View Geocache Log

Found it GeoKolob found No topo das Radiotelecomunicações [Sintra]

Wednesday, April 13, 2011Lisboa, Portugal

#337, dia 13.04.2011 às 19:25

Esta cache já andava de baixo de olho a algum tempo.

Hoje, como ia jantar à casa da minha sogra e passava por estas bandas, resolvi fazer o desvio que me trouxe até esta desafiante cache.

Enquanto me dirigia para o local já se avistava a antena em algumas zonas, sendo que pensava para mim próprio que aquele era o objectivo…

Depois de encontrar o melhor local para parar o carro, o resto do percurso, sempre a subir, foi feito a pé…, sem ter qualquer contacto visual com a antena que teria que trepar…

Depois da caminha, e após a última curva, lá avisto o objectivo desejado… sendo que a primeira impressão foi: “afinal é mais pequena do que parecia!”.

Chegando à antena a determinação foi enorme: “vamos lá subir sem sequer pensar muito no assunto”. Este era o meu pensamento… tanto nem sequer parei para recuperar da caminhada…

Assim que começo a subir a minha determinação começa a vacilar e o pensamento começa a ser outro: “Afinal é maior do que parecia!”.

Chegando ao primeiro patamar a vista já é bastante interessante e o vento que se faz sentir também… será que teria coragem de continuar??? Afinal ainda só estava a um terço do percurso e já começava a ter algumas dúvida…

Mas a vontade de superar o desafio era grande, e queria provar a mim próprio que, apesar de me encontrar sozinho, conseguiria fazê-lo… e por isso continuei…

Ainda relembrei os meus tempos de miúdo, quando estudava na escola C+S de Alcabideche e fui com uns amigos até ao hospital de reabilitação de Alcoitão. O desafio era subir a enorme torre que lá está… toda ela em cimento e com escadas como se de um prédio se tratasse (à partida mais fácil)… lembro-me de a ter subido, mas fui, na parte final, de gatas!

Será que este medo das alturas, que então de certa forma sentia, ainda não tinha sido superado??? Fazendo uma avaliação, sei que não tenho medo de alturas, mas mesmo assim senti a adrenalina toda no percurso até ao topo.

Novo patamar alcançado e nova paragem para apreciar a vista ainda mais deslumbrante… só me faltava “um bocadinho assim” que resolvi subir!

Creio que durante a subida só olhava para os degraus para não me aperceber de quão alto estava… e quanto mais subia mais o vento se sentia!

Alcançado o último patamar só me restava encontrar a cache, motivo principal de arriscar uma subida vertiginosa com a adrenalina à “flor da pele”!

Não a tendo encontrando no patamar em que me encontrava pensei para comigo próprio: “será que ainda tenho que subir mais???” E assim teve que ser… a cache estava no seu esconderijo um pouco mais acima! Tal como a dica dizia, era só nos empoleirarmos um pouco mais!

[b]Aproveito para comunicar que apesar do “2Pedros” ter feito um óptimo trabalho ao colocar um logbook novinho em folha e um novo container, já depois de registada a minha visita e quando já guardava o logbook, a tampa do container caiu-me das mãos e voou com o vento forte que se fazia sentir! Peço ao próximo que cá venha que trata um novo container (ou então só a tampinha) para recolocar! E aproveito para pedir, desde já, as minhas desculpas por este incidente![/b]

Agora, depois de deixar tudo “quase” como estava, outro desafio se previa… o da descida!
Embora tenha sido tudo bastante pacífico!

Apesar de ter sentido um certo receio, da adrenalina toda, sem dúvida que é um desafio superável e voltarei a fazer…

Obrigado ao owner por esta cache e pelo desafio que me colocou!

infoThis is the original cache type consisting, at a bare minimum, a container and a log book. Normally you'll find a tupperware container, ammo box, or bucket filled with goodies, or smaller container ("micro cache") too small to contain items except for a log book. The coordinates listed on the traditional cache page is the exact location for the cache.
Visit Another Listing:

Advertising with Us