Skip to content

Valentine's Traditional Geocache

This cache is temporarily unavailable.

Malupi: deve ter ido dar uma volta.

More
Hidden : 03/04/2018
Difficulty:
1.5 out of 5
Terrain:
1.5 out of 5

Size: Size:   other (other)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:


Translation

Lenda de São Valentim

Diz-se que o imperador Cláudio pretendia reunir um grande exército para expandir o império romano.

Para isso, queria que os homens se alistassem como voluntários, mas a verdade é que eles estavam fartos de guerras e tinham de pensar nas famílias que deixavam para trás...

Se eles morressem em combate, quem é que as sustentaria?

Cláudio ficou furioso e considerou isto uma traição. Então teve uma ideia: se os homens não fossem casados, nada os impediria de ir para a guerra. Assim, decidiu que não seriam consentidos mais casamentos.

Os jovens acharam que essa era uma lei injusta e cruel. Por seu turno, o sacerdote Valentim, que discordava completamente da lei de Cláudio, decidiu realizar casamentos às escondidas.

A cerimónia era um acto perigoso, pois enquanto os noivos se casavam numa sala mal iluminada, tinham que ficar à escuta para tentar perceber se haveria soldados por perto.

Uma noite, durante um desses casamentos secretos, ouviram-se passos. O par que no momento estava a casar conseguiu escapar, mas o sacerdote Valentim foi capturado. Foi para a prisão à espera que chegasse o dia da sua execução.

Durante o seu cativeiro, jovens passavam pelas janelas da sua prisão e atiravam flores e mensagens onde diziam acreditar também no poder do amor.

Entre os jovens que o admiravam, encontrava-se a filha do seu carcereiro. O pai dela consentiu que ela o visitasse na sua cela e aí ficavam horas e horas a conversar.

No dia da sua execução, Valentim deixou uma mensagem à sua amiga (por quem dizem que se apaixonou), agradecendo a sua amizade e lealdade.

Ao que parece, essa mensagem foi o início do costume de trocar mensagens de amor no dia de S. Valentim, celebrado no dia da sua morte, a 14 de Fevereiro do ano de 269.

 

Tradições do Dia de São Valentim

Muitas são as tradições associadas ao dia de São Valentim, variando de país para país. 
Por exemplo, nas Ilhas Britânicas na altura dos Celtas, as crianças costumavam vestir-se de adultos e cantavam de porta em porta, celebrando o amor; no actual País de Gales, os apaixonados trocavam entre si prendas como colheres de madeira com corações gravados, chaves e fechaduras, o que significava «Só tu tens a chave do meu coração». 
Já na Idade Média, em França e na actual Inglaterra, no dia 14 de Fevereiro, os jovens sorteavam os nomes dos seus pares e estes eram cosidos nas mangas durante uma semana. Se alguém trouxesse um coração costurado na camisola, isso significava que essa pessoa estava apaixonada. 
Ao longo dos tempos, as tradições de São Valentim foram adquirindo um grau de complexidade cada vez maior. A cada ano que passava, foram-se criando novas tradições, lendas e brincadeiras, como é o caso das mensagens apaixonadas. 
A tradicional troca de cartões, cartas e bilhetes apaixonados no dia 14 de Fevereiro teve origem na altura da própria lenda de São Valentim, quando este teria deixado um bilhete à filha do seu carcereiro. No entanto, não há qualquer facto que comprove esta lenda. 
Porém, é certo que, no século XV, Charles, o jovem duque de Orleães, terá sido o primeiro a utilizar cartões de São Valentim. Isto porque, enquanto esteve aprisionado na Tower of London, após a batalha de Agincourt em 1945, terá enviado, por altura do São Valentim, vários poemas e bilhetes de amor à sua mulher que se encontrava em França. 
Durante o século XVII sabe-se que era costume os enamorados escreverem poemas originais, ou não, em pequenos cartões que enviavam às pessoas por quem estavam apaixonados. Mas, foi a partir de 1840, na Inglaterra vitoriana, que as mensagens de São Valentim passaram a ser uniformizadas. Os cartões passaram a ser enfeitados com fitas de tecido e papel especial e continham escritos que ainda hoje nos são familiares, como é o caso de «would you be my Valentine».

 https://www.youtube.com/watch?v=ZIURJ7YN4cg  

Adeus casa de meu pai
adeus largo do quinteiro
Quero o Valentim Olaró laró
Quero o Valentim Olaró meu bem
Adeus mocidade nova
Adeus tempo de solteiro
Quero o Valentim Olaró laró
Quero o Valentim Olaró meu bem

No tempo das desfolhadas
Lá na aldeia era um regalo
Quero o Valentim Olaró laró

Quero o Valentim Olaró meu bem
Era o tempo em que eu chegava
A casa ao cantar do galo
Quero o Valentim Olaró laró
Quero o Valentim Olaró meu bem

Adeus casa de meu pai
Adeus quarto da palhada
Quero o Valentim Olaró laró
Quero o Valentim Olaró meu bem
Era a cama onde eu dormia
Ao chegar de madrugada
Quero o Valentim Olaró laró
Quero o Valentim Olaró meu bem

Adeus pau de marmeleiro
Se ele falasse dizia
Quero o Valentim Olaró laró
Quero o Valentim Olaró meu bem
As pancadas que me deu
Quando eu chegava ao ser dia
Quero o Valentim Olaró laró
Quero o Valentim Olaró meu bem

Adeus também ao meu pai
Adeus vida de solteiro
Quero o valentlm Olaró laró
Quero o Valentim Olaró meu bem
Agora é que eu reconheço
O valor do marmeleiro
Quero o Valentim Olaró laró
Quero o Valentim Olaró meu bem

 

O container Contém o habitual logbook, tem  material de escrita.
Façam os possiveis por ser discretos, e nao estragar nada,  assim como recolocar a cache tal como  a encontraram de forma a manter a sua longevidade.

Peço encarecidamente  o maximo de discrição na sua procura.

 

 não publiquem fotos do container pfv

 Obrigado pela vossa visita. Divirtam-se... ;) 

This page was generated by Geocaching Portugal Listing Generator
Flag Counter

Additional Hints (No hints available.)