View Geocache Log

Found it Gato Maltês found I "Still" have a Dream [Batalha] - B35

Thursday, March 26, 2015Leiria, Portugal

It looks like your log contains HTML or UBB formatting. We now use Markdown formatting because it works on both web and mobile. Would you like to convert your log?

Success! To keep these changes, hit “Submit Log Entry” at the bottom of the page.

Hmm. Some of your log formatting is not supported. You might want to remove it and use Markdown formatting.

#631 - 17:30

Aproximadamente dois meses e alguns dias após ter deixado uma nota na página desta cache, e ao contrário do que exarei na mesma, decidi registar a minha redescoberta. A minha teoria de que “Ninguém se casa com a mesma mulher duas vezes, ainda que esta seja uma irresistível vampe…” foi arremessada para longe, pelos ufanos ventos que de Norte sopravam. Ainda que estivesse um dia em que a serenidade fosse a dona da meteorologia, o resultado teria sido certamente o mesmo e, dando o dito por não dito, mas não como quem vira-casacas, teria deixado à mesma a minha alcunha geocachiana grafada no simples livro de registos desta utópica mas graciosa madame.
O motivo deste volta-face é único e exclusivamente um: o actual responsável pelo receptáculo que encerra sem prender, a frase que deu título ao discurso de M.L.K. no ano em que eu nasci. Ou seja, o Bruno, aka bmps2003, é o responsável. E é-o porque cativou o meu respeito, pela forma como se comporta nesta actividade.
Só discordo das caches elitistas que coloca e ele sabe disso, mas isso são outros quinhentos e já lhe dei a minha opinião.
Que me desculpem os que não gostam de grandes parágrafos e os outros a quem esta prosa barata nem aquece nem arrefece, mas tinha de encontrar um modo de sacudir a água do capote e acabei de o fazer.

Todo este enredo ou trama resultou da necessidade de ir visitar a – e s s ê n c i a – para verificar o seu estado e, mais uma vez a razão pela qual existiram moinhos de vento por ali não podia ser mais explícita. O vento soprava forte e gélido arrastando pelos céus grandes pedaços assemelhados na forma àquele que se diz não enganar ninguém. Os modernos substitutos dos monstros que Cervantes semeou pelas demandas de Dom Quixote entoavam uma canção de tons agudos numa sinfonia agoniante de quem está à mercê das mãos do Senhor de Eólia.
Subi o agora estradão e rapidamente cheguei ao ninho onde se abrigam as esperanças quiméricas de quem, enquanto nos braços de Morfeu, anseia por algo melhor. Daí até ter assinado o logbook não passou muito tempo e devo ter-me aproximado dos calcanhares daqueles que num dia somam ao seu pecúlio umas centenas de registos. Não fiz fotografia nenhuma nem apreciei a paisagem. Foi o nítido, perfeito e dignificante, para não gastar mais adjectivos, chegar e logar. Rapidamente fechei o contentor e acomodei-o no seu abrigo.
Já de volta ao objectivo primal, subi para a bicicleta e dirigi-me ao GZ da minha (apenas na responsabilidade de a manter) geocache.

Chegado lá, dei de caras, quase literalmente com o famoso Senhor Geocaching conhecido nesta actividade como prodrive e que em jeito de quem conta avidamente os minutos tinha ido visitar a – e s s ê n c i a -. A conversa resumiu-se a dois diminutos dedos durante os quais me disse que tudo estava bem com o contentor, facto que me poupou a tarefa de verificação, e ainda outra coisa que não tem nada a ver com este tesouro. Após este encontro, cada um seguiu viagem para o seu destino. (Apesar de terem sido dois pequenos dedos de conversa, muito haveria para esmiuçar, mas confirmo agora que a essência de qualquer coisa, do geocaching inclusive, varia de pessoa para pessoa e cada um tem, e muito bem, o seu conceito próprio).

Quanto ao rol de desejos que a listing desta geocache apresenta, o geocaching seria ainda mais aprazível, principalmente para quem gasta o seu tempo a esconder algo para outros se divertirem, se os respeitassem. Contudo, como sou um néscio nesta actividade e o meu conceito de geocaching diverge da maioria, não vou tecer qualquer opinião sobre a exequibilidade dos anseios originariamente pronunciados pelo touperdido.

Lamento a quase ausência de fotografias mas o frio ventoso não me permitiu pensá-las e executá-las convenientemente. Fica a promessa de numa outra passagem me deslocar ao GZ e fazer algo que esteja ao nível deste tesouro.

OPC – TFTC
NO TRADE

Spring time...

Additional Images Additional Images

Spring time... log image Spring time...

Desalinhados... log image Desalinhados...

Por onde o vento toca. log image Por onde o vento toca.

infoThis is the original cache type consisting, at a bare minimum, a container and a log book. Normally you'll find a tupperware container, ammo box, or bucket filled with goodies, or smaller container ("micro cache") too small to contain items except for a log book. The coordinates listed on the traditional cache page is the exact location for the cache.
Visit Another Listing:

Advertising with Us