View Geocache Log

Found it p@Che found O Santo Graal

Saturday, November 15, 2008Braga, Portugal

#836

Cada vez que sai uma cache no Gerês é motivo de análise metódica e colocada em "to do list" para o mais breve possível ir resgatar e esta não foi diferente.

Depois de ler o log dos owners no "Curral Teixeira" mandei logo uma missiva para que me explicasse o que era isso do Santo Graal... foi então que ficamos na expectativa até ver o agurdado "Garri Published". Neste momento acho que já existe muitas caches no Gerês, mas é sempre uma boa desculpa para voltar a estes percursos. Não sou a favor da massificação de caches nestas zonas, mas se elas aparecem é certinho que as vamos fazer. Esta e a Rocalva já são um addon ao percurso, mas também realmente só as faz quem quer. Para quem começa agora já tem a possibilidade de fazer uma espécie de PowerTraill e fazer algumas caches de topo a partir da cascata do Arado.

Este sábado já estava planeada uma visita às Varandas de Fafião, e como tínhamos connosco um MFTF lá adicionamos esta cache ao plano de festas para tentar inaugurar o logbook. Saídos da Lionesa à hora do costume, eram 10h quando iniciamos a subida da escadaria do miradouro da cascata do Arado. Iniciamos em busca da primeira micro cache e que micro cache. Não foi nada fácil encontrar, mesmo com ajuda da spoiler, e os pensamentos foram "por que raio se complica" ou "uma micro aqui?!?! OMFG!!", mas quando apareceu nas mãos do ed10... WOW! Muito bom trabalho, digna de uma cache citadina e diabólica.

E lá começamos a longa subida. A descida já a tínhamos feito em Julho e foi dura, fará uma subida. No topo e quando já se avistava o prado do Curral de Teixeira foi tempo para desanuviar os pulmões e rapidamente fomos ao encontro da segunda micro. Chegados à grande mariola, e tendo em conta a hint, não destruímos nada e partimos em busca de algo naif... e voi lá. Desta vez foi o Agarrado do Nesquik que deu com ela. Depois de feitas as contas e inseridos no GPS Vamos subir e de encontro a um cume que o ed10 bem se lembrava

Custou, custou bastante chegar até lá. Eu hoje não estava preparado para uma cachada deste nível de dificuldade. A 3ª micro foi a mais normal de todas e facil de encontrar e depois de ver as instruções finais lembrei-me de duas coisas: "Porque raio estes homens não puseram a coordenada? " e uma sensação de nostalgia da cache "Raiders of the Lost Cache" do Fernando Rei. Em tudo esta cache é semelhante. Depois de ter o ponto final possível, e tendo em conta que o ed10 não avançou muito mais, eu e o Overdose fomos inventar para bem longe, onde a descrição encaixava e bem. Já em desespero pedi ao ed10 que me gritasse novamente as instruções e então foi onde se fez luz no homem e ele lá deu com ela. A ilação que daqui levamos é que não se deve complicar o que é fácil.

O Santo Graal lá estava, na caverna desenhada em especial para ele. Fantástica. Sentamo-nos a abrir o container e foi ai que vimos que estávamos de facto a inaugurar esta cache... e que cache. Escusado será dizer que foi o rejubilo do MFTF

Depois de repousados e de ter contemplado este fantástico cenário que é o Geres, foi tempo de regressar. Cometi o erro de não levar água para o percurso, então a fonte da cascata foi um verdadeiro Oásis. Quando cá chegamos levamos com um casório, que estava na fase das fotos artísticas junto ao rio. Diga-se, em abono da verdade, que aquela noiva era uma verdadeira descendente da geração McDonalds!
No total foram 8kms e 4horas. Não conheço-mos nada de novo neste percurso, mas foi um excelente desafio.

TFTC

infoA multi-cache ("multiple") involves two or more locations, the final location being a physical container. There are many variations, but most multi-caches have a hint to find the second cache, and the second cache has hints to the third, and so on. An offset cache (where you go to a location and get hints to the actual cache) is considered a multi-cache.
Visit Another Listing:

Advertising with Us