View Geocache Log

Found it p@Che found Mina das Sombras

Saturday, November 1, 2008Galicia, Spain

It looks like your log contains HTML or UBB formatting. We now use Markdown formatting because it works on both web and mobile. Would you like to convert your log?

Success! To keep these changes, hit “Submit Log Entry” at the bottom of the page.

Hmm. Some of your log formatting is not supported. You might want to remove it and use Markdown formatting.

#825

(1/2) A chegada ao Local!

Eis a razão da excursão de hoje, a última, a que nos restava da "To Do List" no Gerês. Normalmente tudo que seja geres, caminhada e minas, é um sucesso à partida. A estes ingredientes adiciono agora a Neve. Algo de fantástico neste cenário.

Desde que foi publicada entrou na To Do List, e já me tinham falado do local. Por ser uma mina, e por ser uma óptima alternativa de acesso ao pico da Nevosa e Mina dos Carris. Contudo esta teria um acesso possível de veiculo, situação que possibilitava a sua busca num dia mais curto, de inverno. Muito se falou aqui do acesso interdito e da cancela existente no local. No dia, a caminho, também nos desencorajaram a fazer-lo, pois haveria guardas na zona. Contudo, esta cache foi deixada para os dias mais curtos para que a pudéssemos fazer à nossa maneira e chegando ao Waypoint de acesso TT a cancela aberta deu-nos o empurrão necessário para avançar.

Bem verdade que o sinal de transito proibido e o aviso nos deixaram apreensivos, mas hoje era feriado e estava a chover... os guardas não haveria de ali estar e a existir multa era dividida por 5
Fomos então avançando, km a km, num estradão sempre a subir, mas que diga-se em muito bom estado. Percebo agora como é que o owner aqui veio com o seu rasteiro. Existem algumas zonas mais complicadas mas acredito que com a pericia necessária não haveria grandes problemas.
Comecámos nos 700m de altitude, mas rápidamente estavamos já acima dos 1000m e o que eram pingas de chuva começaram a desenhar-se como pingas de flocos de neve. Tu queres ver que vamos apanhar neve... e estes desfiladeiros aqui ao lado... tu vai devagar!!!

Chegamos a um ponto em que uma cancela fechada mostrava o fim do caminho transitável. Ao fundo, o topo da montanha completamente branca, e o GPS a indicar a seta na sua direcção... 1km e meio. Preparamo-nos para o temporal e avançamos. A certa altura, já a menos de 500m das minas, deparamo-nos com uma fronteira, uma fronteira entre a chuva miudinha e a neve. Daí para a frente tudo estava branco, dai para trás era verde. O cenário transformou-se e a neve acabou por ser um ingrediente adicional a esta cachada que a tornou inesquecível. Não poderíamos ter escolhido melhor dia para o fazer!

Chegando ao complexo, onde um posto de transformação, ainda com equipamento degradado, estabelece o seu limite, iniciou-se uma espécie de exploração ao local. Apesar do disparo de algumas granadas de neves entre os presentes, foi possível avançar até à entrada da mina propriamente dita. Aqui deixamos o cenário de quase natal para abraçar um cenário de assombro, com água a escorrer pelas paredes e a pingar do tecto. Interessante o "comboio" que repousa no resta do trilho de ferro dentro da mina. Enferrujado pela água, senão íamos fazer uma corrida a lembrar Indiana Jones e o Templo perdido.

infoThis is the original cache type consisting, at a bare minimum, a container and a log book. Normally you'll find a tupperware container, ammo box, or bucket filled with goodies, or smaller container ("micro cache") too small to contain items except for a log book. The coordinates listed on the traditional cache page is the exact location for the cache.
Visit Another Listing:

Advertising with Us