Skip to content

<

PDGT FOSSILS IN COURT

A cache by PALHOCOSMACHADO/Marcopereiraesl Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 10/31/2015
Difficulty:
3 out of 5
Terrain:
1 out of 5

Size: Size:   other (other)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:




FOSSEIS A JULGAMENTO…

[S. Miguel – Azores]

EARTHCACHE

PORTUGUÊS

OS FÓSSEIS NAS CONSTRUÇÔES

DA CIDADE DE PONTA DELGADA

PALEONTOLGIA URBANA

Sim! É possível existir uma earthcache no “meio” de uma cidade… e até existem fósseis em locais emblemáticos, como a Igreja Matriz de S. Sebastião e importantes, como o Banco de Portugal e o Tribunal desta cidade de Ponta Delgada…

A pedra, que parece, mas não é, mármore, existente nestes três locais, veio toda, em diferentes épocas, da Pedreira da Ajuda, em Lisboa.

Esta cache tem por objetivo dar a conhecer alguns dos fósseis existentes em locais onde passam milhares de pessoas todos os dias…

Nestes locais de Ponta Delgada, como em vários outros locais da cidade de Lisboa – em cafés, em centro comerciais, em “fachadas” de lojas, etc…- ou no chão do Convento de Mafra, podem observar-se interessantes somatofósseis de conchas de rudistas, caprinídeos e de outros tipos, em cortes variados. Os fósseis, normalmente de grande tamanho, com 5 a 10 cm de dimensão máxima, são bastante evidentes, devido ao típico aspeto alveolar que a parede da concha destes rudistas apresenta.

(Banco de Portugal)

IGREJA MATRIZ DE S. SEBASTIÃO

A Igreja Matriz de São Sebastião localiza-se freguesia de São Sebastião, na cidade e concelho de Ponta Delgada, na ilha de São Miguel, nos Açores. A sua construção remonta a uma ermida sob a invocação de São Sebastião, padroeiro da cidade, erguida após uma grande peste que a assolou, conforme referido pelo cronista Gaspar Frutuoso nas Saudades da Terra. As obras do atual templo transcorreram entre 1531 e 1547, tendo recebido auxílios dos reis D. João III e D. Sebastião, datado desse período, as magníficas portadas em estilo manuelino, que chegaram até nós. As portas dos alçados laterais, em estilo barroco, são de basalto da ilha. Encontra-se classificada como Imóvel de Interesse Público pelo Decreto nº 39.175, de 17 de Abril de 1953.

CURIOSIDADE: Dentro da atual Igreja, existe um POÇO DE ÁGUA SALOBRA, que e como narra Gaspar Frutuoso, na obra Saudades da Terra (Livro IV – Cap. XLIII, na página 174):

“Um poço de água salobra que estava no adro da igreja pequena, que se fez junto da porta travessa da banda do norte, de que dantes, quando não tinham fonte, bebiam os moradores de Ponta Delgada, fazendo-se depois maior a igreja, como agora está, ficou dentro nela; de cuja a água se servem para regarem no verão e para outras necessidades”

FOSSEIS RUDISTAS

Fósseis de rudistas: Os rudistas foram moluscos bivalves marinhos de tamanho e morfologia bastante variados. Eles possuíam uma concha fixa ao substrato e eram bem adaptados ao modo de vida séssil. Os rudistas alcançaram uma grande população na segunda metade do período Cretáceo habitando principalmente o mar de Tétis. Deixaram de existir, entretanto, quando ao fim do Cretáceo ocorreu a extinção K-T.

Portanto: os rudistas (Ordem Rudista) são um grupo extinto de bivalves - com um aspeto muito diferente do dos bivalves que conhecemos da atualidade - que existiu desde o Jurássico superior até ao final do Cretácico da Era Mesozoica (durante cerca de 90 milhões de anos).

Nos seres vivos, a forma é expressão do estilo de vida e do modo de relacionamento com o ambiente onde vivem. Por exemplo, algumas ostras atuais, têm uma forma alongada e irregular pois vivem fixadas ao substrato, formando bancos de ostras. As amêijoas têm uma forma amendoada pois vivem enterradas na areia. As vieiras possuem concha em forma de leque, com valvas distintas, pois vivem assentes sobre o fundo.

