Skip to content

This cache is temporarily unavailable.

AlmargemTeam: A visita de manutenção ao GZ desta cache será efectuada assim que possível, dentro das limitações impostas pelo estado de calamidade/emergência/sítio/pandémico vigente.

More
<

Já conheces Santa Rita?

A cache by AlmargemTeam Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 05/11/2018
Difficulty:
2 out of 5
Terrain:
2.5 out of 5

Size: Size:   small (small)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:


Translation
Já conheces Santa Rita?

Santa Rita

Aldeia da freguesia de Vila Nova de Cacelaconcelho de Vila Real de Santo António. Situa-se numa zona de transição entre o Barrocal e a Serra. O seu rico património cultural inclui um túmulo megalítico, uma capela do século XVIII dedicada a Santa Rita, um santuário também dedicado a Santa Rita de origem desconhecida e algumas casas de traça típica. Nas imediações da aldeia encontram-se ainda alguns fornos de cal, atividade que juntamente com a produção de carvão desempenhou no passado um importante papel na economia local.

Esta multi pretende mostrar alguns destes monumentos de uma forma mais atenta. São cinco pontos que terão de visitar de forma a obter os pontos necessários para encontrar a cache.

No ponto inicial fica a Ermida de Santa Rita. Construída em 1740 pelo rei D. João V. Mais tarde, no século XIX foi construída uma sacristia adjacente à fachada norte. A Ermida é consagrada a Santa das causas impossíveis, apresenta uma só nave rematada por uma cúpula na zona da capela-mor e um coro alto. As festas em honra da santa realizam-se em Julho e as curas de Santa Rita, normalmente entre Maio e Julho, onde antigamente as pessoas que sofriam de “escrofuloso” vinham curar-se por meio de uma mezinha.

A – Quantas portas tem a ermida?

 

O Forno de Cal. Localizado a norte da povoação, o forno de cal de Santa Rita, em Alvenaria de Xisto, foi recuperado no ano de 2006, no âmbito do “Plano de intervenção de Santa Rita”, elaborado pelo Gabinete Técnico de Apoio às Aldeias do Sotavento (GTAA), com o objectivo de devolver a dignidade a um dos patrimónios pelo qual a localidade sempre foi conhecida. A cal de Santa Rita era muito conhecida e bastante cobiçada em toda a região, por ser uma das mais brancas, mostrando-se bastante boa para os estuques e para a caiação das casas. O processo de feitura da cal era bastante moroso e duro. A operação demorava cerca de uma semana e envolvia seis a oito homens, por turnos, à boca do forno, para o manter sempre em combustão. Por isso mesmo, e devido à concorrência dos fornos industriais e dos novos materiais surgidos no mercado, o forno encontrava-se votado ao abandono há já alguns anos. Foi para contrariar esse facto que se procedeu à revitalização deste importante elemento patrimonial, tão importante e identificativo da brancura das habitações do sul.

 

B – Qual a árvore que se encontra no topo do forno?

·         Oliveira = 2

·         Eucalipto = 4

·         Amendoeira = 6

 

Poço Grande. Localizado a norte da povoação, o poço servia a população de Santa Rita.

C – Quantas pias existem à volta do poço?

 

