View Geocache Log

Found it DanaOHara found The Grey Havens

Saturday, July 21, 2012Lisboa, Portugal

It looks like your log contains HTML or UBB formatting. We now use Markdown formatting because it works on both web and mobile. Would you like to convert your log?

Success! To keep these changes, hit “Submit Log Entry” at the bottom of the page.

Hmm. Some of your log formatting is not supported. You might want to remove it and use Markdown formatting.

Numa viagem a Lisboa para um curso de verão aproveitou-se para encontrar uns tesourinhos. O objectivo era fazer a 200 no Cabo da Roca no final da semana. Na agradável companhia de K!nder! Chegou o sábado. Saímos de casa, na zona de Campo de Ourique, e fomos em direcção a Oeiras. O objectivo era seguir pela costa e ir assinalando algumas bandeirinhas pela passagem. A 200 estava perto e o cabo da Roca também!
Finalmente lá chegamos! Já está quase a minha 200 e a ansiedade aumentava! Paisagens lindas!

Depois de umas caches pela zona... ficavam a faltar apenas 3 para a 200! Iniciamos o percurso e pelo caminho faço a 1984 de George Orwell. Um pouco mais à frente, no final da primeira fase, a do Gato Malhado e Andorinha Sinha. Estava terminada a fase 1 e restava avançar com cuidado para a fase 2. 198 caches.

Descer com cuidado, mas com cuidado MESMO que o declive era qualquer coisa! Meia a medo, meia a tremer com as alturas, lá fui descendo! Sempre a travar lá desci. Admito que aqui quase fui de cócoras agarrando-me ao que podia. O mínimo deslize ou escorregadela poderia ser o suficiente para as coisas correrem menos bem. O verdadeiro início da aventura. Belas paisagens a acompanhar toda a descida... Belo!
Depois de percorrido o caminho lá chegamos ao local que exigia um pouco de trepa e equilíbrio. Muita rocha e o mar azul lá no fundo... novamente belo!
Inconveniente do dia: demasiado vento. Aqui tive de me sentar por diversas vezes com medo de voar pelo ar. Uma earth e fico em 199!

Está quase! O grau de dificuldade aumenta sempre... o desafio é em crescendo. E que desafio! Já a entrar na fase 4, com as pernas a tremer, com as vertigens a gritarem mais alto e com o vento a parecer cada vez mais forte quase desisti. O vento quase se sobrepunha aos gritos das vertigens. E entre esses gritos e o uivar do vento... surgiu uma voz na minha cabeça a dizer-me que ia desistir.

Quase desisti encostada a uma rocha com medo de ser levada pelo vento, com medo de cair nas rochas e ali ficar, com medo de um milhão de coisas... com medo das alturas a que estava. Eu disse "eu não consigo mais, eu não consigo mais" e só pensava na semana decorrida a fazer caches com este propósito, com a manhã decorrida a contabilizar caches para este objectivo e só me ocorria o fracasso que seria. Ocorria que seria uma desilusão e que não me perdoaria facilmente. Quando o medo se apodera de nós ficamos a sentir-nos umas presas numa jaula, incapazes de fazer o que quer que seja.

Em segundos um outro pensamento foi mais forte do que esse "não consigo, eu desisto" e levantei-me e disse que fazia até ao fim. Bom, foram esses os segundos mais importantes deste desafio pois mostraram o quão somos capazes de fazer aquilo que nos achamos mais incapazes. Mostra o quão são importantes esses segundos de coragem. O verdadeiro desafio desta cache foram esses segundos. Segundos de coragem e de confiarmos em nós mesmos. Segundos em que estamos sós com o mundo e nos fazemos a ele.

(log a ser continuado em nota devido a limite de caracteres)

Vista 1

Additional Images Additional Images

Vista 1 log image Vista 1

Vista 2 log image Vista 2

O desafio! log image O desafio!

infoThis is the original cache type consisting, at a bare minimum, a container and a log book. Normally you'll find a tupperware container, ammo box, or bucket filled with goodies, or smaller container ("micro cache") too small to contain items except for a log book. The coordinates listed on the traditional cache page is the exact location for the cache.
Visit Another Listing:

Advertising with Us