coming from leaked from inside

the island and tried to reach the shore. Some rest on “tetim” and this consequently on pumice

of various shades (but always clear)

- Numerous erosional forms, often funnel runoff into the sea,

- Crests and accumulation of deposits once the runoff is slightly pp. erodible and volcanic

Material, micro-fajãs embankment, embedded in receipt of stormwater basins.

About EarthCache “ROCHA DO CASCALHO”

ACCESS:

The trail to get to the “Rocha do Cascalho”, is done by a shortcut, step and inclined, which begins shortly after the start of the trail to “Rocha da Relva” and ends in a picnic park, by the sea. Along the way, we can see some cellars and houses, but most of the vineyards are cultivated land, due to the microclimate that favors their development. It should be noted that they are divided by stone barracks, which heat and cause the grapes to ripen and give a special flavor. The return is made the same way. The route round trip is approximately two kilometers, lasting about 1 hour and 30 minutes.

Given the characteristics of the access to the site (Terrain dificulty- 3) we do not recommend children and advise the utmost care.

The GZ takes you to a very interesting geologically place, beautiful and also very little known view.

The EarthCache:

Upon arriving at GZ, you must be positioned facing north (ie: its back to the sea), and observed (possibly shooting).

QUESTIONS:

To "find / register" this cache must: prove that visited the site and answer the following questions by sending an email / message Geocaching, with answers (in Portuguese or in English, only) to our profile.

Only later, sending the answers, and as the "guidelines" for EarthCaches should make your registration! They will be removed from all records that do not meet these requirements.

a) What are paleosils and what are they used for?

b) What is the tetim and which use didi t have?

c) Describe the formation of a loaf.

d) Describe other geological characteristics that are visible in the GZ.

e) Estimate the height of the visible mother lode from GZ

f) To get to the GZ, in your path, did you pass under something? If yes, describe what?

g)  TASK (not optional): You must take a picture of yourself, where do you show up, (or with a paper / plaque with your geocaching nickname and the date of the visit) and that proves your presence in the GZ of this EC - no spoilers please. This photo must be placed in your log or sent by email or Geocaching messaging system, to the owner!

We do not respond to your touch, unless there is a "problem" with their answers or register.

We appreciate the special collaboration of

Professor Victor-Hugo Forjaz - Volcanologist Engineering, Emeritus

and Volcanological and Geotermic Observatory of Azores (OGVA)


Additional Hints (No hints available.)



Reviewer notes

Use this space to describe your geocache location, container, and how it's hidden to your reviewer. If you've made changes, tell the reviewer what changes you made. The more they know, the easier it is for them to publish your geocache. This note will not be visible to the public when your geocache is published.