Antiga Escola Primaria. Aqui localiza-se o Centro de Investigação e Informação do Património de Cacela. Cacela Velha sobre o mar, com testemunhos romanos e islâmicos, e Santa Rita entre o barrocal e a serra com vestígios pré-históricos e um património rural diversificado, são documentos vivos e polos estruturantes da intervenção do Centro de Investigação e Informação do Património de Cacela / CMVRSA, a funcionar desde 2005 no edifício da antiga escola primária de Santa Rita. investigação arqueológica, desenvolvida em Cacela a partir da década de 90, foi a matriz do CIIP Cacela e o ponto de partida para o estudo abrangente e interdisciplinar do património cultural e paisagístico da zona, com vista à sua crescente valorização e fruição. A partir da investigação em torno da história e patrimónios de Cacela e do Algarve, o CIIPC/CMVRSA tem procurado novas formas de interpretação e valorização dos valores patrimoniais e da paisagem, envolvendo comunidade local e visitantes na sua descodificação e fruição. Exposições, edições de roteiros e livros, percursos pedestres, encontros temáticos e conversas, oficinas são algumas das atividades desenvolvidas, que têm contribuído para uma diversificação da oferta cultural e turística no Sotavento Algarvio. Com as escolas desenvolve trabalho continuado, com projetos de educação para o património, atividades educativas e oficinas temáticas, que vêm garantindo, a partir das crianças e jovens, o envolvimento de toda a comunidade no conhecimento, preservação e valorização do seu património. O CIIP Cacela assegura ainda uma programação cultural regular em Cacela Velha: Ciclo de música “Clássica em Cacela”; Ciclo de cinema “Sob as estrelas em Cacela Velha”; “Poesia na rua”; Noites d’Encanto; Mercadinhos sazonais. A equipa de trabalho pertence ao Núcleo de Património Material e Imaterial / Divisão de Cultura e Património Histórico da Câmara Municipal de Vila Real de Santo António.

D – Número de janelões na fachada virada para a estrada?

·         Se 2, então a cache está escondida debaixo de pedras.

·         Se 4, então a cache é magnética.

·         Se 6, então a cache está escondida numa alfarrobeira.

 

Eira. Localizado a Oeste da povoação, a eira de Santa Rita, é um espaço plano com um chão duro, de dimensões variáveis, onde os cereais, eram malhados e peneirados, depois de colhidos, com vista a separar a palha e outros detritos dos grãos de cereais.

E – Em que material foi construído o piso da Eira?

·         Lajes de pedra = 3

·         Terra batida = 6

·         Tijoleira = 9

 

De destacar ainda dois locais de grande interesse histórico (que NÃO são necessários visitar para encontrar a cache mas que também merecem uma visita):

O Túmulo megalítico. Devem-se ao arqueólogo Estácio da Veiga nos finais do séc. XIX, as primeiras notícias sobre o património megalítico de Cacela, com a publicação dos achados provenientes dos túmulos da Nora e Marcela, classificados como Monumentos Nacionais mas hoje, infelizmente, desaparecidos. Identificado em 2001, o túmulo megalítico de Santa Rita, com cerca de 4500 anos, representa um dos últimos testemunhos megalíticos bem conservados da região e, também por isso, um elemento patrimonial de elevada importância histórica e científica. Escavações arqueológicas decorridas durante o  Verão de 2007 e 2008 permitiram a caracterização da estrutura arquitetónica, bem como a recolha de amostras que possibilitarão uma aproximação à cronologia,  caracterização da paisagem paleo-vegetal envolvente e estudo da estrutura social dos seus construtores e inumados.

Aqui podem visitar a cache: https://www.geocaching.com/geocache/GC1Q1HY_tumulo-megalitico-santa-rita

Fonte e Poço Velho. Embora atualmente designada de “Primitivo Santuário de Santa Rita”, uma vez que, segundo reza a lenda, terá sido neste local que a santa inicialmente apareceu, esta construção antiga de planta quadrada, encimada por uma cúpula, foi originalmente uma fonte, conforme nos mostra a cartografia antiga. Próximo desta edificação, foi erigido mais tarde o poço antigo que dá nome ao local. Até há bem pouco tempo atrás era aqui que a população vinha buscar água e dar de beber aos animais nas pias. Era também este o local onde as mulheres da aldeia lavavam a roupa nas pedras “de esfrega” e, mais recentemente, nos tanques, ainda visíveis no local.

 

Aqui podem visitar a cache: https://www.geocaching.com/geocache/GC1Q7BG_santuario-de-santa-rita

 

As coordenadas finais:



N37º 10 . (C*3) (E) (A)

 

W007º 34 . (B) (A-1) (C+1)




This page was generated by Geocaching Portugal Listing Generator

Additional Hints (No hints available.)