Skip to content

<

Nossa Senhora dos Remédios (ALFRÍVIDA) A Ermida

A cache by candeia e mlnog Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 08/03/2014
Difficulty:
1.5 out of 5
Terrain:
2.5 out of 5

Size: Size:   other (other)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:

"A romaria em honra de Nossa Senhora dos Remédios tem lugar anualmente no dia 8 de Setembro e o fervor religioso que devotavam na Santa ainda hoje pode ser testemunhado nos inúmeros ex-votos de concepção popular, desde as pinturas em tábua aos modelos de cera, que enchem as paredes da Capela. O mais antigo data do século XVII e relata o milagre das graças da Santa a um proprietário da região."


Nossa Senhora dos Remédios (ALFRÍVIDA) A Ermida

Os antigos de Alfrívida contam que em tempos apareceu uma senhora em cima de uma azinheira que fez muitos milagres curando pessoas. O povo deu-lhe o nome de Nossa Senhora dos Remédios.

Conta-se ainda que uma vez a mesma Senhora mandou duas crianças fazer um “rapeirinho” no chão e logo brotou água que curou as feridas que as crianças tinham na cabeça.

Em agradecimento, os habitantes fizeram uma capela na barroca e aquela apareceu destruída.

A imagem continuava na toca da azinheira, no cimo do cabeço onde hoje ainda se encontra a capela. O altar foi construído em cima do tronco da dita azinheira.

Fonte Biblio HENRIQUES, Francisco Contos Populares e Lendas dos Cortelhões e dos Plingacheiros Vila Velha de Ródão, Associação de Estudos do Alto Tejo, 2001 , p.264

Ano1995

Place of collectionVila Velha De Ródão, VILA VELHA DE RÓDÃO, CASTELO BRANCO

ColectorFrancisco Henriques (M)

Informante:Maria dos Santos Lopes Gonçalves (F), Vila Velha De Ródão (VILA VELHA DE RÓDÃO) CASTELO BRANCO,

http://www.lendarium.org/narrative/lenda-da-nossa-senhora-dos-remedios-2/?tag=764

É uma grande honra poder fazer esta justa homenagem à Nossa Senhora dos Remédios, aos seus devotos e a todos os habitantes de Afrívida e arredores.

Há já alguns anos, era eu uma criança sonhadora; sempre foi uma grande alegria poder vir visitar a ermida, a feira, que ainda hoje se arma em dia de romaria (8 de Setembro) e aquele (terrum) o torrão delicioso com amendoim, entre os brinquedos raros da época, pois o dinheiro não abundava.

Passávamos o rio Pônsul para cá na barca do "Ti Linhas" como carinhosamente era chamado por também ser pescador, as linhas eram as da rede que armava com saber. O resto do caminho fazíamos a pé, descansando nesta ou naquela sombra de azinheira.

À noite havia baile no largo da aldeia, alegrado por um conjunto de músicos, pelas rifas da quermesse e pelo sumo de laranja (laranjada) que raramente passava pelo (estreito).

Our Lady of Remedies (ALFRÍVIDA) The Hermitage

The older Alfrívida, say that once a lady came upon an oak tree that did many miracles healing people. The people gave him the name of Our Lady of Remedies.

It is said even once the same lady had two children making a 'rapeirinho' the ground water that sprang up quickly healed the wounds that children had in mind.

In gratitude, the locals made a chapel in baroque and that appeared destroyed.

This continued in the burrow holm, atop the hillock where today is still the chapel. The altar was built on top of the trunk of said holm.

Source Library Henriques, Francisco Popular Tales and Legends of Cortelhões and Plingacheiros Old Town of radon, Association for the Study of the Alto Tajo, 2001 p.264

year 1995

Place of collectionVila Velha De Ródão, VILA VELHA DE RÓDÃO, CASTELO BRANCO

Colector: Francisco Henriques (M)

Informant:Maria dos Santos Lopes Gonçalves (F), Vila Velha De Ródão (VILA VELHA DE RÓDÃO) CASTELO BRANCO,

http://www.lendarium.org/narrative/lenda-da-nossa-senhora-dos-remedios-2/?tag=764

It is a great honor to make this homage to Our Lady of Remedies, its devotees and to all the inhabitants in and around Afrívida.

Some years ago, I was a dreamy child; was always a great joy to come visit the chapel, the fair, that gun still nowadays pilgrimage (September 8)and that (Terrum) delicious nougat with peanuts, among the rare toys of the season, because the money does not abounded.

We passed the river Pônsul here on barge "Ti lines" as he was affectionately called by also being a fisherman, the lines were the network that arming to know. The rest of the way we did on foot, resting in this or that shade of holm oak.

In the evening there was dancing in the village square, cheered by a group of musicians, the bazaar and the raffle of orange juice (orange juice) that rarely passed the (narrow).

A cache não se encontra nas coordenadas publicadas.

PISTA:www”imagens sra dos remedios Alfrivida”

1º: O que pede Manoel da Cunha de Oliveira?X+Y=A

2º:E em que “ANNO”?----=B

N 39º 4(A.---)=A+B+1047

3º:Qual o ano de REPARAÇAO?----=C

4º Procurem outra data na ermida,sem ser 2002!----=D

W 7º 3(-.---)=C+D-2841

Bem-haja!

Divirtam-se e preservem a cache e o local!

Façam CITO!http://pt.wikipedia.org/wiki/Geocaching#Geocaching_e_o_ambiente

Boas cachadas!

CLUE:www”imagens sra dos remedios Alfrivida”

1st: What prompts Manoel da Cunha de Oliveira?X+Y=A

2nd: And that "ANNO"? ---- = B

N 39º 4(A.---)=A+B+1047

3rd: What is the year of "REPARAÇAO"? ---- = C

4th: Seek another date in the chapel, but not "2002"! ---- = D

W 7º 3(-.---)=C+D-2841

Well there is!

Have fun and preserve the cache and the location!

DO CITO!http://www.geocaching.com/cito/

Good caches!


This page was generated by GeoPT Listing Generator

Additional Hints (Decrypt)

Yre yvfgvat.

Ernq yvfgvat.

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)