Os rudistas tinham formas diferentes dos bivalves atuais pois viviam de modo distinto desses. Habitavam em ambientes marinhos pouco profundos, com águas quentes, tropicais, normalmente semienterrados no fundo lodoso, formado por vasa carbonatada. Os rudistas eram - frequentemente - gregários, ou seja, formavam grandes aglomerados (ou "bancos") de rudistas, ocupando áreas extensas dos fundos marinhos pouco profundos de então.

Porquê rudistas?Os rudistas, em geral, possuíam conchas espessas, com aspeto rude. Foi esse aspeto rude (rudis, em latim) que valeu o nome de Rudista a estes bivalves mesozoicos.

FÓSSEIS

Os fósseis, (palavra derivado do termo latino fossilis que significa "desenterrado" ou "extraído da terra") são restos de seres vivos ou evidências de suas atividades biológicas preservados em diversos materiais. Essa preservação ocorre principalmente em rochas, mas pode ocorrer também em materiais, como: sedimentos, gelo, piche, resinas, solos e cavernas e os exemplos mais citados são ossos e caules fossilizados, conchas, ovos e pegadas.

A Paleontologia é a principal disciplina científica que utiliza fósseis como objeto de estudo , instaurada com a aceitação dos trabalhos de Georges Cuvier. Nessa área do conhecimento, os fósseis fornecem dados importantes quanto a evolução biológica, datação e reconstituição da história geológica da Terra.

A totalidade dos fósseis e sua colocação nas formações rochosas e camadas sedimentares é conhecido como registro fóssil, o qual contém inúmeros restos e vestígios fossilizados dos mais variados seres do passado geológico da Terra. Porém, apenas uma percentagem ínfima das espécies que já habitaram a Terra, preservou-se na forma de fósseis, já que a fossilização é considerada um fenômeno excecional por contrapor-se aos processos naturais de decomposição e o intemperismo. Logo, as partes esqueléticas biomineralizadas, mais duras e resistentes à decomposição e à erosão, tais como dentes, conchas, carapaças e ossos, é bem mais frequente e, por isso, a esmagadora maioria do registo fóssil é constituída por fósseis deste tipo de restos biológicos. Entretanto, restos orgânicos mais delicados e perecíveis também podem fossilizar. A preservação de matéria orgânica ou de restos esqueléticos delicados, uma vez que estes se decompõem e são destruídos rapidamente, requer condições de fossilização fora do comum que, por serem especiais, ocorrem na natureza mais raramente. Isso implica que fósseis de restos destes tipos não sejam frequentes. Em qualquer das circunstâncias, para que os restos de um qualquer ser vivo fossilizem, é fundamental que estes sejam rapidamente cobertos por um material que os preserve, geralmente sedimento.

Segundo algumas fontes, somente os restos ou vestígios de seres com mais de 11.000 anos seriam considerados fósseis. Este tempo, calculado pela última glaciação, é a duração estimada para a época geológica do Holoceno ou recente. Quando os vestígios ou restos possuem menos de 11.000 anos, seriam denominados de subfósseis. Entretanto, outros autores, consideram que um fóssil é todo e qualquer resto ou vestígio de seres vivos do passado preservado em contexto geológico, independentemente da sua idade. De acordo com estes paleontólogos, fixar uma qualquer data para se poder considerar se algo é ou não um fóssil é arbitrário. Por outro lado, sendo o Holocénico (menos de 11.700 anos) parte do registo geológico, os restos orgânicos contidos em materiais holocénicos deverão ser considerados fósseis. Ou seja, o que determina o fóssil é a ocorrência conjunta de um resto identificável com origem biológica num contexto geológico, independentemente do seu tipo e da sua idade.

Tipos de fósseis

Os fósseis são classificados em dois tipos: restos (ou somatofósseis) e vestígios (ou icnofósseis).

- Resto:tipo de fóssil que ocorre quando alguma parte do ser vivo é preservada. São consideradas evidências diretas dos seres vivos. Por exemplo, fósseis dedentes, de carapaças, de folhas, de conchas, de troncos, etc.

