View Geocache Log

Found it Valente Cruz found The Grey Havens

Thursday, August 16, 2012Lisboa, Portugal

It looks like your log contains HTML or UBB formatting. We now use Markdown formatting because it works on both web and mobile. Would you like to convert your log?

Success! To keep these changes, hit “Submit Log Entry” at the bottom of the page.

Hmm. Some of your log formatting is not supported. You might want to remove it and use Markdown formatting.

#1500

Em particular para o Cruz, o universo d' O Senhor dos Anéis é um lugar a visitar a qualquer oportunidade; tanto nos livros, filmes e/ou no geocaching. Bastaria então o contexto para que a curiosidade fosse desperta. Esta cache vai contudo mais além, para lá dos Portos Cinzentos e da nossa imaginação, sendo que a sua existência e os relatos que proporciona são desde logo a única publicidade que precisa para subsistir. Assim, foi com toda a naturalidade que durante algum tempo acumulámos expectativas para chegar até aqui.

No dia, após um almoço muito reconfortante no Cabo da Roca e depois de confirmarmos que tínhamos tudo para nos fazermos à aventura, seguimos à risca todos os pontos adicionais referenciados. Ao longe, e ainda cá em cima, pudemos vislumbrar pela primeira vez o desafio, sendo que a excitação ia crescendo. Com muito cuidado lá iniciámos a descida, enquanto a paisagem ia deixando pequenas delícias e memórias na nossa máquina fotográfica.

Algures pelo meio notámos que havia uma bifurcação de trilhos, pelo que o Cruz foi na frente tentando perceber qual seria o mais acessível, acabando por ir por um lado e quase voltar pelo outro, regressando porém ao perceber que entretanto a Valente já se tinha aventurado no mais escarpado, que é contudo seguro, bastando para isso não ligar muito às vertigens e ter a devida atenção.

Chegámos então ao local onde a terra entra pelos interstícios e segredos do mar e ganhámos alguns instantes de preparação mental para o desafio. A primeira passagem foi feita sem grandes sobressaltos e seguiu-se a passagem das cordas que também acabou por ser superada com todo o cuidado que a mesma exige. Acabou por ser uma pequena vitória, em particular para a Valente, bem saborosa.

Quando já estávamos os dois do outro lado, o Cruz prosseguiu até à ponta da formação rochosa, sem ligar ao GPSr, e apenas depois percebemos que seria logo ali. No regresso, o contentor acabou por aparecer sem dificuldades e, naquela imensidão de beleza, deixámos por lá o nosso registo. Acabámos contudo por declinar o bilhete da viagem para o outro lado do mundo. O tempo dos elfos finou-se com a terceira era mas nós ainda somos jovens (pelo menos enquanto vigorar a idade de referência para que alguém possa ser considerado jovem... agricultor).

O regresso também decorreu sem problemas mas quando voltámos ao nosso mundo não evitámos um suspiro de alívio pela superação do desafio. A posterior subida da encosta é que foi mais cansativa mas, e com algumas paragens pelo meio, lá conseguimos. Obrigado pela criação deste desafio, pela cache e pela partilha do local! Foi tudo o que pensámos que seria!

This entry was edited by Valente Cruz on Monday, 10 September 2012 at 13:29:11 UTC.

infoThis is the original cache type consisting, at a bare minimum, a container and a log book. Normally you'll find a tupperware container, ammo box, or bucket filled with goodies, or smaller container ("micro cache") too small to contain items except for a log book. The coordinates listed on the traditional cache page is the exact location for the cache.
Visit Another Listing:

Advertising with Us