Skip to Content

View Geocache Log

Found it cmatos found iNtO tHe WiLd

Saturday, May 5, 2012Guarda, Portugal

[b][green]#734[/green][/b]







Está alcançada uma marca histórica na minha vida de geocacher! O FTF numa cache de dificuldade 5/5 (dadas as condições atmosféricas em que o fiz).
Vamos à história:

Dia 1 de Maio de 2012 (Parte 1)

Hoje foi o dia tantas vezes adiado.
O dia “InToTheWild”…
Manhã cedo, juntar o equipamento necessário na mochila e zarpar para Seia. Tinha decidido fazer esta cache a solo para cumprir à risca o espírito desta cache, testando as minhas capacidades e assim foi. A meteorologia não era favorável, mas no terreno, estava-se a aguentar. Assim cachemobil arrumado, mochila às costas e serra acima. Até à Senhora do Desterro é sem espinhas, depois segue-se a parte mais agradável e fácil do percurso, sempre juntinho às levadas, 1º do Desterro e depois dos Cornos do Diabo. Parece mesmo que estamos na Madeira. As pontes de pedra sucedem-se, dois ou três túneis, ribeiras que passam por cima da levada, e uma outra que passa por baixo de uma bela ponte por onde corre a levada, nesta época com um caudal considerável. Rapidamente e sem se dar por ela (com umas caches pelo meio), chega-se à pequena represa dos Cornos do Diabo, depois segue-se um estradão até ao Porto de Bois, em mais um troço para desfrutar. A partir daí começa a verdadeira aventura e tudo se complica. Primeiro por um trilho bem marcado pela passagem dos rebanhos e aqui e acolá com duas pintas vermelhas (que identificam o T13) até que se chega à Nave Travessa, local de pastoreio com a Barragem do Covão do Curral a espreitar lá em cima. Aqui encontrei dois pastores (um da Lapa outro do Sabugueiro, com quem estive um pouco à conversa (pensavam que andava perdido, ou que andaria a filmar…). Quando lhes disse que ia para a Lagoa Comprida, um deles disse-me que o trilho seguia para Sudoeste contornando o Cerro do Carvalhalzinho pela direita e que o trilho estava marcado com montes de pedras, tendo o outro acrescentado que os “caramoiços” eram bem visíveis. Portanto o que para nós são Mariolas, para ele são “caramoiços”. Como o track que eu ia a seguir no GPS indicava a outra vertente (Sudeste), fiquei apreensivo, mas segui-o, não sem antes os pastores me terem assobiado, vendo que eu não seguia na direção certa, mas eu continuei… a corta mato. Pouco depois a chuva, que até aí não terá sido mais que duas pingas, tornou-se mais forte e persistente não mais me deixando. Com tanta giesta queimada que por ali existe, foi o bom e o bonito para passar embrulhado no meu poncho. Esta subida é de facto muito, muito penosa. Escusado será dizer que ao chegar ao topo o poncho já se apresentava redecorado, com vários rasgões, buracos e todas as “molas” inutilizáveis, mas estava no topo onde se volta a encontrar o trilho T13 marcado com as pintas vermelhas. A Lagoa comprida estava à vista e isso anima o espírito.
(Continua)

This entry was edited by cmatos on Monday, 07 May 2012 at 16:22:11 UTC.

A Levada IUploaded by Geopt Geocaching Tools -> http://gctools.geopt.org

Additional Images Additional Images

A Levada I A Levada I

A Levada II A Levada II

É lá para cima que quero ir É lá para cima que quero ir

Curiosas e bonitas pinturas Curiosas e bonitas pinturas

Uma pausa para descansar e meditar Uma pausa para descansar e meditar

A verdadeira aventura começa aqui... A verdadeira aventura começa aqui...

As marcas e os "Caramoiços" As marcas e os "Caramoiços"

Paisagem a preto, branco e rosa. Paisagem a preto, branco e rosa.

infoA multi-cache ("multiple") involves two or more locations, the final location being a physical container. There are many variations, but most multi-caches have a hint to find the second cache, and the second cache has hints to the third, and so on. An offset cache (where you go to a location and get hints to the actual cache) is considered a multi-cache.
Visit Another Listing:

Advertising with Us

Return to the Top of the Page