Skip to Content

View Geocache Log

Found it rifkindsss found Em Busca das Pontes do Sado

Friday, 02 February 2018Beja, Portugal

#5831 18h00

Não nos lembrávamos de ter reparado antes nesta cache, mas lembramo-nos bem da Em busca das nascentes do Sado, que procurámos há 12 anos atrás e que nos proporcionou um belo passeio pela zona.
Com nomes tão semelhantes, a vontade de procurar esta ficou automaticamente aguçada. A existência de tantos waypoints adicionais também ajudou a ser eleita para uma paragem a caminho do Algarve. Não só porque não deveria ser difícil encontrar o acesso, bastando seguir as muitas bandeirinhas azuis, como esta cache não ocuparia 2% da memória do nosso GPS da próxima vez que viéssemos para estes lados.
É o que dá termos um GPS velhinho, que só suporta 500 pontos...

Com tantas ajudas, achámos que não era preciso estudar o acesso e acabámos por nos encaminhar para uma das bandeirinhas, que nos levou até ao antigo apeadeiro de Panóias, que visitámos em 2015. Afinal era só um ponto de visita recomendado e não um acesso à cache. Pareceu-nos igualmente arruinado em relação ao que tínhamos visto há 3 anos atrás.

Demos meia volta e seguimos até à barragem para tentar conduzir ao longo de uma outra fileira de waypoints. É impressionante, como há tão pouca água por aqui, estando nós no início de Fevereiro, em pleno Inverno.
O Rifkind parou sobre a ponte, para ficar com um registo fotográfico do sol neste final de tarde. Já ia baixo no horizonte e não tardaria a chamar a noite.
Ignorámos outras duas caches tradicionais, para seguirmos até o nosso objectivo. A partir daqui foi simples e não tardou muito a avistarmos a ponte do comboio!

Estacionámos um pouco mais à frente e retrocedemos a pé, até à imponente estrutura. Lá debaixo fomos surpreendidos pelo eco! Todas as nossas palavras ecoavam, fazendo com que o resto da nossa estadia por ali se transformasse numa animação só!

Na aproximação final ao GZ conseguimos escolher o pior acesso. A Rifkinda acabou por dar a volta pelo lado oposto, para não ter de ligar a tracção às 4.
A cache lá estava, simples de encontrar e com espaço para trocas.

Ali mesmo ao lado, o Sado levava mais alguma água, mas não convidava a banhos, dada a cor barrenta. Mesmo assim, comparando com a secura da bacia da barragem, foi bom ver que o rio não está todo seco.
O regresso à estrada nacional foi feito seguindo em frente em relação ao caminho de onde vínhamos, explorando assim outros trilhos e passando por mais alguns dos waypoints dados.

Esta acabou por ser a nossa última paragem a caminho de Lagos, já que anoiteceu pouco depois e também já não tínhamos muita folga temporal para chegarmos ao nosso destino a tempo.

TNLN

Rifkindsss

PTFotoTemaSunny over the dry dam
infoThis is the original cache type consisting, at a bare minimum, a container and a log book. Normally you'll find a tupperware container, ammo box, or bucket filled with goodies, or smaller container ("micro cache") too small to contain items except for a log book. The coordinates listed on the traditional cache page is the exact location for the cache.
Visit Another Listing:

Advertising with Us

Return to the Top of the Page