Skip to content

<

Arenização no PNPG- Arenization at PNPG

A cache by joom Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 08/28/2021
Difficulty:
1 out of 5
Terrain:
3.5 out of 5

Size: Size:   other (other)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:


Perguntas para responder - questions to answer

Para reclamar esta earthcache deverá enviar-me, através do meu perfil e antes de qualquer registo, as respostas às seguintes questões. Se algo estiver incorrecto será contactado. Não é necessário esperar por qualquer autorização.

Nas coordenadas da earthcache deverá ver saibro e como um exemplo de arenização. Virados para o prado do Conho e do lado esquerdo há uma faixa de sedimentos que está enquadrada entre dois veios de cor ferrosa.

1 - Qual é a largura da faixa entre esses dois veios?

2 - Apanhe uma mão cheia de saibro. Segundo a escala phi classifique, segundo a dimensão média das suas partículas, o saibro que se encontra na encosta. Ou seja indique o valor de fi (Φ) apropriado.

3 - Segundo a discrição de que tipo é de granito é o do bloco que está em frente ao monte de saibro e do lado oposto do trilho? Justifique por palavras suas.

Obrigatório:

Uma foto por cada registo. Ou claramente identificado no ponto zero ou senão o desejar, uma foto na zona do ponto zero em que apareça o nick, a data da visita e e uma mão com o Prado do Conho como pano de fundo.. Por favor não revele as respostas com essa foto. Obrigado pela visita.

To claim this earthcache one should send me, through my profile and before any found log, the answers to the following questions. If something is incorrect I'll contact you. There is no need to wait for any authorization.

At the earthcache coordinates you should see some gravel as an example of arenization. Faced towards Conho's meadow at the left side there is a sediments band which is between two rust coloured veins.

1 - What is the estimated band width between those veins?

2 - Catch a handful of grus (gravel). Accordingly the phi scale, classify the particles average dimensions found in front of you. Meaning: what is the phi value (Φ) suitable to the situation?

3 - According to the earthcache listing, what type of granite is the block that is in front of the gravel pile and on the opposite side of the track? Justify in your words.

Mandatory:

A photo for each log. Or clearly identified (a selfie) at ground zero or if you don’t wish, a photo at ground zero that shows your nickname, date of visit and a hand with Prado do Conho as background. Please do not reveal the answers with this photo. Thank you for your visit.

 


A zona do ponto zero vista do Prado do Conho no Inverno


Saibro

O granito decomposto é a classificação da rocha resultante da meteorização do granito até ao ponto em que o material original se quebra prontamente em pedaços menores de rocha mais fraca. A meteorização adicional produz material que facilmente se desintegra numa mistura de partículas do tamanho de cascalho conhecidas como saibro, que por sua vez se podem decompor para produzir uma mistura de argila e areia de sílica ou partículas de silte.

Diferentes tipos específicos de granito têm diferentes propensões ao clima e, portanto, diferentes probabilidades de produzir granito decomposto. Têm utilizações práticas que incluem a sua incorporação em materiais de pavimentação e calçada, materiais de jardinagem residencial em ambientes áridos, bem como vários tipos de passarelas e caminhos de uso pesado em parques. Diferentes cores de granito decomposto estão disponíveis, resultantes da gama natural de cores de granito e de diferentes pedreiras; e a mistura de outros materiais naturais e sintéticos pode estender a gama de propriedades do granito decomposto.

Meteorização


A meteorização é a desagregação de rochas, solos e minerais bem como materiais artificiais devido ao contacto com a atmosfera terrestre, biota e água. A meteorização ocorre no local, ou “sem movimento”, e assim não deve ser confundida com erosão, que envolve o movimento das rochas e minerais devido a diversos agentes: água, gelo, neve, vento, ondas e gravidade. Assim os processos de meteorização alteram as características primárias das rochas; a erosão corresponde ao conjunto de processos físicos, que permitem remover os materiais resultantes da meteorização. A meteorização ajuda a fragmentar as rochas em pequenas porções, que, posteriormente serão erodidas.

A meteorização física ocorre em grande escala na forma de juntas de esfoliação, que são o resultado da expansão e fratura do granito à medida que a pressão é aliviada quando o material sobreposto é removido por erosão ou outros processos.

A meteorização química do granito ocorre quando o ácido carbónico diluído e outros ácidos presentes na chuva e nas águas do solo alteram o feldspato num processo denominado hidrólise. Como demonstrado na reação a seguir, isso faz com que o feldspato de potássio forme caulinite, com iões de potássio, bicarbonato e sílica em solução como subprodutos. Um produto final do intemperismo do granito é o saibro, que muitas vezes é feito de fragmentos de granito grosso de granito desintegrado.

2 KAlSi3O8 + 2 H2CO3 + 9 H2O → Al2Si2O5OH4 + 4 H4SiO4 + 2 K+ + 2 HCO3-

O granito não fracturado é impermeável, e como os processos de meteorização dependem da presença da humidade as superfícies graníticas expostas meteorizam-se lentamente. Contudo, quando o granito está enterrado no solo e em contacto com uma mistura reactiva de água, gases atmosféricos e o resultado da degradação de matéria orgânica, o granito degrada-se muito mais rápido. As fracturas no granito servem de avenidas para a circulação de água em profundidade permitindo assim a meteorização a um nível considerável abaixo da superfície rochosa. À medida que a meteorização afecta a rocha desde as superfícies de junção, as arestas e os cantos dos blocos vizinhos são afectados mais rapidamente que os lados porque são atacados ao mesmo tempo em duas ou três direcções. O granito remanescente e não meteorizado no centro das junções transforma-se num bloco arredondado, chamado rocha nuclear, e o processo da sua formação é uma forma de esfoliação chamada disjunção esferoidal.

