Skip to content

This cache is temporarily unavailable.

UX team: Na sequência da subida do caudal do Rio Nabão, fica temporariamente desactivada ate que a MÃE Natureza o permita.

More
<

Nabanus [Thomar]

A cache by UX team Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 03/01/2019
Difficulty:
3 out of 5
Terrain:
3 out of 5

Size: Size:   small (small)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:


O rio Nabão é um rio português afluente do rio Zêzere que passa na cidade de Tomar. Nasce no concelho de Ansião, no lugar dos Olhos de Água, e a ele junta-se, a cerca de dez quilómetros de Tomar, a nascente do Agroal, já no concelho de Ourém. O rio Nabão desagua na margem direita do rio Zêzere, depois de um percurso de 61,47 km. Tem como principais afluentes o rio Beselga, a ribeira do Olival e a ribeira de Seiça. O rio Nabão nasce a uma cota de 205 metros em Olhos de Água (de Ansião), na antiga freguesia de Lagarteira, no concelho de Ansião, fazendo parte do Sistema Aquífero Sicó-Alvaiázere. No percurso de cerca de 61,47 km, o rio Nabão segue na maior parte do seu caminho de Norte para Sul. Com um caudal médio de 11,56 m³/s, a área da sua bacia é de 1053 km². O leito do rio Nabão tem ligações com a Serra da Ameixieira, Serra da Portela, Serra de Alvaiázere, Serra de Santa Catarina, Serra do Castelo, Serra do Mosqueiro, Serra do Mouro, Serra dos Ariques, Serra Pequena e a Serra da Nova. O percurso do rio Nabão envolve no concelho de Ansião as freguesias de Ansião, Chão de Couce, Lagarteira, Santiago da Guarda e Torre de Vale de Todos; no concelho de Alvaiázere as freguesias de Almoster e Pelmá; no concelho de Pombal a freguesia de Abiul; no concelho de Ourém as freguesias de Formigais, Freixianda e Rio de Couros e no concelho de Tomar as freguesias Madalena, Pedreira/Além da Ribeira, e São Pedro de Tomar. O rio Nabão tem como principais afluentes o ribeira Beselga, a ribeira do Olival e a ribeira de Seiça. Amorim Rosa fala de registos históricos de grandes cheias em 1550, na segunda metade do século XVII, no final do século XVIII, em 1852 e em 1909.

Additional Hints (Decrypt)

CRQVZBF B ZNVBE PHVQNQB CBFFÍIRY NB ERGVENE B PBAGNVARE R DHR B IBYGRZ N PBYBPNE RKNPGNZRAGR AN ZRFZN

NGRAÇÃB Aãb é arprffáevb fhove, b pbagnvare é ergvenqb qb puãb, grz qr crtne ab shatb r ebqn b crdhrab sreeb cnen noeve b pbagnvare.

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)



Reviewer notes

Use this space to describe your geocache location, container, and how it's hidden to your reviewer. If you've made changes, tell the reviewer what changes you made. The more they know, the easier it is for them to publish your geocache. This note will not be visible to the public when your geocache is published.