Skip to content

Poço ou Fonte de Boliqueime??? Quem advinha??? Traditional Cache

Hidden : 05/26/2024
Difficulty:
3.5 out of 5
Terrain:
1 out of 5

Size: Size:   micro (micro)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:


A fonte e o poço


No local em tempos existiu uma fonte ou como muitos lhe chamavam poço, local que hoje em dia desapareceu por completo com a remodelação da N 125, criando se nesse local uma rotunda. Lembro-me que antes de a água ter começado a chegar canalizada às nossas casas, havia ali, naquele largo, um poço em pedra, mais tarde cimentado e caiado e com uma nora, aonde as pessoas iam encher os seus cântaros de água. Mais tarde, não consigo precisar os anos, o poço foi tapado, para preservar a qualidade da água, e depois acabaram por fazer uma obra mais moderna, em que a forma redonda do poço foi substituída por uma espécie de fontanário mais ou menos quadrangular com umas torneiras onde, nessa altura, já poucas pessoas se abasteciam. Mas a água acabou por secar de todo e as pessoas deixaram de precisar de lá ir de modo que, a determinada altura, aquela infra-estrutura acabou por desaparecer.
Mas aquela água, do poço ou do fontanário, era de uma nascente ou fonte natural que ali havia, assim como havia uma em Alfontes, e uma na Tinoca, e várias outras na freguesia de Boliqueime. Aliás, a palavra "boliqueime" está relacionada com os "olhos de água", que também designam fontes ou nascentes de água, e o povoamento do lugar, muito antigo, deveu-se a essa abundância de fontes, nascentes, de água.
Assim, como se vê, não tendo o mesmo significado, as palavras fonte ou poço, para as gentes de Boliqueime, sempre andaram ligadas e, francamente, não consigo ver nada de mal na utilização de uma ou de outra. Era também local de trocas e vendas de outros bens materias, tais como fruta, carne ou peixe, e muita da gente de Boliqueime ali se juntava ao fim do dia para dois dedos de conversa. E Hoje em dia da dita fota ou poço ou fantánario nada resta só as lembranças.

 

 

Additional Hints (No hints available.)