Skip to content

<

Filões no Trilho das Brandas

A cache by Medieval_Team Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 05/01/2021
Difficulty:
2 out of 5
Terrain:
4 out of 5

Size: Size:   other (other)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:


 

Para registar esta earthcache como encontrada deverão enviar-nos uma mensagem respondendo correctamente às seguintes questões:

 

Junto ás coordenadas da cache:

1. Qual o comprimento do maior filão horizontal?

2. Com que letra se assemelha a junção de filões?

3. Relativamente à granulometria qual as suas dimensões médias?

 

No waypoint 2:
4. Qual a largura do maior filão vertical? 

 

Tarefa opcional:

Uma foto sua junto ao fenómeno observado, desde que não revele as respostas.

 

Se acredita ter concluído com sucesso os objectivos desta EarthCache e já enviou as respostas conforme solicitado, por favor, sinta-se à vontade para a registar como encontrada.

 

Património Geológico no PNPG

Na área do PNPG ocorre um conjunto de valores geológicos cujas características específicas permitem considerá-los de interesse patrimonial. O Património Geológico faz parte integrante do que é considerado genericamente como Património Natural, devendo ser objecto de iniciativas concretas conducentes à sua conservação.

Apesar de não se encontrarem formalmente classificados, existem na área do PNPG numerosos locais que possuem importância patrimonial. Sendo uma região montanhosa fundamentalmente granítica, desde logo a sua típica paisagem pode ser considerada de grande interesse, quer para a divulgação junto do grande público, quer para o ensino em aulas de campo. Existem locais previligiados onde se podem observar, por exemplo, imponentes vales condicionados pela forte fracturação (como no caso do miradouro para a Srª da Peneda ou no miradouro da Pedra Bela) ou formas típicas de erosão em zonas graníticas.

Um outro aspecto do Património Geológico diz respeito ao rico património mineralógico que é bem conhecido no Parque. Nos anos cinquenta era já notória a existência, na Serra do Gerês, de pequenas explorações feitas na busca de cristais de quartzo, vendidos aos aquistas que afluiam em grande número à estação termal do Gerês.
Para além do quartzo, presente em quase todas as variedades (ametista, fumado, citrino, ferruginoso, leitoso, hialino), são comuns os feldspatos alcalinos euédricos, cujas tonalidades poderão variar entre o branco (por vezes amarelado ou róseo), rosa e vermelho. Um mineral frequentemente associado é a turmalina (variedade negra designada de escorlite). Mais raramente ocorre ainda berilo (incluindo a variedade água-marinha) e topázio.Nas zonas associadas a filões aplito-pegmatíticos ou quartzosos, ocorre sobretudo moscovitefluorite (verde ou violeta), volframitemolibdenitepiritescheelitecassiteritearsenopirite. Alguns destes minerais foram explorados economicamente, antes do estabelecimento formal do Parque Nacional, sendo as minas dos Carris (tungsténio, estanho e molibdénio) uma das últimas explorações a ter estado activa.

De acordo com a legislação em vigor, é proibida a recolha de qualquer tipo de amostras nas áreas protegidas. Infelizmente, a falta de sensibilidade e de escrúpulos de muitos levou já a que grande parte do património mineralógico deste Parque Nacional tenha desaparecido ao longo dos anos, privando os actuais visitantes de se deslumbrarem com autênticas relíquias da Natureza.

 

Quartzo

quartzo é o segundo mineral mais abundante da Terra (aproximadamente 12 % vol.), perdendo apenas para o grupo de feldspatos. Possui estrutura cristalina trigonal composta por tetraedros de sílica (dióxido de silício, SiO2), onde cada oxigênio fica dividido entre dois tetraedros.
Existem diversas variedades de quartzo, alguns chegando a ser considerados pedras semipreciosas. Desde a antiguidade, as variedades de quartzo foram os minerais mais utilizados na confecção de joias e esculturas de pedra, especialmente na Europa e no Oriente Médio. Hoje, sabe-se que mineradores de rochas contendo quartzo podem sofrer de uma doença pulmonar denominada silicose.

 

 

Filões

Os filões são corpos magmáticos, de forma tabular, resultantes do preenchimento de fracturas existentes nas rochas. A sua atitude e dimensões são variáveis, podendo apresentar espessuras que variam entre poucos milímetros (filonetes) a alguns metros ou mesmo quilómetros e extensões desde alguns metros até quilómetros. A sua espessura nem sempre é constante e por vezes ramificam-se. Observam-se, frequentemente, variações texturais e mineralógicas num mesmo filão.

 

Dimensão dos cristais:

 

Quanto à dimensão dos cristais a textura pode ser fanerítica, quando os cristais são visíveis e identificáveis à vista desarmada, ou afanítica, quando os cristais só são visíveis ao microscópio.

 

Faneríticas:

Grão muito grosseiro > 30 mm

Grão grosseiro 5 - 30 mm

Grão médio 2 - 5 mm

Grão fino < 2 mm

 

Afaníticas:

Microcristalinas (cristais identificáveis ao microscópio óptico)

Criptocristalinas (cristais não identificáveis ao microscópio óptico)

Additional Hints (No hints available.)



Reviewer notes

Use this space to describe your geocache location, container, and how it's hidden to your reviewer. If you've made changes, tell the reviewer what changes you made. The more they know, the easier it is for them to publish your geocache. This note will not be visible to the public when your geocache is published.