- Vestígio:tipo de fóssil que ocorre apenas com evidências indiretas dos seres vivos, isto é, resultam de suas atividades biológicas. Por exemplo, estromatólitos, fósseis de pegadas, de marcas de mordidas, de ovos (da casca dos ovos), de excrementos (os coprólitos), secreções urinárias (urólitos), de gastrólitos, de túneis, de galerias de habitação, etc

A lista a seguir cita alguns exemplos de processos de fossilização:

criopreservação(mamutes preservados em gelo); dessecação (dinossauros mumificados);

inclusão em ambâr(insetos em resina);

conservação de parte dura (ossos e conchas);

permineralização(lenhos e ossos);

incrustação (ossos e conchas em cavernas);

recristalização (conchas);

incarbonização ou destilação (restos vegetais);

substituição (por silicificação, piritização, limonitização ou carbonatização);

moldagem (vestígios).


PARA REALIZAR E REGISTAR ESTA EARTHCACHE:

PERGUNTAS:

Para “encontrar/registar” esta cache deverá: provar que esteve no local e responder às seguintes questões, enviando um email/mensagem de Geocaching, com as respostas, em português ou em inglês, para o nosso perfil.

Só depois, de enviar as respostas, e conforme as “guidelines” para as Earthcaches, deverá efetuar o seu registo!

Serão removidos todos os registos que não obedeçam a estes requisitos.

1. Imagina que és um “paleontólogo” e responde às seguintes questões:

a) Os fósseis classificam-se em dois tipos. Quais são?

b) Quantos processos de fossilização existem? Quais são?

c) Explica, por palavras tuas, o que é um fóssil Rudista.

d) De que época provém os fósseis Rudistas?

e) Identifica uma importante construção portuguesa (não localizada nos Açores), onde existem muitos fósseis Rudistas.

2. Observando, no way point 1 (chão da entrada principal da Igreja Matriz de S. Sebastião em Ponta Delgada) a “faixa” que parece mármore no chão da entrada, responde às seguintes questões:

a) Estima a área do “retângulo” de pedra clara, que existe no chão da entrada.

b) Identifica o processo de fossilização dos fósseis aí observáveis.

c) Os fósseis presentes são somatofósseisou icnofósseis? Porquê?

3. No way point 2 (chão da entrada do Banco de Portugal), observa o local e identifica o tipo de pedra (que não é mármore, em nenhum dos três locais desta earthache).

4. Observando a escadaria do Tribunal de Ponta Delgada (GZ desta earthcache), responde às seguintes questões:

a) Quantos degraus tem esta escadaria?

b) Nesta escadaria existem centenas de fósseis! Identifica o “tipo” de bivalve relativo a todos estes fósseis.

           5.   

TAREFA  OBRIGATÓRIA:Deverá tirar uma foto sua, onde você apareça (ou com um papel/placa onde conste o seu nickname e a data da visita) e que comprove a sua presença no GZ desta EC - NÃO META SPOILERS. Esta foto deverá ser colocada no seu registo ou enviada por email ou sistema de mensagens de Geocaching, para o owner!

Não responderemos ao seu contato, a não ser que haja algum “problema” com as suas respostas ou registo.

AGRADECIMENTOS:

Agradecemos a especial colaboração do

Professor Doutor Victor-Hugo Forjaz - Vulcanólogo de Engenharia, Jubilado

e do Observatório Vulcanológico e Geotérmico dos Açores (OGVA)

FOSSILS AT COURT...

[S. Miguel – Azores]

EARTHCACHE

ENGLISH


THE FOSSIL IN CONSTRUCTION
CITY PONTA DELGADA

URBAN PALEONTOLOGY

Yes! It can be a EarthCache in the "middle" of a city ... and even there are fossils in emblematic places such as the Church of St. Sebastian and important, as the Bank of Portugal and the Court of the city of Ponta Delgada ...

The stone, which looks like but it's not marble, existing in these three locations, all came at different times, the quarry Help in Lisbon.

This cache aims to make known some of the existing fossils in places where they spend thousands of people every day ...

