View Geocache Log

Found it p@Che found MINAS DA BORRALHA

Saturday, March 5, 2011Vila Real, Portugal

O plano B, que se tornou um plano A alternativo, tinha para mim esta como cache objectivo. Já tínhamos passado pela Cascata de Cela Cavalos que foi uma fantástica surpresa, já tínhamos passado pela Ponte do Diabo, onde desta vez abordamos pelo caminho certo, mas com uma pequena incursão por uma levada bem pitoresca. O dia estava ganho... e ainda bem, pois aqui a coisa não correu tão bem!

O carro foi largado onde o owner indica, debaixo da ameaça de chuva. Logo ai gostei do pormenor do nome das ruas, indicando que cada uma delas tinha um edifício em particular. Lá avançamos pela rua do Escritório, que estava agora abandonado. Poucos metros depois uma entrada de mina, e onde há buraco, a malta gosta de se enfiar... típico. Regresso ao carro para recuperar lanternas e de regresso para a exploração. Aqui eu fui o coninhas... senti-me demasiado claustrofóbico para continuar e vim então ver o rio passar... e também não foi má opção, diga-se!

Depois de explorado até onde havia segurança, voltamos à exploração exterior, pelo complexo adentro. Poucos edificios tem ainda a estrutura completa, mas dá para perceber a grandeza da coisa. Estavamos no lado errado do rio para chegar à primeira micro, pelo que houve necessidade de voltar um pouco atrás. Cache encontrada e siga para a verdadeira aventura, a verdadeira razão de cá vir. Já tinha visto algumas fotos do local, da aventura que ainda nos esperava... e foi por isso que fiz desta cache o meu objectivo da tarde. Quem me conhece sabe o como gosto de partilhar locais, desafios, aventura, com quem gosto.

Logo no inicio uma queda de água ao estilo AquaPark... tanto era uma descida como era uma fábrica de ondas. Um pneu ali perto ainda deu algumas ideias... mas o tempo não estava para brincadeiras... num dia de calor... não sei não! Continuamos caminho seguindo a seta, mas sempre com algumas dúvidas... onde raio estava o parapeito que se tinha de percorrer junto ao rio... Avançamos por um local de areia movediça e depois por um pinheiral com um trilho definido pelo pisar quem sabe dos visitantes desta cache. Pelo caminho ainda dei um tralho... coisa rara dirão os meus companheiros de cachada... a verdade é que também este quase não reparavam, não fosse o facto de alguém estar a meu lado e não à minha frente! Tento sempre não me fazer ouvir... mas desta vez não foi suficiente!

E de repente já se avistava a aventura. A passagem pela "barragem" é pacifica, mas caminhar naquela levada era o que eu queria mesmo. Eu queria, e queria que TODOS pudessem pensar como eu, e não desistir sem antes tentar. Sim, eu que tenho vertigens, nunca digo que não a este tipo de desafios, e faz-me confusão que se entregue de tão fácil maneira os pontos... mas enfim! Voltei a sentir o que senti no Camino D'el Rey em Outubro passado, mas substituindo a tristeza pela raiva!

Avancei então em direcção ao ponto zero, sem olhar para trás. Não senti qualquer vertigem... estava comido pela raiva... e talvez por isso que depois de descoberta a cache, decidi ir até ao fim da levada! A vista da montanha que nos acompanha é fantástica, a calma, o silêncio do local. Muito, muito bom. Apenas parei no fim... quando a água da levada entra na montanha e o caminho só seria possível de fazer trepando as rochas. Aí olhei para trás, mas estava tão longe e já tinha feito tantas curvas... fiquei ali uns minutos, até que apareceu o Octávio que veio também ele conhecer a levada. Tempo de regressar então ao carro, lanchar e dar por terminado o dia de hoje, quase quase da melhor forma!

A cache, bem... o ponto final podia estar mais alem na levada em vez de naquele local. De facto assim faz valer aquelas estrelinhas todas da dificuldade do terreno. Teve de ser o Octávio a resgata-la... suspeito que sozinho não conseguiria lá ir, tal era a quantidade de água que por ali caía. Esta estava nomeada para os prémios GPS, mas não podia votar nela... hoje a coisa é diferente, e é uma boa candidata!

infoA multi-cache ("multiple") involves two or more locations, the final location being a physical container. There are many variations, but most multi-caches have a hint to find the second cache, and the second cache has hints to the third, and so on. An offset cache (where you go to a location and get hints to the actual cache) is considered a multi-cache.
Visit Another Listing:

Advertising with Us