Skip to Content

<

Igreja Nª Sra do Monte Virgem

A cache by Geo.leo Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 04/21/2014
Difficulty:
2.5 out of 5
Terrain:
3 out of 5

Size: Size: small (small)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:


A Igreja de Nossa Senhora de Monte Virgem, foi fundada em época imprecisa do séc. XV e transformada em curado no ano de 1569. Deste período é a construção subsistente excepto o alpendre dos romeiros e algumas hospedarias anexas edificadas posteriormente. 
A capela-mor, aberta por arco mestre de volta perfeita, apilastrado e planta quadrangular, tem cobertura de meia laranja assente em trompas lisas, seccionada por noludura octogonal. Tem um curioso retábulo de talha dourada e colunata coríntia, de estrias e do estilo tardo-renascença, assente em ambasamento de azulejaria monocroma floral do séc. XVII.

Aqui também se situa o cemitério da Aldeia da Serra D’Ossa, aldeia que dá o nome à serra com uns escassos 650 m de altitude, é a principal elevação do Alentejo Central. Tem uma orientação NW – SE e o seu núcleo central junta os concelhos de Estremoz, Borba e Redondo. Pelas suas vertentes escorrem as águas que alimentam, de um lado, a bacia do Guadiana, do outro a bacia do Tejo. Contrastando com este relevo, essencialmente xistoso, estende-se a chamada Zona dos Mármores, num eixo que liga Estremoz, Borba, Vila Viçosa e Alandroal. 

Não é possível conhecer uma sem passar pela outra. Nem desejável: com uma tal diversidade paisagística e uma tão abundante riqueza patrimonial, passear nesta região é uma obrigação irrecusável.
  

Deixo-te duas sugestões: que percorras uma parte da Zona dos Mármores de bicicleta ou de automóvel; e que caminhes por alguns trilhos sinalizados da Serra d’Ossa.

 

Para o primeiro passeio, não precisas de grandes indicações: basta que escolhas as estradas secundárias que ligam os núcleos urbanos, sabendo que a melhor para ver as enormes crateras das explorações de mármore é a que liga Borba, Vila Viçosa e Bencatel. Só tens que ter cuidado porque o movimento de pesados é apreciável. Como complemento, poderás visitar o Museu do Mármore, em Vila Viçosa, instalado no edifício da antiga estação ferroviária. Calcorrear os centros históricos de Estremoz, Borba e Vila Viçosa, tendo como fio condutor a presença deste 'ouro branco” nos expoentes máximos do seu património, é a chamada 'cereja em cima do bolo”. A descoberta da Serra d’Ossa é menos evidente. Nos anos 60, foi objeto da plantação da maior mancha contínua de eucaliptos do país (6.000 ha) mas mantém, em algumas zonas, a sua originária vegetação de montado, associada aos matos de esteva, urze, tojo e rosmaninho. 

Embora se encontrem estes oásis mediterrânicos em vários pontos da Serra, a forma mais simples de os encontrar em autonomia é fazer alguns percursos pedestres. Sugiro-te dois, com ponto de partida e de chegada na aldeia do Freixo (Redondo): o PR1, 'Percurso das Antas” (fácil, 5,9 kms) e o PR2, 'Percurso do Freixo” (fácil, 5,2 kms). São ambos muito interessantes sob os pontos de vista ambiental, paisagístico, arqueológico e, também, da observação de múltiplos aspetos da ruralidade.

 

This page was generated by GeoPT Listing Generator

Additional Hints (Decrypt)

Ahz ohenpb qr hz nsybenzragb ebpubfb

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)



 

Find...

77 Logged Visits

Found it 69     Didn't find it 1     Write note 5     Publish Listing 1     Owner Maintenance 1     

View Logbook | View the Image Gallery of 20 images

**Warning! Spoilers may be included in the descriptions or links.

Current Time:
Last Updated:
Rendered From:Unknown
Coordinates are in the WGS84 datum

Return to the Top of the Page

Reviewer notes

Use this space to describe your geocache location, container, and how it's hidden to your reviewer. If you've made changes, tell the reviewer what changes you made. The more they know, the easier it is for them to publish your geocache. This note will not be visible to the public when your geocache is published.