These Ponta Delgada sites, as in several other places of Lisbon - in cafes, shopping malls, in "facades" of shops, etc ... - or the Mafra Convent floor, interesting can be seen shells somatofósseis of rudistas, caprinídeos and other types in different sections. Fossil usually large in size, with 5 to 10 cm in maximum dimension, are quite obvious due to the typical cellular aspect that the shell wall of these features rudistas.

(facade of the Bank of Portugal in Ponta Delgada)

CHURCH OF ST SEBASTIAN

The Church of San Sebastian is located in the parish of San Sebastian in the city and county of Ponta Delgada on the island of São Miguel in the Azores. Its construction dates back to a hermitage under the invocation of St. Sebastian, patron of the city, built after a great plague that struck, as mentioned by the chronicler Gaspar Frutuoso in Miss Earth. Work on the current temple elapsed between 1531 and 1547, having received aid of kings D. João III and Sebastian dated from this period, the shutters magnificent Manueline style, which reached us. The doors of the side elevations, in Baroque style, are basalt island. It is classified as a Public Interest Property by Decree No. 39175 of April 17, 1953.

CURIOSITY: Inside the church, now there is a brackish WELL, and how narrates Gaspar Frutuoso in the Miss Earth work (Book IV - Chapter XLIII on page 174.):

“A well of brackish water that was in the churchyard of the little church, which was done by the door lane of the north, that before, when they had no source, drank the residents of Ponta Delgada, becoming then larger the church, as now, he was in on it; whose water is used to regarem in summer and other necessities”

FOSSILS RUDISTAS

Fossils Rudistas: rudistas were marine bivalve size and morphology quite varied shellfish. They had a fixed shell to the substrate and were well adapted to the sessile way of life. The rudistas reached a large population in the second half of the Cretaceous period mainly inhabiting the Tethys Sea. Ceased to exist, however, when the end of the Cretaceous was the KT extinction.

So: the rudistas (Order Rudists) are an extinct group of bivalves - with a much different bivalve aspect that we know of today - which was from the Late Jurassic to the end of the Cretaceous period of the Mesozoic era (for about 90 million years ).

In living beings, the shape is lifestyle expression and way of relating to their environment. For example, some current oysters have an elongated irregular shape as live and fixed to the substrate, forming oyster beds. The clams have an almond shape because they live buried in the sand. The scallops have fan-shaped shell, with separate valves, because live based on the background.

The rudistas had different forms of current bivalves because they lived differently these. Lived in shallow marine environments, with warm, tropical waters, usually semienterrados the muddy bottom, composed of carbonate mud. The rudistas were - often - gregarious, ie formed large clusters (or "banks") of rudistas, occupying large areas of shallow seabed then.

Why rudistas? The rudistas generally had thick shells with rude aspect. That was rude aspect (rudis in Latin) which earned the name of Rudists these Mesozoic bivalves.

FOSSILS

Fossil, (word derived from the Latin fossilis term meaning "dug up" or "extracted from the earth") are remains of living things or evidence of their biological activities preserved in various materials. This conservation occurs mainly in rock, but can also occur in materials, such as sediment, ice, tar, pitches, and soil caves and examples are the most frequently used bone and fossilized stems, shells, eggs and footprints.

Paleontology is the leading scientific discipline that uses fossils as object of study, established with the acceptance of Georges Cuvier jobs. In this area of knowledge, the fossils provide important data on biological evolution, dating and reconstruction of the geological history of the Earth.

The totality of fossils and their placement on the rocky formations and sedimentary layers is known as the fossil record, which contains numerous remains and fossilized remains of various beings of the Earth's geological past. However, only a tiny percentage of the species that once roamed the Earth preserved as fossils, since fossilization is considered an exceptional phenomenon for counteract the natural processes of decay and weathering. Therefore, the skeletal parts biomineralizadas, stiffer and resistant to decomposition and erosion, such as teeth, shells, bones and shells, is much more frequent and therefore the vast majority of fossil record is constituted by such fossil remains biological. However, more delicate and perishable organic debris can also fossilize. Preservation of organic material or delicate skeletal remains, since they decompose rapidly and are destroyed, requires conditions that fossilized unusual because they are special, more rarely occur in nature. This implies that fossil remains of these types are not frequent. In any event, that the remains of any living being fossilizem it is vital that they are quickly covered by a material that preserves generally sediment.

