View Geocache Log

Found it almeidara found Querias mais Ruínas, não querias? [Torres Vedras]

Saturday, December 6, 2008Lisboa, Portugal

It looks like your log contains HTML or UBB formatting. We now use Markdown formatting because it works on both web and mobile. Would you like to convert your log?

Success! To keep these changes, hit “Submit Log Entry” at the bottom of the page.

Hmm. Some of your log formatting is not supported. You might want to remove it and use Markdown formatting.

Desde que tinha descoberto as minas que Allan Quatermain não tinha uma aventura destas. Durban estava a milhares de quilómetros e a décadas de distância. Depois das minas de Salomão, Allan quis saber mais sobre José Silvestra, o explorador português que havia desenhado o precioso mapa que o levara a descobrir as famosas minas.
Estava prestes a descobrir o tesouro, e como sempre, era aí que o chão lhe desaparecia por baixo dos pés. Já não era tão novo como antes, e os caminhos tornavam-se traiçoeiros. O mapa que seguia indicava-lhe que o caminho mais directo, mas os dias chuvosos da europa do sul, e a carruagem baixa, eram boas desculpas para voltar para trás. Mas o tesouro não podia cair nas mãos dos seus inimigos. Os franceses (que se queriam vingar a vergonhosa derrota meio século antes, derrota essa que curiosamente começara nestas terras) e os alemães (com um país recém formado) também andavam atrás dele. As ambições coloniais em África convergiam em Penafirme.
O convento de Penafirme era o sítio mais importante na Terra neste momento, o prémio estava mais perto, sentia-o. Agora no caminho correcto começava a vislumbrar, contra o céu iluminado pelos últimos raios de um sol já bem abaixo do horizonte, a silhueta das ruínas do convento.
A entrada para o convento encheu-o de uma sensação estranha de pequenez, apesar de estar agora em ruínas o edifício ainda mostrava-se imponente e grandioso. Ele tinha um trabalho a terminar e não tinha tempo para contemplações, as triangulações ainda
iriam demorar umas horas.
Subitamente, Allan ouviu umas vozes. Apesar não as reconhecer percebeu pelo sotaque que eram alemães. Conhecia a sua laia desde a guerra Boers. Não sabia era que estivessem tão perto, tinham passado a perna aos franceses. As triangulações estavam terminadas, e já conseguia ver as pedras que escondiam o tesouro. Os prussianos estavam perigosamente perto dele. Do seu lado tinha apenas o elemento surpresa e a localização exacta do prémio almejado por muitos. Quando se ia levantar, uma pedra resvalou, lá se ia o elemento surpresa.
As balas voavam em todas as direcções e Allan fazia o melhor para se aproximar do tesouro desviando-se dos seus dois adversários. Um tiro certeiro numa pedra fez desmoronar a parede lateral do convento por cima dos seus adversários, deixando-lhe o caminho livre nos últimos 50m. Desviadas as pedras, as suas mãos puderam sentir o frio material que guardava o tesouro. Finalmente, depois de tantos anos. A rainha Vitória iriam ficar-lhe agradecida.

Esta aventura terminara, mas outras se seguiriam...

infoThis is the original cache type consisting, at a bare minimum, a container and a log book. Normally you'll find a tupperware container, ammo box, or bucket filled with goodies, or smaller container ("micro cache") too small to contain items except for a log book. The coordinates listed on the traditional cache page is the exact location for the cache.
Visit Another Listing:

Advertising with Us