Skip to Content

<

#03 Há Vida na Mata das Misericórdias (Charcas)

A cache by MoreiraJose Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 04/10/2017
Difficulty:
2 out of 5
Terrain:
2.5 out of 5

Size: Size: micro (micro)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:

#03 Há Vida na Mata das Misericórdias (Charcas)


Situada na vertente Este de uma colina, mesmo ao lado da pacata vila de Arganil, a Mata da Misericórdia apresenta uma altitude de 180m a 255m e distribui-se por uma área de cerca de 20ha.

A Mata da Santa Casa de Misericórdia de Arganil é um local para se passar um belo dia em família e em contato com a natureza, tem circuito de manutenção, campo de futebol e mesas para fazer pic-nic.
Tem nas proximidades Piscina, Hospital, Multibanco, cafés, restaurantes e Parque infantil.

Flora

Tendo em conta o estrato arbóreo superior, na Mata predominam o pinheiro manso (Pinus pinea) e o pinheiro bravo (Pinus pinaster). Existem exemplares de pinheiro manso, responsável pela produção de pinhões comestíveis, com mais de 120 anos, indicativo do início da plantação de pinhal da Mata.

Apesar da predominância do pinheiro na Mata, esta ainda apresenta características do coberto vegetal primitivo, existente antes da plantação daquelas resinosas. Assim, os estratos arbóreos inferiores e arbustivos são caracterizados pelo carvalho alvarinho (Quercus róbur), espécie atlântica da qual existem exemplares bem antigos, e por alguns elementos de cariz mediterrânico, como o sobreiro (Quercus suber), o medronheiro (Arbutus unedo) e o loureiro (Laurus nobilis).

O solo argiloso da Mata permite a proliferação de um estrato subarbustivo constituído pelas urzes (Erica e Calluna), tojos (Ulex), estevas (Cistus), giestas (Cytysus), carqueja (Pterospartum) e rosmaninho (Lavandula), vegetação rústica, adaptada a este tipo de solo.

A existência dos reservatórios de água situados na cumeada da colina permite, no entanto, o desenvolvimento de um estrato herbáceo mais exigente. Para além dos fetos, trepadeiras (silvas e hera) e musgos, a Mata apresenta, principalmente na Primavera, uma panóplia de cores digna de uma tela, graças à floração das plantas anuais e de diversas balbosas e rizomatosas, as quais ficam reduzidas à parte subterrânea durante o resto do ano.

Para além das plantas, pode observar-se uma grande variedade de espécies de fungos.

Assim, no Outono e princípios do Inverno, uma visita a esta Mata facultará ao olhos mais atentos um espetáculo de cores e formas dado pelas inúmeras variedades de cogumelos.

Também é notória a quantidade de líquenes existente devida à ainda pouca poluição existente em Arganil.

O maior problema da Mata reside na grande capacidade d propagação e de resistência ao corte da momosa (Acacia dealbata), cuja população tem sido controlada pelo corte e aplicação de herbicidas.

Outra política de gestão da mata passa pela gradual substituição das resinosas existentes por folhosas autóctones, como o castanheiro (castânea sativa), a cerejeira (Prunus avium), o vidoeiro (Betula pubescens), a nogueira (Juglans regia) e o freixo (Fraxinus augustifolia), de modo a aumentar a biodiversidade na Mata.

Fauna

O melhoramento da Mata observado nos Últimos anos tem permitido a observação de condições atrativas para a fauna em geral.

Relativamente aos mamíferos já se observou a presença do javali (Sus scrofa), raposa (Vulpes vulpes), esquilo (Sciurus) e morcegos.

A existência de uma grande quantidade de insectos e a presença próxima de campos de cultivo permite que um grande número de espécies de aves utilize a Mata como dormitório, local de nidificação e ponto de obtenção de reservas, para o caso das aves migratórias.

Da herpetofauna há a registar a presença da rã verde (Rana perezi) e vários répteis (lagartos e Cobras).

Observa-se ainda numerosos insetos e aranhas, juntamente com os quais toda esta variedade de espécies animais depende da vegetação existente na Mata.

A cache encontra-se na Mata das Misericórdias. Existe autorização do Provedor para a existência da mesma.

Para chegares ao teu objectivo responde  e acerta: Qual a ave podes observar nas charcas?

Ganço… Segue para - N 40° 12.976 W 008° 03.341

Pato… Segue para - N 40° 12.955 W 008° 03.458

Cisne… Segue para - N 40° 12.956 W 008° 03.457

Faisão… Segue para - N 40° 12.913 W 008° 03.358

Additional Hints (Decrypt)

#03- Chkn pbz phvqnqb! Ryn rfgá yn qrageb!

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)



 

Find...

27 Logged Visits

Found it 26     Publish Listing 1     

View Logbook | View the Image Gallery

**Warning! Spoilers may be included in the descriptions or links.

Current Time:
Last Updated:
Rendered From:Unknown
Coordinates are in the WGS84 datum

Return to the Top of the Page

Reviewer notes

Use this space to describe your geocache location, container, and how it's hidden to your reviewer. If you've made changes, tell the reviewer what changes you made. The more they know, the easier it is for them to publish your geocache. This note will not be visible to the public when your geocache is published.