Multi-cache

Sobrevivência [Alvão – Marão]

A cache by Salteadores da Sopa Perdida Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 9/3/2015
In Vila Real, Portugal
Difficulty:
4 out of 5
Terrain:
4.5 out of 5

Size: Size: regular (regular)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:


Translation

As situações de sobrevivência são inesperadas e podem ocorrer nos contextos mais diversos. É muito difícil que alguém possa estar completamente apto para as enfrentar. Contudo, uma preparação adequada pode ajudar bastante. Para lá da sorte e dos conhecimentos que se possam ter, ficar isolado e/ou ferido numa zona isolada pode ser um choque emocional, mental e físico. Ainda assim, o corpo humano tem uma extraordinária capacidade de resistência quando guiado pelo instinto de sobrevivência.

É perfeitamente natural sentir medo em situações de sobrevivência e pode até ser saudável. O medo aguça os sentidos e pode ajudar a antever os perigos e os riscos. Porém, o medo deve ser dominado e orientado, ou pode levar ao pânico. O pânico pode ser a resposta mais prejudicial à sobrevivência (desperdício de energia, pouca racionalidade, desorientação, conflitos no grupo, etc).

A preparação e o conhecimento de técnicas de sobrevivência promovem a confiança e sustentam o autocontrolo e controlo do ambiente que nos rodeia. Mantendo a calma, é importante ocupar o espírito com as tarefas imediatas de sobrevivência, nomeadamente:

  • Avaliar a situação (ferimentos, ameaças, água, comida, condições de terreno e meteorológicas);
  • Conservar a energia e evitar atividades inúteis ou decisões precipitadas;
  • Referenciar locais e ter a perceção da localização;
  • Reconhecer os pontos cardeais (de noite ou de dia) e as melhores direções de progressão;
  • Improvisar e aproveitar elementos locais para potenciar a sobrevivência (comida, combustível, abrigo e vestuário);
  • Quando em grupo, eleger um líder e delegar tarefas;
  • Promover o instinto de sobrevivência;
  • Nunca desistir!

Para além do conhecimento de técnicas de sobrevivência, de roupa e calçado adequado, assim como alimentação e água, quando vamos para ambientes que podem potenciar a possibilidade de ficarmos numa situação de sobrevivência podemos levar equipamentos que promovam a probabilidade de sucesso. Os mais frequentes são:

  • Roupa de abrigo (de acordo com as possíveis mudanças das condições meteorológicas);
  • Kit de primeiros-socorros;
  • Manta de sobrevivência;
  • Filtro de água;
  • Luz (frontal);
  • Barras energéticas;
  • Canivete multifunções;
  • Acendedor (isqueiro, fósforos – caixa estanque);
  • Recetor GPS (bússola) e/ou spot;
  • Mapas topográficos;
  • Telemóvel;
  • PMR (walkie-talkie);
  • Apito;
  • Protetor solar;
  • Esperança!
Fonte: Manual de Sobrevivência 



A CACHE

Esta cache permitirá colocar em prática técnicas de sobrevivência numa travessia com cerca de 60 km desde o monte Farinha (Sra. da Graça), no Alvão, até às Antenas do Marão. Porém, não pretendemos colocar ninguém numa luta real pela sobrevivência. Para tal, os geocachers deverão ter noção das dificuldades que encontrarão no terreno e preparar-se adequadamente para a experiência. É muito importante ter em consideração as previsões meteorológicas, assim como as condições físicas individuais. Se houver alguma dúvida estamos naturalmente à disposição.

A travessia foi pensada para ser realizada em, pelo menos, dois dias e passa por algumas aldeias, o que facilitará a logística. No caso de o percurso não ser feito em autonomia, poderá ser deixado um carro com o que for necessário num ponto intermédio. Tendo em conta que se trata de um percurso linear, os geocachers deverão salvaguardar a existência de transporte no final da etapa ou da cache.

O percurso pode ser analisado e descarregado aquiPara completar esta cache, os geocachers deverão seguir os pontos intermédios listados abaixo. Após os respetivos cálculos, as coordenadas dos pontos intermédios deverão coincidir aproximadamente com o percurso. Não é necessário seguir o percurso ao pormenor, mas tal poderá ajudar. Não valerá a pena seguir por atalhos de incertezas.

De um modo geral o percurso não levanta problemas de acessibilidade. Contudo, perto das Piocas de Baixo, depois das Fisgas de Ermelo, é necessário fazer algum corta-mato e atravessar o rio Olo. Em momentos de maior caudal aconselhamos que se continue pela mesma margem do rio. Recomendamos ainda muito cuidado no acesso ao recipiente, especialmente se o terreno estiver molhado ou húmido. Esta cache não se descobre pelo vislumbre do recipiente ou pela assinatura de um registo, mas sim por toda a preparação, caminhada, imprevistos, superação e aventura inerentes.

Uma das melhores formas de terminar uma situação de sobrevivência é através de uma refeição reconfortante. Nesta cache aconselhamos vivamente uma sopa da pedra! Ao chegar-se ao fim da aventura, cansados e acossados pelo mau tempo, um teto e quatro paredes de conforto parecerão um milagre de Nossa Senhora da Serra!

Nota: As bandeiras colocadas na primeira imagem desta listagem são meramente ilustrativas.

Façam CITO, protejam a Natureza e desfrutem da descoberta!

Os salteadores:

sercla28, ell comandante, Dragao88, Valente Cruz, Power_Red, Pirat@ e Fernando Rei

 

Flag Counter

Additional Hints (Decrypt)

Qrcbvf qn ynwr, cregb qb novfzb, ab ohenpb.

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)

 

Find...

35 Logged Visits

Found it 19     Didn't find it 1     Write note 14     Publish Listing 1     

View Logbook | View the Image Gallery of 229 images

**Warning! Spoilers may be included in the descriptions or links.

Current Time:
Last Updated: on 2/6/2017 1:14:43 PM (UTC-08:00) Pacific Time (US & Canada) (9:14 PM GMT)
Rendered From:Unknown
Coordinates are in the WGS84 datum