View Geocache Log

Didn't find it Pintelho couldn't find La Ruta de Los Túneles - Barca d'Alva

Saturday, April 27, 2013Guarda, Portugal

Parte #1/3:

Tour 1.500 caixinhas e uma série de túneis:

Hoje é o dia - pensei ao acordar.
Quando espreitei pelas cortinas, na praia da Congida, o radioso sol convidava a uma bela caminhada por um cenário idílico. E estas mini-férias até tinham sido planeadas em torno desta caminhada, que a chuvada da véspera ameaçou seriamente cancelar.

Assim sendo, e aproveitando os dias bem longos que Abril já nos dá, lá nos fizemos até Barca d'Alva onde, após um café no "Cepa Torta" e uma muito agradável conversa com o Sr. Amadeu, nos fizemos ao caminho.

A primeira paragem foi na ponte internacional - a mais bem preservada, sobre um Águeda que, por força da proximidade, quase parece o Douro.

Este foi o primeiro impacto da GS com as alturas e, apesar do bom estado da ponte, terá provavelmente sido a que mais lhe custou ultrapassar. Aqui, nada de novo. Calmamente, lá passámos a ponte, num cenário muito parecido ao que vínhamos a acompanhar desde S. João das Arribas.

Pouco depois, contudo, deixando Barca d'Alva para trás, somos transportados para uma outra realidade. Aquele túnel, logo o primeiro, atua como um portal para uma nova dimensão. Ao deixar uma parede de pedra nas nossas costas e, pela nossa frente, fazendo aparecer um vale íngreme, verde e deslumbrante, a viagem começa, verdadeiramente, aqui, cerca de 1 Km após o ponto inicial.

Neste ponto da viagem o casal une-se, as queixas e medos diminuem (após uma ponte e um túnel, que mais nos poderia assustar?, pensámos) e o prazer na caminhada acentua-se visivelmente.
A progressão até ao ponto intermédio é mais ou menos constante, cortada aqui e ali por um momento de namoro, que a paisagem pede-o. O ritmo baixa nas pontes que, à medida que nos vamos embrenhando em Espanha, vão aumentando de altitude e adrenalina, baixando o estado de conservação. Lá em baixo, pequenos ribeiros fluem, jucosamente. Afinal de contas, cada pequeno ribeiro, inofensivo, obriga o homem a uma obra de engenharia de milhões. E o homem vence, mas apenas temporariamente. Quantas décadas mais aguentarão estas estruturas, agora que cá não passam comboios?

O ritmo baixava, também, a cada novo túnel. O cheiro a carvão, entranhado nas paredes há décadas, leva-nos a pensar que, mesmo hoje, há ainda linhas sem eletricidade.

Alguns túneis e pontes ultrapassados, chegamos ao ponto intermédio.
Dar com o magano nada teve de complicado. Afinal de contas, se o GPS apontava para "cima", é por era para cima. E assim foi. Se não dá para escalar, deve dar para contornar. E dava. Aqui há trilho, apesar de um inverno chuvoso ter feito aquelas colinas nrenascerem verdejantes, com flores bem interessantes e bonitas.

É aqui que tudo começa

Additional Images Additional Images

É aqui que tudo começa É aqui que tudo começa

Tudo negro lá atrás! Tudo negro lá atrás!

Tem mesmo que ser por aqui! Tem mesmo que ser por aqui!

Aqui ainda o Águeda é "grande" Aqui ainda o Águeda é "grande"

A vegetação à sombra do túnel A vegetação à sombra do túnel

Light beyond the dark Light beyond the dark

Somos mesmo pequenos... Somos mesmo pequenos...

A mais pequena ponte do percurso A mais pequena ponte do percurso

O passarinho cantou... O passarinho cantou...

Vamos lá? Vamos lá?

Bruning Bruning

Saí do túnel a meio e vi isto... Saí do túnel a meio e vi isto...

Quase no GZ Quase no GZ

DNF! DNF!

Há luz! Há luz!

YEAH! YEAH!

Abandoned... Abandoned...

infoA multi-cache ("multiple") involves two or more locations, the final location being a physical container. There are many variations, but most multi-caches have a hint to find the second cache, and the second cache has hints to the third, and so on. An offset cache (where you go to a location and get hints to the actual cache) is considered a multi-cache.
Visit Another Listing:

Advertising with Us