View Geocache Log

Write note play mobil posted a note for Prodrive Top 50 / #2000

Sunday, October 12, 2008Lisboa, Portugal

[i][b]PARTE II[/b][/i]

Por comparação com a lista apresentada pelo owner, é mais que óbvio que apresentar uma lista de 50 caches é no mínimo excessivo, talvez até pretensioso para a nossa experiência e mobilidade no geocaching, mas infelizmente (ou talvez não), não conseguimos reduzi-la a umas 20, o que à escala seria o mais razoável.
Tentámos mas não conseguimos porque entrámos no campo de eliminar caches impossíveis de eliminar dentro dos nossos critérios.

A nossa lista não tem "primeiro" nem "último". Não tem prioridades. Está em ordem alfabética pelo nome da cache. Tentámos ser justos e isentos mas sabemos que isso é de todo impossível. Mesmo assim gostamos de pensar que o conseguimos!

Um detalhe muito curioso na selecção, foi o facto de haver caches "virtuais" que resistiram muito à eliminação. Até chegou à lista uma "locationess" (a nossa única), mas a verdade é que nos deram tanta luta e prazer a encontrá-las e aprendemos tanto com elas, que seria perfeitamente absurdo colocá-las de parte. A que chegou à lista, por exemplo, levou-nos semanas a programar e à espera do momento certo nas coordenadas exactas, em pleno Inverno, num exercício que envolveu uma quantidade de software e recursos de uma precisão no espaço e no tempo absolutamente impressionantes, ao sabor das condicionantes do calendário natural e das condições atmosféricas, até chegarmos à foto certa no momento certo. Como todas as outras caches que aqui listamos e muitas mais que não couberam, foi um momento absolutamente único que nunca mais esqueceremos, e só por isso já merece estar no nosso modesto "TOP+".

Há ainda uma infinidade de outras caches que esperamos que um dia venham a figurar no nosso "TOP+". Ocorre-nos em primeiro plano, por exemplo, a "Tou às aranhas", um mistério há muito resolvido e um local bem conhecido por duas visitas muito anteriores ao geocaching de que guardo recordações verdadeiramente mágicas, e onde gostaria muito de voltar para encontrar uma cache, que para além de já ter assumido a justa reputação de "mítica", teve ainda a excelência de conseguir transformar a minha ligeira aversão às aranhas num interesse ávido por esses fantásticos animais e tudo o que esteja com elas relacionado, com excepção do homen-aranha, claro.

Entretanto, este exercício de puro sadomasoquismo obrigou-nos a rever e exorcizar uma boa parte do nosso passado já esquecido do geocaching, e demos connosco a relembrar muito mais de 50 momentos absolutamente fantásticos, de uma pureza e genuinidade, agora já difíceis de atingir. De certa forma é uma espécie de "tónico", não para nos impelir a sair para ir procurar uma cache no terreno, porque essa "tara" bizarra e difícil de explicar não parece abalada, mas mais para o continuar a fazer o melhor possível, numa tentativa de retribuir ao owner o prazer que tirámos na busca da cache e assim fechar aquele círculo metafórico que compõe o logótipo do geocaching.com, a ligar o "waypoint" ao "grito de vitória", com os quadrados coloridos a simbolizar a imensa variedade de sabores e experiências tirados do simples facto de agarrar numas coordenadas e encontrar um logbook.

A cache em si foi fácil. O desafio foi mesmo fazer o raio da lista!
Muito obrigados por nos fazerem relembrar tanta coisa!

<a href="continua..." rel="nofollow">i</a>[/i]

infoThis is the original cache type consisting, at a bare minimum, a container and a log book. Normally you'll find a tupperware container, ammo box, or bucket filled with goodies, or smaller container ("micro cache") too small to contain items except for a log book. The coordinates listed on the traditional cache page is the exact location for the cache.
Visit Another Listing:

Advertising with Us