Skip to Content

This cache has been archived.

travellingchef: Obrigado a todos os geocachers que visitaram os nossos docinhos. Achamos que já tinham feito as delícias de muitos e, por isso, cumprido o objectivo para o qual tinha sido pensado: dar a conhecer um pouco da nossa doçaria tradicional.

More
<

#2 – PT Doçaria Tradicional Portuguesa

A cache by travellingchef Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 11/20/2017
Difficulty:
1.5 out of 5
Terrain:
1.5 out of 5

Size: Size: small (small)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:


Pastéis de Santa Clara (Trás-os-Montes e Alto Douro)

Existem relatos de que a doçaria tradicional portuguesa tem grande parte da sua origem nos conventos e mosteiros portugueses no século XVI.
Com as enormes quantidades de açúcar que invadiu Portugal quando começou a exploração de cana de açúcar na Ilha da Madeira, os frades e as freiras criavam verdadeiras iguarias juntando-lhes amêndoa ou outros frutos secos. A base de quase todos os doces é açúcar e ovo, ou melhor, a gema do ovo. Dizem que essa história começou porque as claras dos ovos eram usadas para engomar os hábitos dos padres e freiras.
Existem também receitas com origem nas famílias aristocráticas de onde provinham os segundos filhos sem herança, quase todos destinados a uma vida de clausura e outras foram reproduzidas e adaptadas do lado de fora da clausura, por antigos trabalhadores dos conventos, tornando-se típicas de determinada região.

 

Ingredientes:
Para a massa:
500g de farinha
125g de manteiga
Sal q.b.

Para o recheio:
500g de açúcar
24 gemas
2 claras
125g de amêndoas
1 colher de chá de canela em pó
Gema de ovo para pincelar
Açúcar pilé

Preparação:
Leva-se ao lume o açúcar com um copo de água (cerca de 2dl) e deixa-se ferver até fazer ponto de cabelo (106ºC). Retira-se do calor, deixa-se arrefecer e depois juntam-se os ovos previamente batidos, a canela e a amêndoa pelada e ralada. Leva-se este preparado a lume brando, para cozer até fazer estrada, isto é, até que, raspando a colher no fundo do recipiente, este seja visível. Nesta altura retira-se do calor e deixa-se arrefecer.
Entretanto, peneira-se a farinha para uma tigela e amassa-se com a manteiga e água morna temperada com sal até se obter uma massa macia e cuja consistência seja a de uma massa que se estende facilmente com o rolo.
Estende-se então a massa muito finamente com o rolo, corta-se em circunferências com um corta-massas ou uma carretilha e coloca-se um pouco de recheio no centro de cada circunferência. Dobra-se a massa sobre o recheio ficando o pastel com a forma de meia-lua. Para fazer aderir a massa molham-se os bordos com um pouco de água.
Pincelam-se os pastéis com gema de ovo, polvilham-se com açúcar pilé e levam-se a cozer em forno moderado.

Fonte: livro “Cozinha Tradicional Portuguesa” Maria Lourdes de Modesto

Nota:

Vem fazer um pequeno passeio pela doçaria tradicional portuguesa a pé ou de bicicleta.

Additional Hints (Decrypt)

Ením Fhore

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)



 

Find...

77 Logged Visits

Found it 74     Write note 1     Archive 1     Publish Listing 1     

View Logbook | View the Image Gallery of 3 images

**Warning! Spoilers may be included in the descriptions or links.

Current Time:
Last Updated:
Rendered From:Unknown
Coordinates are in the WGS84 datum

Return to the Top of the Page

Reviewer notes

Use this space to describe your geocache location, container, and how it's hidden to your reviewer. If you've made changes, tell the reviewer what changes you made. The more they know, the easier it is for them to publish your geocache. This note will not be visible to the public when your geocache is published.