According to some sources, only the remains or traces of beings with more than 11,000 years would be considered fossils. This time, calculated by the last ice age, is the estimated duration of the geological epoch of the Holocene or recent. When traces or residues are less than 11,000 years, would be called subfósseis. However, other authors consider that a fossil is any remains or traces of living things of the past preserved in geological context, regardless of their age. According to these paleontologists, fix any date for a finding whether or not something is a fossil is arbitrary. On the other hand, since the Holocene (least 11,700 years) of the geological record, contained in the organic waste Holocene fossil materials should be considered. That is, what determines the fossil is the joint occurrence of an identifiable rest of biological origin in a geological environment, regardless of its type, and its age.

Types of fóssils

The fossils are classified into two types: debris (or somatofósseis) and traces (or trace fossils).

- Rest:type of fossil that occurs when some part of the living being is preserved. Direct evidence of living beings are considered. For example, fossil dedentes, shells, leaves, shells, trunks, etc.

- Trace:type of fossil that occurs only indirect evidence of living beings, i.e. the result of their biological activities. For example, stromatolites, fossil footprints, bite marks, eggs (egg shell), dung (coprolites), urinary tract secretions (uroliths) of gastroliths, tunnels, galleries of housing, etc.

The following list cites some examples of fossilization processes:

Cryopreservation (mammoth preserved on ice); desiccation (mummified dinosaurs);

inclusion in amber (insects in resin);

conservation hard part (bones and shells);

permineralization (logs and bones);

fouling (bones and shells in caves);

recrystallization (shells);

incarbonização or distillation (crop residues);

replacement (for silicification, pyritization, limonitização or carbonation);

molding (traces).

TO PERFORM AND LOG THIS EarthCache:

QUESTIONS:

To "find / register" this cache must: prove that visited the site and answer the following questions by sending an email / message Geocaching, with answers (in Portuguese or in English, only) to our profile.

Only later, sending the answers, and as the "guidelines" for EarthCaches should make your registration! They will be removed from all records that do not meet these requirements.

1. Imagine you are a "paleontologist" and answers the following questions:

a) Fossil classified into two types. Which are they?

b) How many fossilization processes exist? Which are they?

c) It explains, for your words, which is a fossil Rudists.

d) that time comes fossils Rudistas?

e) Identify a major Portuguese construction (not located in the Azores), where there are many Rudistas fossils.

2. Looking at the way point 1 (floor from the main entrance of the Church of St. Sebastian Matrix in Ponta Delgada) to "track" that looks like marble in the entry floor, answer the following questions:

a) the estimated area "rectangle" clear stone, which exists in the entrance floor.

b) Identify the fossilization process of observable there fossils.

c) Fossil gifts are somatofósseis or trace fossils? Because?

3. No way point 2 (floor of the entrance of the Bank of Portugal), observes the scene and identifies the type of stone (marble that is not in any of the three sites of this earthache).

4. Looking at the steps of the Court of Ponta Delgada (GZ this EarthCache), answers the following questions:

a) How many steps has this staircase?

b) In this staircase there are hundreds of fossils! Identifies the "type" of bivalve concerning all these fossils.

           5.   

TASK (not optional): You must take a picture of yourself, where do you show up, (or with a paper / plaque with your geocaching nickname and the date of the visit) and that proves your presence in the GZ of this EC - no spoilers please. This photo must be placed in your log or sent by email or Geocaching messaging system, to the owner!

We do not respond to your touch, unless there is a "problem" with their answers or register.

THANKS

We appreciate the special collaboration of

Professor Victor-Hugo Forjaz - Volcanologist Engineering, Emeritus

and Volcanological and Geotermic Observatory of Azores (OGVA).




Additional Hints (No hints available.)



Reviewer notes

Use this space to describe your geocache location, container, and how it's hidden to your reviewer. If you've made changes, tell the reviewer what changes you made. The more they know, the easier it is for them to publish your geocache. This note will not be visible to the public when your geocache is published.