Skip to Content

View Geocache Log

Write note global trekkers posted a note for Montanhas Nebulosas [PNPG]

Saturday, July 5, 2014Viana do Castelo, Portugal

(Parte 02/14)

Dia 1 (02/Maio/2014): Castro Laboreiro – Parada (42,0 km)

Foi pois às 6h30 da manhã, sob uma madrugada algo fria mas a prometer um excelente dia de sol, que abandonámos o hotel e partimos pelas traseiras do mesmo, rumo às Montanhas Nebulosas. Esta primeira parte do percurso consistiu na descida do vale do rio Laboreiro até à fronteira na Ameijoeira, na qual fomos observando mais em detalhe pequenas aldeias dispersas – e aparentemente quase desertas – ao longo do caminho. Pequenos refúgios que apesar de tudo estão agora ligados por estrada de alcatrão, deixando a imaginar como em tempos seria a vida nestes pequenos lugares. A primeira surpresa do dia estava reservada para o encontro com a ponte medieval sobre o rio Laboreiro. Quem diria um monumento nacional aqui neste local…Aproveitámos pois claro para fazer uma pausa prolongada com direito a merenda e a umas belas fotos sobre este rio de montanha.

Após a merecida pausa continuámos pelo trilho até chegar a uma pequena ponte que nos permitiu a passagem para a margem esquerda do rio. Depois de tanto descer, tínhamos então pela frente uma pequena subida para ir aquecendo os sentidos. Finalmente. Foi também altura que cruzámos a estrada de alcatrão e onde simplesmente nos sentámos na estrada para mais uma pausa para a acentuada subida que tínhamos pela frente, agora sem trilho aparente como pudemos comprovar. Chegando ao topo, fomos depois percorrendo a montanha a meia encosta, tendo agora a visão para o outro lado do vale onde já tínhamos estado. Ficámos espantados como é que se conseguiu descobrir este trilho de pé-posto que não devia ter mais do 40-50cm de largura. A verdade é que nos permitiu ir progredindo até finalmente chegarmos a zonas mais abertas e planálticas já perto da fronteira. Era assim a chegada à Ameijoeira e a entrada em Espanha.

A parte seguinte desta etapa foi das mais interessantes do dia de hoje: a descida do rio Laboreiro ao longo de um vale encaixado cujas margens são partilhadas pelos dois países. Parecia que estávamos numa autêntica paisagem alpina, só faltava mesmo a neve nos cumes mais altos. Mas a água, essa não faltava, pelo que ao longo da descida fomos saciando a sede graças às inúmeras nascentes que nos iam aparecendo ao caminho. Abençoado inverno chuvoso! Seriam perto das 13h30 quando chegámos ao fundo do vale, mais precisamente à localidade de Ribeiro de Baixo, onde junto ao rio tivemos o nosso merecido almoço. Findo este, foi tirar as calças e o calçado e enfiar as pernas e joelhos dentro da água gelada. Ahh, que bênção para os joelhos e demais articulações que já deviam estar bem quentes com tanta caminhada.

Após este almoço foi tempo de nos fazermos ao caminho, agora para a próxima jornada desta primeira etapa, que nos havia de levar à mistura das águas. O percurso foi sempre por Espanha, ao longo da margem esquerda, estando o rio sempre omnipresente. A meio do percurso encontrámos uma sequência paradisíaca de 4 belos e profundos poços separados por cascatas cuja turbulência da água metia respeito. Muito bem aproveitado este local para a construção de um miradouro em madeira com vista privilegiada sobre o local, através fundos comunitários para o desenvolvimento local. Via-se claramente que estávamos em Espanha…

infoA multi-cache ("multiple") involves two or more locations, the final location being a physical container. There are many variations, but most multi-caches have a hint to find the second cache, and the second cache has hints to the third, and so on. An offset cache (where you go to a location and get hints to the actual cache) is considered a multi-cache.
Visit Another Listing:

Advertising with Us

Return to the Top of the Page