Skip to Content

View Geocache Log

Found it pimigas & Kocaas found Fisgas: O Pontão da Cabra.

Friday, June 10, 2011Vila Real, Portugal

Há caches simples, há caches complicadas, há as que ficam em sítios onde não é fácil chegar, onde é preciso material de ajuda para lá chegar, há caches que são uma miragem e onde pensamos que provavelmente nunca lá conseguiremos ir, há caches onde temos que fazer enormes caminhadas para lá chegar, há caches para todos os tipos de dificuldade...

... e depois há o Pontão da Cabra!

Para quem conhecia de viva voz os relatos das peripécias, dos sustos, das quedas e das dificuldades de quem lá tinha ido (Henrique e Sr. Bernardino), o Pontão da Cabra era a cache que provavelmente ia ficar sempre a verde no mapa. Apesar de desafiado pelo Sr. Bernardino várias vezes para lá ir, ainda não tinha ficado verdadeiramente insano para o fazer....
... até hoje!

Hoje era nem mais nem menos que o dia de Camões, o dia de Portugal. Poético não é o caminho para lá ir nem voltar e o país está há beira do abismo mas mesmo assim mais longe do mesmo que o Pontão. Mais importante ainda, hoje era o dia 1 do Geoacampamento, aquele onde iríamos levar ao fundo das Fisgas 80 e tal pessoas. Se já tem algo de insano leva-las lá, então endoideci de vez quando vindos da Fisgas Canyon, permiti que parte do grupo 2, alguns deles que já vinham a ter enormes dificuldades de progressão, seguissem em frente para o Pontão em vez de virarem à direita e começarem a subir onde estava estabelecido. Já não bastava o receio de lá ir, ainda caia nos ombros o peso da responsabilidade de os levar lá....
... e a coisa piorou quando ainda antes de chegar ao pontão, alguns geocachers já vinham em sentido inverso a dizer, assustados, por ali não subimos!!! Toca a acalmar os ânimos e ir até a zona da cache para decidir a melhor opção. E a melhor opção não é óbvia, porque se havia um grupo que queria regressar pelo mesmo caminho em vez de trepar, havia outro que para trás já não conseguia ir, de tão difícil tinha sido chegar lá...
... há que respirar fundo, pensar e tentar perceber o que é melhor para todos. E então, numa altura complicada, começam a emergir os valores humanos das pessoas, o espírito de entreajuda. De repente, pessoas que não se conheciam (ou apenas se foram conhecendo naquela caminhada), estavam a confiar plenamente umas nas outras, a ajudarem-se, a partilharem o medo e a estender uma mão amiga, a organizarem-se espontaneamente como uma equipa, os mais experientes e melhor preparados a formarem um corredor por onde içavam e amparavam os restantes....
... mais do que encontrar a cache, mais do que a paisagem belíssima, ficam na memória o medo, a angustia e depois a entreajuda, o companheirismo e a alegria, a enorme alegria de em conjunto, todos termos conseguido subir até cá cima!
Um grande obrigado a todos os que ajudaram nesta subida!

O caminho? Trepar por ali fora....

Additional Images Additional Images

O caminho? Trepar por ali fora.... O caminho? Trepar por ali fora....

é melhor não olhar para baixo.... é melhor não olhar para baixo....

espírito de entreajuda.... espírito de entreajuda....

uma escorregadela e só paramos no fundo! uma escorregadela e só paramos no fundo!

abençoada corda..... abençoada corda.....

todos a ajudar.... todos a ajudar....

Superar limites Superar limites

infoThis is the original cache type consisting, at a bare minimum, a container and a log book. Normally you'll find a tupperware container, ammo box, or bucket filled with goodies, or smaller container ("micro cache") too small to contain items except for a log book. The coordinates listed on the traditional cache page is the exact location for the cache.
Visit Another Listing:

Advertising with Us

Return to the Top of the Page