Skip to content

This cache has been archived.

A J Pombo: A máquina que permitia esconder esta cache foi trocada por outra, mais moderna mas menos amiga do geocaching.
O mobiliário urbano existente na zona não oferece resguardo seguro para uma cache.
Sendo assim, este projecto termina aqui.
Sejam felizes e divirtam-se.

More
<

Campo de Ourique (Lisboa)

A cache by A J Pombo Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 04/25/2015
Difficulty:
1.5 out of 5
Terrain:
1.5 out of 5

Size: Size:   micro (micro)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:


A freguesia de Campo de Ourique foi criada pela Lei 56/2012 que alterou a constituição das freguesias da cidade de Lisboa, e recebeu a denominação do bairro de Campo de Ourique. O bairro, antiga terra de quintas pertencentes a Campolide, projetado por Frederico Ressano Garcia, após a implantação da República em 1910, compreende o retângulo entre as ruas Ferreira Borges e Tomás de Anunciação, Campo de Ourique e Saraiva de Carvalho.
A freguesia de Campo de Ourique extravasa este antigo bairro da cidade, abrangendo as antigas freguesias de Santa Isabel e de Santo Condestável. Em 2% do território encontram-se 5% dos edifícios e 4% dos alojamentos, famílias e indivíduos o que lhe atribui o dobro da densidade da Cidade.
A freguesia de Campo de Ourique ocupa hoje a quase totalidade do território que em 1741 foi atribuído à então criada Freguesia de Santa Isabel. Esta Freguesia viria a ser desmembrada séculos mais tarde, em 1959, para dar origem à Freguesia de Santo Condestável.
Agora, com a reorganização administrativa da cidade de Lisboa, passa a existir apenas a Freguesia de Campo de Ourique.
Foi no bairro de Campo de Ourique que começou o movimento revolucionário de 5 de Outubro de 1910, de implantação da República.
Uma das ruas mais conhecidas é a Ferreira Borges, arborizada a fazer lembrar uma avenida. Aí, o edifício cor-de-rosa, cuja parede lateral se prolonga, pertence ao Quartel (que foi do Regimento dos Sapadores do Caminho-de-Ferro), muito modificado na sua traça original, fulcro do bairro, e a partir do qual se traçou o reticulado geométrico das ruas, bem planificadas.
Dois dos regimentos “históricos” que ocuparam o Quartel, o 4 de Infantaria e o de Infantaria 16, ficaram perpetuados em arruamentos. A estátua da Maria da Fonte foge a este cenário, representa a heroína popular, colocada no Jardim Teófilo Braga, vulgarmente conhecido por Jardim da Parada, por ter sido o antigo terreiro da parada do quartel.
Durante a Primeira República, consolidaram-se no Bairro as tradições republicanas e reivindicativas de Campo de Ourique – em 1914 ocorreram aqui diversas greves, protestos e outras manifestações populares, o primeiro desafio do movimento operário ao governo de Afonso Costa.
Durante a II Guerra Mundial, Campo de Ourique serviu de refúgio a muitos judeus e, mais tarde, em 1958 foi vivida com afã a campanha eleitoral de Humberto Delgado. De 1969 a 1973 a força da oposição centrava-se na freguesia, onde ficava a sede da CDE (Comissão Democrática Eleitoral).
Importantes foram também os cafés e os encontros de tertúlias que neles se realizaram – “Café Latino”, “A Tentadora”, “Ruacaná”, “O Canas”. Por outro lado aqui se sediaram movimentos patrióticos e republicanos, além de muitos nomes ligados à cultura e política portuguesa aqui terem morado ou participado em actos de relevo.
O nº 16 da Rua Coelho da Rocha acolheu Fernando Pessoa (o edifício foi remodelado e é hoje um espaço cultural, a Casa Fernando Pessoa); na Rua Almeida e Sousa habitou o matemático e democrata Bento Jesus Caraça.


A cache encontra-se num local muito movimentado. Sejam cuidadosos na sua abordagem e manuseamento. Não possui material de escrita nem tem espaço para trocas.

Additional Hints (Decrypt)

Ragnynqn ab C.

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)