Skip to Content

<

A natureza na poesia açoriana

A cache by lopesgeocaching/clubedegeocachingesl Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 07/17/2019
Difficulty:
1.5 out of 5
Terrain:
1.5 out of 5

Size: Size: micro (micro)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:


A NATUREZA NA POESIA AÇORIANA

 

Compreender o Homem na sua componente insular com as suas raízes, projetando-as na literatura, como parte integrante e comprometedoras da Natureza:

 

"[...] Quisera poder enfeixar nesta página emotiva o essencial da minha consciência de ilhéu. Em primeiro lugar o apego à terra, este amor elementar que não conhece razões, mas impulsos; e logo o sentimento de uma herança étnica que se relaciona intimamente com a grandeza do mar.

[...]Uma espécie de embriaguez do isolamento impregna a alma e os actos de todo o ilhéu, estrutura-lhe o espírito e procura uma fórmula quási religiosa de convívio com quem não teve a fortuna de nascer, como o logos, na água [...]

[...] Meio milénio de existência sobretufos vulcânicos, por baixo de nuvens que são asas e bicharocos que são nuvens, é já uma carga respeitável de tempo - e o tempo é espírito em fieri [...]

Como homens, estamos soldados historicamente ao povo de onde viemos e enraizados pelo habitat a uns montes de lava que soltam da própria entranha uma substância que nos penetra. A geografia, para nós, vale outro tanto como a história, e não é debalde que as nossas recordações escritas inserem uns cinquenta por cento de relatos de sismos e enchentes. Como as sereias temos uma dupla natureza: somos de carne e pedra.Os nossos ossos mergulham no mar.

Um dia, se me puder fechar nas minhas quatro paredes da Terceira, sem obrigações para com o mundo e com a vida civil já cumprida, tentarei um ensaio sobre a minhaaçorianidade subjacente que o desterro afina e exacerba."

(Vitorino Nemésio, "Açorianidade", in: Insula, Número Especial Comemorativo do V Centenário do Descobrimento dos Açores, 
nº 7-8, Julho-Agosto, Ponta Delgada, 1932. p. 59.)

 

                                                               

                         

MÃE ILHA – III

 

Foi isto outrora na ilha das fadas

Embrumada em hortênsias. Não sonhei.

Sobre as lagoas de águas encantadas

Dormiam os fetos e não havia lei.

 

As vacas, nas colinas esfumadas

Ruminavam o eterno. Ali folguei

Na festa das crianças coroadas.

Reinava o Amor e não havia Rei.

 

Dentro da música a casa repousava.

Minha mãe docemente penteava

Os meus cabelos e caíam pérolas.

 

Rumores longínquos da infância oclusa,

Que num desvão da alma ainda debruça

Uma varanda sobre um mar de auréolas.

 

Natália Correia (1923-1993) Sonetos românticos

 

 

 

TERRA DO MEU ORGULHO

 

Bordo do “Vasco da Gama”.

À vista de ilha de S. Miguel

Mar largo. O navio estremece.

A alma de Frei  Gonçalo erra sobre este mar...

Sírius, na proa, ao alto, o roteiro esclarece.

Brilha Vénus à ré. Começa a dealbar.

 

Sinto na boca impura o aroma de uma prece.

O coração, ansioso, é um sino a replicar ...

Céu e mar são um templo azul, que resplandece!

- De  joelhos! San Miguel surge em seu verde altar!

 

Ó terra de meus pais! A arca do meu afecto ...

Mais linda  das que eu vi, de olhar saudoso e inquieto,

Buscando-te rival entre os jardins do mundo ...

 

Terra do meu orgulho, e último bem que espero!

Mãe de Bento Góis e mãe de Santo Antero ...

 - Beijo, a alma de rojo, o teu ventre fecundo!

 

Raposo de Oliveira (1881-1933) In: Antologia de Poesia Açoriana

 

 

Esta caixa foi produzida no âmbito do 4º Curso de Formação para Professores, “Geocaching – Uma ferramenta educativa”, realizado na Escola Secundária da Lagoa, em julho de 2019”.

Additional Hints (Decrypt)

An rfdhvan ngeáf qb zheb

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)



 

Find...

24 Logged Visits

Found it 23     Publish Listing 1     

View Logbook | View the Image Gallery of 5 images

**Warning! Spoilers may be included in the descriptions or links.

Current Time:
Last Updated:
Rendered From:Unknown
Coordinates are in the WGS84 datum

Return to the Top of the Page

Reviewer notes

Use this space to describe your geocache location, container, and how it's hidden to your reviewer. If you've made changes, tell the reviewer what changes you made. The more they know, the easier it is for them to publish your geocache. This note will not be visible to the public when your geocache is published.