View Geocache Log

Found it lynx pardinus found Entre o Ventre e as Oferendas - TP49 [Sintra]

Sunday, February 19, 2012Lisboa, Portugal

"When you stare long at an abyss, the abyss looks back at you" - Nietzsche

Não sei quanto tempo ali estive, sentado naquela pedra, a olhar a floresta à minha volta, à medida que a escuridão a envolvia primeiro a ela e depois a mim. Não sei quanto tempo demorou até deixar de ouvir os sons dos pássaros ou sentir o vento à minha volta. Até deixar de ouvir mesmo os sons dos pequenos animais rastejantes, à procura de um buraco qualquer onde se meter. Não sei quanto tempo passou até o próprio silêncio ganhar peso, adquirir presença e som. E, nessa altura, eu percebi que ele estava junto de mim, tinha respondido à minha chamada e tinha-me encontrado. E, com a escuridão da floresta a adensar-se dentro de mim, ganhei coragem e falei:

  • "Está aí alguém?"

  • "Depende do que considerares alguém" respondeu uma voz funda, densa e escura que vinha do próprio negrume da noite

  • "Quem és?"

  • "Tu sabes quem eu sou."

  • "Vieste porque te chamei!"

  • "Vim porque me apeteceu."

  • "Quero uma coisa tua!"

  • "Tu não queres. Tu dás!"

  • "Eu dou... Mas quero algo em troca!"

  • "Que original..."

  • "Quero o Mundo! Quero poder e dinheiro!"

  • "Esqueceste-te de mulheres..."

  • "Ah! Isso também!"

  • "Vês como és imprevisível?" e o escárnio na sua voz corroeu-me por dentro

  • "Eu exijo! É tudo meu por direito! Eu quero!"

  • "E então, que dás em troca? Disseste que tinhas algo para oferecer?"

Engoli em seco, mas era já tarde demais para voltar atrás.

  • "Ofereço-te a minha alma imortal!"

  • "Só?"

Fiquei baralhado! Esta não era a resposta, não podia ser...

  • "A minha alma imortal para toda a eternidade! Em troca de uns anos de boa Vida neste Mundo! O que é isso para ti?"

  • "Nada! Mas, também nada é o que me ofereces."

  • "Nada? A minha própria alma?..."

  • "Não me leves a mal - para ti, deveria ser tudo. Mas, a verdade, é que não és o primeiro a oferecer-me esse acordo. O meu armazém está cheio de almas! Não sei lá muito bem o que fazer com tanta bugiganga, por amor de... do outro!"

  • "Como???"

  • "Sim, sim! Excesso de oferta, é o que é! Demasiadas almas em stock e mais ainda no mercado. Sabes, isso, desvaloriza as almas. Já devias saber, é a lei de oferta e da procura."

  • "Quanto vale a minha alma para ti?" disse, desesperado

  • "Bom, tenho ali uma caixa de Supergorilas. Daquelas de morango! São boas! E, como tens bom ar, vá, também te posso oferecer este vale de compras de €5 no Continente..."

  • "Só isso?"

  • "E já não é nada mau! Sinto que estou a ser roubado!"

Fiquei em silêncio o resto da noite, mudo, destroçado. Lentamente, comecei a ouvir o som de animais a acordar. Primeiro um piu aqui, depois um chilrear. A noite foi sendo menos noite, a luz tornando o escuro azul e cada vez mais claro, invadindo de Este. Senti o calor a invadir-me devagarinho, primeiro a cabeça, as mãos, os pés e, depois, até o coração senti mais quente.

Levantei-me e dei uns passos. Virei-me para trás e, para lá da pedra onde estivera sentado, vi, pela primeira vez, o azul do mar, em contraste com o céu mais claro, a costa a recortá-lo abruptamente, o casario branco, a floresta. Retomei o meu caminho e sorri, abanando a cabeça, e comecei a assobiar.

Farpas'PTFotoConcurso'

infoThis is the original cache type consisting, at a bare minimum, a container and a log book. Normally you'll find a tupperware container, ammo box, or bucket filled with goodies, or smaller container ("micro cache") too small to contain items except for a log book. The coordinates listed on the traditional cache page is the exact location for the cache.
Visit Another Listing:

Advertising with Us