Skip to content

Convento de São Francisco de Alenquer Traditional Cache

Hidden : 03/12/2017
Difficulty:
1.5 out of 5
Terrain:
1.5 out of 5

Size: Size:   micro (micro)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:



O Convento de São Francisco de Alenquer, localizado na vila de Alenquer, foi um dos primeiros conventos da Ordem dos Frades Menores fundado em Portugal.
Sua fundação está associada à infanta D. Sancha (1189-1229), que em 1210 havia recebido a vila de Alenquer de seu pai, D. Sancho I, como presente. D. Sancha tinha um paço na vila que doou aos frades franciscanos por volta de 1222 para ali edificarem seu convento, que viria a ser o primeiro do país. Entre estes primeiros frades estava frei Zacarias, vindo da Itália a Portugal em 1217 como missionário da recém criada ordem franciscana. O pequeno convento foi ampliado a partir de 1280, quando a rainha D. Beatriz de Castela, senhora de Alenquer, doou terras aos frades e financiou a construção de uma igreja conventual. Estas obras estariam prontas em meados do século XIV e incluíam um claustro. Na Idade Média, vários capítulos (assembleias) regionais da Ordem foram realizados no convento de Alenquer. Também ali hospedavam-se D. João II e sua mulher, D. Leonor, quando da morte acidental de seu herdeiro, o infante D. Afonso, em 1491. O convento foi reformado várias vezes, ganhando nos inícios do século XVI alguns detalhes decorativos em estilo manuelino, como o portal da sala do capítulo e uma reforma no claustro, pagos por D. Manuel I. Em 1557, Damião de Góis, filho ilustre de Alenquer, doou ao convento um relógio de sol feito com mármore de Gênova, que ainda pode ser visto no claustro. Vários capítulos da Ordem continuaram a ser realizados em Alenquer nos século XVI, XVII e XVIII, sinal da importância desta casa conventual na Idade Moderna. O Terramoto de 1755 causou grandes estragos no convento, destruindo a igreja e outros edifícios mas poupando o claustro. A igreja foi rapidamente reconstruída, sobrevivendo do primitivo templo apenas a portada em estilo gótico. O portal da sala do capítulo, em exuberante estilo manuelino, é classificado como Monumento Nacional. O convento pertence hoje à Misericórdia de Alenquer.

Portal Manuelino
O portal da sala capitular, voltado para o claustro, é um típico pórtico manuelino, de grande impacto visual. É aberto em arco de volta perfeita, e profusamente decorado. Embora a face voltada para a Casa do Capítulo esteja hoje tapada por uma parede fina, encostada ao muro original, é evidente que estaria à vista na origem. O arco é aliás decorado de forma contínua em ambas as faces e no intradorso. Está inteiramente coberto por temas tradicionais do Manuelino, como ramagens, troncos podados, vides, florões, glandes e folhagens de carvalho, animais e seres fantásticos, putti, e evocações da arte da cestaria.


Additional Hints (Decrypt)

Anab, zntaégvpn

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)