Skip to Content

Reviewer notes

Use this space to describe your geocache location, container, and how it's hidden to your reviewer. If you've made changes, tell the reviewer what changes you made. The more they know, the easier it is for them to publish your geocache. This note will not be visible to the public when your geocache is published.

Multi-cache

Síndrome X-Frágil

A cache by caXadores Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 8/14/2014
Difficulty:
1.5 out of 5
Terrain:
1.5 out of 5

Size: Size: regular (regular)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:

    A cache não se encontra nas coordenadas indicadas.                      

                                      


                                                  Síndrome de X-Frágil

Esta cache visa divulgar a Síndrome de X-Frágil que é uma doença genética ligada ao cromossoma X que é pouco conhecida mas que representa a causa mais frequente de atraso mental hereditário.

APPACDM – Centro Dr. Leonardo Coimbra - Matosinhos como várias outras instituições apoiam diferentes causas de atraso mental.

O que é a Síndrome do X-Frágil?

É uma doença genética ligada ao cromossoma X, e a causa mais frequente de atraso mental hereditário. Calcula-se que afecte um em cada 4.000 rapazes e uma em cada 6.000 raparigas. Não se trata, por isso, de uma doença muito rara. Porém, estes números são retirados de estatísticas internacionais. Em Portugal, a doença é ainda muito desconhecida e está subdiagnosticada. Aproximadamente 1 em  cada 259 mulheres é portadora da pré-mutação X-Frágil e pode transmitir a doença à sua descendência. Aproximadamente 1 em cada 800 homens é portador da pré-mutação, e transmite-a a todas as suas filhas.

Qual é a causa da Síndrome do X-Frágil?

É provocada por uma mutação num gene chamado FMR-1, identificado em 1991. Um gene é uma porção de ADN que contém as instruções para o fabrico de uma proteína, e uma mutação é um erro num gene que afecta a produção da respectiva proteína. Na região que controla a expressão do FMR-1 existem várias repetições de uma sequência de 3 letras (tripleto CGG). Quando estão presentes mais de 200 destes tripletos, o gene deixa de funcionar e não se produz a proteína FMRP. Neste caso diz-se que a pessoa tem uma mutação completa. A gravidade do défice cognitivo das pessoas com a Síndrome de X-Frágil é correlacionável com a quantidade de proteína produzida.

As pessoas com 55 a 200 tripletos têm uma pré-mutação e não têm elas próprias a doença. Contudo, quando a pré-mutação é transmitida pela mãe à descendência, o número de tripletos tende a aumentar e pode tornar-se numa mutação completa. Em contrapartida, quando transmitida pelo pai, a pré-mutação é habitualmente estável. A pré-mutação X-Frágil pode ser transmitida ao longo de várias gerações até que apareça um indivíduo afectado.

Como é que se transmite a Síndrome do X-Frágil?

Cada pessoa tem 46 cromossomas organizados em 23 pares, e passa a cada filho um elemento de cada par. No par dos cromossomas sexuais, as mulheres têm dois cromossomas X e os homens um X e um Y. O gene da Síndrome do X-Frágil está localizado no cromossoma X, pelo que as mulheres têm duas cópias e os homens só têm uma. É por esta razão que os rapazes são mais gravemente afectados do que as raparigas.

Quando um bebé herda do pai o cromossoma X é rapariga, quando herda o Y é rapaz. Por isso, um homem com a pré-mutação transmite-a a todas as suas filhas e a nenhum dos seus filhos. Uma mulher com a pré-mutação ou a mutação completa tem 50% de probabilidades de transmitir o cromossoma X com o gene mutado tanto a filhos rapazes como raparigas. 

O que distingue as pessoas com a Síndrome do X-Frágil?

As características físicas associadas à Síndrome do X-Frágil encontram-se muitas vezes dentro das variações normais da população geral, e é frequente só se tornarem mais evidentes perto da adolescência, o que dificulta um diagnóstico precoce por simples observação. Os aspectos mais constantes são:

  • Macrocefalia;
  • Face alongada com fronte e queixo proeminentes;
  • Orelhas grandes e descoladas;
  • Macroorquidismo (não evidente antes dos 8 ou 9 anos);
  • Laxidez articular.


