Skip to content

<

A Arte Moderna «Amadeo de Souza-Cardoso»

A cache by 100espinhos Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 02/27/2014
Difficulty:
2 out of 5
Terrain:
1.5 out of 5

Size: Size:   micro (micro)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:

Esta cache situa-se no Distrito de Aveiro, concelho de Espinho na Freguesia de Guetim.

A Arte Moderna «Amadeo de Souza-Cardoso»

Amadeo de Souza-Cardoso pertenceu à primeira geração de pintores modernistas portugueses, destacando-se de todos os outros pela qualidade inigualável da sua obra e ligações internacionais. Nasceu a 14 de Novembro de 1887 em Manhufe -Amarante, faleceu em 25 de Outubro de 1918 em Espinho. Partiu para Paris em 1906, quando tinha 19 anos, para terminar os estudos de arquitectura, iniciados em Lisboa. Acompanhado pelo amigo Francisco Smith, deixava saudades também em Espinho, onde tinha casa e passava largas temporadas na companhia do seu amigo íntimo, o médico e escritor Manuel Laranjeira (1877-1912), para além de outros amigos de tertúlia. Espinho era então o mais chique destino de férias da burguesia nortenha, trazida pelos rápidos e cómodos comboios da ligação ferroviária Lisboa-Porto (2), e as famílias mais endinheiradas mantinham ali a sua casa de Verão, que lhes servia de refúgio ao longo do ano. A Vila oferecia ainda o Casino Peninsular e alguns cafés com esplanadas, onde as elites locais se reuniam e os visitantes confraternizavam, e pelas quais também deambulava a figura do “brasileiro” – o emigrante que regressava rico do Brasil. Nos anos em que viveu em Paris, Espinho esteve sempre presente na vida do pintor português através da correspondência com Manuel Laranjeira e de visitas ocasionais após o trágico desaparecimento do amigo, em 1912. Desesperado com a doença que o matava aos poucos, Laranjeira suicidou-se com um tiro de pistola. Vítima da epidemia de pneumónica que deflagrou em 1918, Amadeo morreu nesse ano, em Espinho, com apenas 30 anos. O pintor deixou uma série de obras que demonstram o avanço e maturidade suficiente para merecer destaque de entre tantos outros pintores, ainda hoje.

Para encontrares esta geocache desloca-te as coordendas da cache. Neste local encontrarás um mural de personalidades das Artes. Pois bem se estiveres de frente para o mural, contando da direita para a esquerda, Amadeo de Souza-Cardoso está posicionado em:

1.º N41º 00.690 / W008º 37.791

2.º N41º 00.714 / W008º 37.783

3.º N41º 00.535 / W008º 37.706

4.º N41º 00.210 / W008º 37.400


This page was generated by GeoPT Listing Generator

Additional Hints (No hints available.)



Reviewer notes

Use this space to describe your geocache location, container, and how it's hidden to your reviewer. If you've made changes, tell the reviewer what changes you made. The more they know, the easier it is for them to publish your geocache. This note will not be visible to the public when your geocache is published.