Tipos de granito


As três fácies graníticas deste maciço aflorantes na área do PNPG apresentam texturas distintas:

Tipos de granitos no PNPG
Granito de Paufito Granito de Carris Granito de Gerês

1 - porfiróide de grão grosseiro a médio no granito de Gerês;

2 - porfiróide a inequigranular de grão médio no granito de Paufito;

3 - granular de grão fino, por vezes porfiróide, no granito de Carris.

A observação macroscópica revela a ocorrência da mesma associação mineralógica nas três fácies: quartzo, feldspatos (feldspato potássico e plagioclase) e biotite. O granito de Gerês apresenta frequentemente uma coloração rósea que lhe é conferida pela presença de feldspato potássico róseo.

Fontes:

http://www.aprh.pt/rgci/glossario/escala.html

http://sopasdepedra.blogspot.pt/2011/12/das-rochas-sedimentares-15.html

http://www.dct.uminho.pt/pnpg/geol/gran_peneda_petro.html

Wikipedia


Classificação dos sedimentos consoante o tamanho e na escala fi (phi).

Sediments' classification according to size and on the fi (phi) scale.


Grus

Decomposed granite is classification of rock that is derived from granite via its weathering to the point that the parent material readily fractures into smaller pieces of weaker rock. Further weathering yields material that easily crumbles into a mixtures of gravel-sized particles known as grus, that in turn may break down to produce a mixture of clay and silica sand or silt particles. Different specific granite types have differing propensities to weather, and so differing likelihoods of producing decomposed granite. It has practical uses that include its incorporation into paving and driveway materials, residential gardening materials in arid environments, as well as various types of walkways and heavy-use paths in parks. Different colors of decomposed granite are available, deriving from the natural range of granite colors from different quarry sources, and admixture of other natural and synthetic materials can extend the range of decomposed granite properties.

Weathering


Weathering is the breaking down of rocks, soils and minerals as well as artificial materials through contact with the Earth's atmosphere, biota and waters. Weathering occurs in situ, or "with no movement", and thus should not be confused with erosion, which involves the movement of rocks and minerals by agents such as water, ice, snow, wind, waves and gravity. Therefore weathering processes changes rock primary characteristics; erosion is due to physical processes that remove weathering resulting products. Weathering helps rock fragmentation in small sets that later are eroded.

Physical weathering occurs on a large scale in the form of exfoliation joints, which are the result of granite's expanding and fracturing as pressure is relieved when overlying material is removed by erosion or other processes.

Chemical weathering of granite occurs when dilute carbonic acid, and other acids present in rain and soil waters, alter feldspar in a process called hydrolysis. As demonstrated in the following reaction, this causes potassium feldspar to form kaolinite, with potassium ions, bicarbonate, and silica in solution as byproducts. An end product of granite weathering is grus, which is often made up of coarse-grained fragments of disintegrated granite.

2 KAlSi3O8 + 2 H2CO3 + 9 H2O → Al2Si2O5OH4 + 4 H4SiO4 + 2 K+ + 2 HCO3-

Unfractured granite is impermeable, and because weathering processes depend on the presence of moisture, exposed granite surfaces weather slowly. However, where buried by soil and in contact with a chemically reactive mixture of water, atmospheric gases, and organic decay products, granite weathers much more readily. Joints in the granite that provide avenues for deep circulation of ground water permit weathering to proceed well below the buried bedrock surface. As weathering penetrates the rock from joint surfaces, the edges and corners of the joint blocks are affected more rapidly than the sides, because they are attacked from two or three directions at once. The unweathered remnant of granite in the center of the joint block becomes a rounded boulder, called a corestone, and the process of its formation is a form of exfoliation called spheroidal weathering.

Granite types


The three granitic facies of this massif outcropping in the PNPG area have distinct textures:

Granite types in PNPG
Paufito granite Carris granite Gerês granite

1 - coarse to medium grain porphyroid in the Gerês granite;

2 - medium-grained porphyroid to inequigranular in the Paufito granite;

3 - fine-grained granular, sometimes porphyroid, in the Carris granite..

Macroscopic observation reveals the occurrence of the same mineralogical association in the three facies: quartz, feldspar (potassium feldspar and plagioclase) and biotite. The Gerês granite often has a pinkish color which is given by the presence of pinkish potassium feldspar.



O Prado do Conho visto do ponto zero


Nota - Note

A cache não está em Zona de Protecção Total. O acesso à cache, coordenadas finais, não atravessa qualquer zona de protecção total (ZPT).

Esta é uma marcha de montanha e requer cuidados convenientes. Estude o caminho previamente e leve água, comida e calçado apropriado.

This is a mountain hike and one should make suitable preparations. Please study your path before hand and bring water, food and suitable shoes.


Por favor não partilhe as respostas. Para que continuem a existir earthcaches junte ao registo uma fotografia desse dia no ponto zero. Assim ajuda a acabar com as visitas fantasmas a lembrar o Walter Mitty.
Please do not share the answers. To make sure that earthcaches endure append to your log a photo of the day at ground zero. It helps to end ghost visits that resemble Walter Mitty.

Additional Hints (No hints available.)