As alterações do comportamento também não são específicas, embora o padrão seja bastante típico:

  • Défice cognitivo, desde dificuldades de aprendizagem até atraso mental profundo;
  • Hiperactividade ou problemas de défice de atenção e concentração;
  • Ansiedade social e timidez excessiva;
  • Humor instável;
  • Hipersensibilidade sensorial e defesa táctil;
  • Fraco contacto ocular;
  • Comportamentos autistas como a agitação ou mordedura das mãos;
  • Problemas de linguagem, perseveração do discurso e ecolália.

Pontos fortes:

Apesar de todos estes problemas, que podem ocorrer em diferentes combinações e com gravidade variável, estas crianças possuem numerosas aptidões e competências que podem e devem ser maximizadas com uma intervenção e enquadramento adequados:

  • Uma notável empatia e sociabilidade;
  • Uma excelente memória;
  • Uma grande intensidade nos interesses;
  • Uma extraordinária capacidade de imitação;
  • Um incrível sentido de humor.


O diagnóstico e a intervenção terapêutica precoces, e um enquadramento correcto que permita a aquisição por imitação de comportamentos socialmente adequados, podem fazer toda a diferença. Intervenções ao nível da terapia ocupacional, da fala, psicomotricidade e outras, incluindo, quando indicado, a terapia farmacológica, podem ajudar a maximizar as aptidões.

Há cura para a Síndrome do X-Frágil?

Infelizmente, não há actualmente cura para a Síndrome do X-Frágil. Porém, está em curso intensa investigação nas áreas da genética, substituição proteica e psicofarmacologia, que permite acalentar esperanças para futuras intervenções.

Em quem deve ser pesquisada a Síndrome do X-Frágil?

Nos atrasos de desenvolvimento e défices cognitivos de causa desconhecida não associados a microcefalia, atraso de crescimento ou situações  polimalformativas;

Nos autismos e na Síndrome de Asperger;

Em algumas grávidas com história familiar de défice cognitivo;

Nos membros em risco de famílias com casos da Síndrome do X-Frágil.

 

Embora seja facultativo, gostaríamos que o vosso Log passasse por um comentário, por muito breve que seja.

Obs: Esta é a nossa 1ª Cache e ajudem-nos a melhorar, os “miúdos” agradecem.

 

Para obterem as coordenadas finais deverão dírigir-se às coordenadas indicadas e observar a placa que se encontra na portaria. Para o ponto C existe uma placa no interior da instituição onde se pode ler "O homem..."

A = Número de letras do logótipo.

B = A Associação é dirigida à deficiência:

  •   Mental = 12
  •   Motora = 13
  •   Visual = 14

C = A autoria da inscrição:

  •   Leonardo da Vinci = 1
  •   Leonardo DiCaprio = 2
  •   Leonardo Coimbra = 3

N41º B.0(AxB-11)  W008º (BxC).(AxBxC-67) A soma dos 3 pontos = 22

A cache contém stashnote; logbook e material de escrita. Por Favor não publiquem fotos que possam denunciar o container ou a sua localização.

Code: http://www.geopt.org/images/d3vil.jpg

Additional Hints (Decrypt)

Pnzhsynqn

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)



 

Find...

178 Logged Visits

Found it 150     Didn't find it 10     Write note 9     Temporarily Disable Listing 3     Enable Listing 3     Publish Listing 1     Owner Maintenance 2     

View Logbook | View the Image Gallery of 11 images

**Warning! Spoilers may be included in the descriptions or links.

Current Time:
Last Updated: on 6/10/2018 9:10:59 AM Pacific Daylight Time (4:10 PM GMT)
Rendered From:Unknown
Coordinates are in the WGS84 datum

Return to the Top of the Page