Skip to Content

Traditional Geocache

Igreja de São Tiago Milheiros

A cache by Os covinhas Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 11/11/2013
In Porto, Portugal
Difficulty:
1 out of 5
Terrain:
1 out of 5

Size: Size: small (small)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:


Translation
Igreja de São Tiago Milheiros

- Milheirós, foi em tempos idos aldeia pertencente a Águas Santas. A sua constituição em freguesia é controversa. O Padre João Neves da Cruz e Pinho Leal concordam que ocorreu no reinado do Cardeal D. Henrique, entre 1578 e 1580. Mas .... na verdade ... ' Sanctus Jacobus de Milheiroos' aparece já citada no 'Rol das Igrejas do Rei' que data da primeira metade do Séc. XIII. Segundo o primeiro autor, a elevação desta aldeia a freguesia dever-se-ia ao facto de para irem para a Igreja de Águas Santas as suas gentes terem que atravessar rio Leça, provando-se esta travessia, nas estações frias, muito difícil e morosa.

Em todo o caso, o que parece não deixar dúvidas, é que o topónimo Milheirós derivará de Milho, cereal cultivado nestas férteis terras com bons proveitos. Após colhido, este seria transformado em farinha num dos vários moinhos existentes ao longo das margens do rio Leça. O gado bovino nestas terras criado, era depois exportado para Inglaterra. Outra profissão de relevo em Milheirós era a dos pedreiros que laboravam no sugestivo Monte Penedo.


Milheirós terá sido umas das primeiras freguesias da Maia onde se construiu uma Escola Régia de Instrução Primária.

Do seu património edificado, é de referir a Igreja Paroquial - Igreja de S. Tiago - cuja construção foi iniciada em Maio de 1697 estando concluída em Novembro do mesmo ano.

A sua frontaria revestida a azulejo, é dividida em três tramos verticais demarcados por pilastras lisas de cantaria. No tramo central abre-se um amplo portal debruado a cantaria e encimado por frontão interrompido. Sobrepujando-o, um janelão mistilíneo quadrilobado e no tímpano da empena um pequeno nicho pétreo com a imagem de S. Tiago.

A empena é rematada com frontão em forma de acento circunflexo, ostentado ao centro, singela cruz pétrea. Na fachada da Igreja, nos respectivos lados, estão em azulejo pintadas, as imagens de Santa Luzia e S. Tiago. Tal como nos conta o Padre Luis Queirós,as portas da Igreja, apresentam os símbolos de S.Tiago - a espada, o livro (evangelho), o cantil de água e o bordão (peregrino); e os de Santa Luzia - a Palma (símbolo do martírio) e a Assucena (símbolo da virgindade).

A construção da torre localizada ao lado direito da Igreja, segundo o Padre Neves Cruz, foi iniciada em 1859 e acabada em 1860.

Este autor relata-nos ' (...) E ali também era a antiga Capella, que tinha a invocação de Santa Lúzia. (...)' E relativamente ao templo que ora se ergue '(...) os outros altares do templo, e descreve a capella-mor, em cujo tecto existe um rico retábulo, que representa varios passos e mysterios de Jesus Christo e da virgem, obra mandada fazer em 1711 pelo abbade Pedro Henrique Tavares. No tecto da sachristia existia outro retábulo que desapareceu com as obra s de 1868. (...)' Na verdade, o 'rico retábulo' são caixotões pintados que revestem o tecto da nave.


O Altar-mor é em talha (renascença pobre) lacada e dourada, com as imagens de Nossa Senhora e S. Tiago.

Localizados na Nave deparamo-nos com dois altares lateral mente colocados. São estes dedicados a Nossa Senhora do Rosário e a Santa Luzia cuja imagem, pétrea, é seiscentista, datando da mesma altura da fundação da Igreja.

Possui esta Igreja um Santuário em pau preto muito antigo e ainda órgão de tubos que datando do Séc. XIX, foi no século passado, mais precisamente na década de 80, restaurado.

Curiosidade a assinalar é a existência de uma mesa de pedra que data de 1796 que se encontra em frente á Igreja. Nesta mesa pétrea, o Juíz da Irmandade de Subsino (era a confraria que zelava pela manutenção e devoção do S.S.S.) recebia a s quotas dos associados, que aproveitavam a vinda à Igreja para as pôr em dia.

Ao lado da Igreja, fica a Residência Paroquial que datando dos inícios do Séc. XIX,constou na época, na relação das melhores casas paroquiais da Maia.

Sobre chache:

Contém apenas Logbock.por favor certifiquem-se que container fica bem fechado e devidamente reposto no seu local.Pede-se que não publiquem fotos de demonstrem a sua localização.Muito cuidado com magles em dias de missa.


This page was generated by GeoPT Listing Generator

Additional Hints (Decrypt)

U2B

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)



 

Find...

338 Logged Visits

Found it 327     Didn't find it 3     Write note 2     Temporarily Disable Listing 2     Enable Listing 2     Publish Listing 1     Update Coordinates 1     

View Logbook | View the Image Gallery of 35 images

**Warning! Spoilers may be included in the descriptions or links.

Current Time:
Last Updated: on 9/19/2017 5:18:02 AM Pacific Daylight Time (12:18 PM GMT)
Rendered From:Unknown
Coordinates are in the WGS84 datum

Return to the Top of the Page