Skip to Content

View Geocache Log

Didn't find it hfilipe couldn't find Moinhos do Ave - Cascata da Candosa!

Friday, December 30, 2011Braga, Portugal

Já tinha lido alguns logs assim, estranhos e contraditórios ao suposto objetivo deste “jogo” e parecia ser possível acontecerem, apesar de muito esquivos.

Mas então alguém lá consegue dizer que um DNF foi das melhores caches da sua vida?

Pois eu senti-lhe o sabor esta manhã e posso afirmar que sim, é verdade, há DNF’s muito melhores que a maioria dos F’s.
A sensação posso compará-la a uma bela cerveja gelada, bebida numa esplanada com vista para a praia, num dia de calor. Haahh, sentir o líquido refrescante a descer pela garganta abaixo e a matar a sede ao mesmo tempo que nos refresca. E no final, aquele saborzinho amargo do lúpulo, sem o qual a cerveja não é cerveja.

Pois no meio da aventura, o DNF foi só aquele saborzinho amargo. Todo o resto foi delicioso e incluiu, entre outras coisas, meia perna na água, com roupa e bota e 2 gajos em boxers dos quais um deles na água “fresquinha” de dezembro.

O plano foi traçado uns dias antes, no GetTogether@Guimarães. A minha ideia inicial era vir até esta zona mais para o fim e janeiro, quando houvesse neve. No entanto, como alguns dos presentes estavam de férias veio a ideia de aproveitar esta sexta-feira e, com sorte, eu acabar o ano com o belo total de 250 founds na minha contabilidade. Fica já registado que esta última parte não consegui.

Percurso e horário combinado, lá arrancamos pela manhã. Durante a viagem ainda houve tempo para visitar uma capela abandonada muito engraçada e para os outros 3 elementos irem à Dam You para ver como estavam de vertigens!

Depois destes pequenos desvios lá percorremos mais alguns quilómetros, sempre em ritmo lento, pois o gelo na estrada metia algum respeito. Estacionamos o cachemobile no local recomendado e fizemos-nos ao caminho. Passados uns metros um lavrador lá nos indicou o melhor trajeto e embrenhamos-nos no frio do fundo do vale.

O raalves levava a sua SLR e emprestou-me outra para que eu me entretesse a encher o cartão de memória e a andar carregado. Que saudades que eu tive da minha pequena e leve compacta! Motivos para fotografar não faltaram como uma adega abandonada ainda com algumas alfaias agrícola, a ponte que atravessa o rio ou os inúmeros moinhos que fomos encontrando.
Fomos subindo, sempre com a companhia dos moinho e do barulho da água até que chegamos à placa que indica a Casacata da Candosa. Como o barulho da água a cair já se ouvia há algum tempo finalmente podemos parar um pouco e ver toda aquela água a cair e a moldar as rochas. Mais umas quantas fotos e continuamos a subir, agora com o GPS já a apontar poucas dezenas de metros.
Já muito perto do GZ, o Luís Alves já só vê o GPS à frente e toca a começar a saltar de rocha em rocha à procura da cache. Eu e o raalves começamos a tirar mais uma fotos, agora aqui, agora mais alia o lado, agora à beira da água e... schlop, a sombra da minha lente decide que era uma boa hora para um mergulho. Só que ela não sabia nadar! Conto o sucedido ao raalves e ele começa logo a despir-se. Calma lá que a culpa foi minha e dispo-me também ainda mais depressa que ele e salto para a água. Que fresquinha que ela estava. Felizmente, naquele local só me dava pelo joelho e, após uns segundos de procura com as mãos a sombra lá foi encontrada. Estava num local sem corrente e por isso se aguentou impávida e serena pelo meu salvamento. Mostro-a ao raalves e ele diz-me que tinha acabado de poupar 47 euros. – Como?! Por um bocado de plástico manhoso?

infoThis is the original cache type consisting, at a bare minimum, a container and a log book. Normally you'll find a tupperware container, ammo box, or bucket filled with goodies, or smaller container ("micro cache") too small to contain items except for a log book. The coordinates listed on the traditional cache page is the exact location for the cache.
Visit Another Listing:

Advertising with Us

Return to the Top of the Page