Skip to Content

View Geocache Log

Found it Ignacius Team found Convento de Stª Teresa - Carnide

Saturday, October 15, 2011Lisboa, Portugal

#274
Esta foi uma das caches que mais prazer me deu fazer.
Eu que me gabo conhecer bem Lisboa, tenho de dar a mão à palmatória que não conhecia esta pequena pérola.
Dirigi-me ao convento, com algum desejo, de ver se havia doces conventuais à venda, e segui desde a cache do Largo da Luz, por caminhos murados, e sento a cidade passar para o campo.
Senti que entrei numa vila, num local à parte, sem o bulício da cidade.
Neste caminho vi uma vila dentro da vila, como que a lembrar, que estás na cidade, mas num local à parte, e lá ia eu rumo à Rua do Norte.
Muitas azeitonas no chão, fruto das oliveiras que por ali medravam.
Chegado ao convento não vi os habituais hábitos, nem freiras, de convento só o nome.
E lá contei a gaitinha que tinha de contar.
E eis que um engano se transformou numa maravilhosa descoberta.
Engano porque não tomei atenção "à policia", e por isso enganei-me e lá fui eu andar quase 1 km, e que kilómetro esse.
Se já tinha a sensação que tinha penetrado levemente noutra realidade da cidade, nesse kilómetro, senti que penetrei mais profundamente nessa "vila à parte".
Impõem-se dizer que eu não possuo cachemobil, nem cachicla (bicicleta para geocaching), ia a pé... e a pé já tinha vindo desde o C.C.Colombo, até ao Largo da Luz e daí para aquele local.
Andei, vi novas quintas, parecia que estava na provincia, deixei de ouvir o barulho constante da cidade, que por o ouvirmos permanentemente já não damos por isso, e entre muros numa estrada estreita lá fui eu, à procura de uma cache que para os lados que me dirigi não estava lá.
Eis que se me depara uma curva, que parecia uma álea, pois as árvores (figueiras, oliveiras, que cresciam em ambos os lados dos muros se abraçavam entre si, mesmo no meio da curva, criando uma espécie de entrada para um mundo natural que quem gosta do campo aprecia bastante.
Quem for de carro, não consegue ter estas percepções, e cheiros, até o cheiro ali é diferentemente agradável, as azeitonas na estrada, alguns figos,eu que adoro azeitonas, acho um desperdicio este pessoal, nao colher os frutos das oliveiras.
Espero que a Câmara não se lembre no PDM autorizar para ali condomínios fechados, e assim acabar com este paraíso.
Sabem, ao fazer esta cache, e ter-me enganado no caminho, senti que fiz uma viagem, a pé a uma província que me apraz sempre lá ir, e está aqui tão perto e eu que cosiderava que estava tão longe....quando com um simples passe e apanhar um autocarro me coloco lá num instante.
Tivesse eu dinheiro e comprava uma ou duas quintas que por ali estão ao abandono, e mudava-me para lá.
Acho que os meliantes não conhecem aquele local, e ainda bem.
Quando dei por mim tinha chegado à fronteira daquele paraíso perdido com a cidade que eu tão bem julgava conhecer.
Vi que estava deliciosamente perdido, não perdido do género não saber onde estou, mas perdido nos prazeres que aquela pequena caminhada me proporcionou, e perdido em relação à cache que tinha ido à procura.
Foi nessa altura que me socorri das tecnologias e pedi uma ajudinha, e de lá veio a confirmação, os prazeres tinham-me feito andado para o local em que a cache não estava, e agora "que sacrificio", tinha de voltar para trás pelo mesmo caminho.
Será que eu estava preparado para voltar a ter aquele prazer de novo, afinal ninguém é feliz voltando de novo ao mesmo local... eu tive sorte e fui :-).
Na volta, lembrei-me de tirar fotos, ms o que o telemóvel tira não é nada comparado a uma boa máquina, que vou ter de comprar, pois o Geocaching, já me levou a locais onde se tiram óptimas fotos e nos dão pequenos prazeres.
Lá cheguei à cache, e o assinar o livro de visitas da cache foi secundário, mas encontrei-a no seu ninho.
E dali lá segui pela outra azinhaga, em que aproveitei para colocar uma cache num local também giro que encontrei.
Obrigado ao owner pela cache.

This entry was edited by Ignacius Team on Sunday, 16 October 2011 at 11:13:44 UTC.

This entry was edited by Ignacius Team on Monday,

infoA multi-cache ("multiple") involves two or more locations, the final location being a physical container. There are many variations, but most multi-caches have a hint to find the second cache, and the second cache has hints to the third, and so on. An offset cache (where you go to a location and get hints to the actual cache) is considered a multi-cache.
Visit Another Listing:

Advertising with Us

Return to the Top of the Page