Skip to Content

<

WRC De Volta a Viana do Castelo #41

A cache by leo_lu Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 9/21/2015
Difficulty:
2 out of 5
Terrain:
2 out of 5

Size: Size: small (small)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:


Translation

O Panhard & Levassor, o primeiro automóvel em Portugal, 1895

O primeiro carro que entrou e circulou em Portugal foi um Panhard & Lavassor comprado pelo conde de Avilez que depois de uma viagem a Paris, ficou entusiasmado com este novo meio de transporte e encomendou um exemplar á Casa Panhard & Levassor de Paris.Está actualmente em exposição no Museu da Alfândega na cidade do Porto e é propriedade do Automóvel Clube de Portugal. Como se disse trata-se do primeiro automóvel a entrar em Portugal.Várias peripécias marcaram a sua entrada em Portugal. Na Alfândega não sabiam qual a designação a atribuir ao objecto, Se uma alfaia agrícola ou uma 'locomobile' (máquina movida a vapor). Acabou por se optar pela última designação. Este foi o veículo protagonista do primeiro acidente de viação em Portugal, quando na sua primeira viagem de Lisboa para Santiago do Cacém, atropelou um burro.

Os primeiros tempos do automobilismo não são fáceis para os condutores.
A velocidade que os automóveis atingem, cerca de 30 kms/h, é considerada uma «coisa do diabo.» O ruído que produzem assusta pessoas e animais.
A sua mecânica e acessórios são de difícil utilização. Para pôr o motor em marcha, é necessário manobrar várias alavancas e abrir uma série de válvulas. A iluminação é feita através de lanternas ou faróis de carboneto. As rodas são revestidas a borracha maciça, o que torna as viagens muito desconfortáveis. Só mais tarde será generalizado o pneumático.
A forma destes veículos permite apenas viajar em «cima deles» e não «dentro deles», o que obriga ao uso de roupas especiais e adereços de protecção. No princípio do século XX, conduzir um automóvel é uma prova de perseverança e resistência através da qual os seus proprietários demonstram a sua perícia e espírito aventureiro.

O I Salão Automóvel, em Portugal, realiza-se na cidade do Porto, no ano de 1914. A ideia para a sua organização surge em 1913, após a realização do primeiro «Circuito do Minho.» No final desta prova desportiva, os veículos que nela participam são expostos na nave central do antigo Palácio de Cristal do Porto.

Esta iniciativa tem um enorme sucesso. A grande afluência de público entusiasma os organizadores da prova, que convidam o gerente do Palácio de Cristal e o Automóvel Club de Portugal a organizar uma exposição anual de marcas de automóveis.

A eclosão da Primeira Grande Guerra, em 1914, vem impedir a realização do evento nos anos que se seguem. A partir de 1922, e até ao início da II Grande Guerra em 1939, o Salão Automóvel do Porto é organizado quase todos os anos no Palácio de Cristal.

Estas grandes exposições de automóveis contribuem decisivamente para a divulgação do automóvel como meio de transporte. Os anos 60 são uma época de estabilidade económica. O pleno emprego, o aumento do nível de vida e o consequente apelo ao consumo irão contribuir decisivamente para a massificação do automóvel.

A concepção e produção de pequenos veículos utilitários atinge o apogeu. Automóveis como os Morris/Austin Mini e os Fiat 600 e 500 são fabricados aos milhares.

Na década de 70, começam a surgir as grandes preocupações com a segurança dos passageiros e com a crescente poluição atmosférica provocada pelos gases emitidos pelo escape. O automóvel uniformiza-se, tanto no seu aspecto exterior como no preço, potência e dimensão. A era da evolução espontânea da indústria automóvel tinha chegado ao fim.

Um automóvel pode ser um utensílio de trabalho, um objecto de culto, um símbolo de poder ou de contra poder. Pode ser económico e dispendioso, prático ou simplesmente bonito.

Além de revolucionar a forma como as pessoas se movimentam, o automóvel revoluciona também a forma como as pessoas vivem.

A economia, a indústria e até o ar que respiramos, mas também a forma como nos comportamos está sempre relacionada com a existência, ou não, desta máquina.
Para uns, o automóvel é uma obra de arte. Para outros, não passa de uma máquina ruidosa e causadora de poluição.



N 41º 45.218 W 8º 48. 634


This page was generated by Geocaching Portugal Listing Generator

Additional Hints (Decrypt)

cbe onvkb

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)



 

Find...

96 Logged Visits

Found it 91     Didn't find it 4     Publish Listing 1     

View Logbook | View the Image Gallery of 28 images

**Warning! Spoilers may be included in the descriptions or links.

Current Time:
Last Updated:
Rendered From:Unknown
Coordinates are in the WGS84 datum

Return to the Top of the Page

Reviewer notes

Use this space to describe your geocache location, container, and how it's hidden to your reviewer. If you've made changes, tell the reviewer what changes you made. The more they know, the easier it is for them to publish your geocache. This note will not be visible to the public when your geocache is published.