View Geocache Log

Found it timearth found Convento de Monfurado [Montemor-o-Novo]

Sunday, February 15, 2009Évora, Portugal

It looks like your log contains HTML or UBB formatting. We now use Markdown formatting because it works on both web and mobile. Would you like to convert your log?

Success! To keep these changes, hit “Submit Log Entry” at the bottom of the page.

Hmm. Some of your log formatting is not supported. You might want to remove it and use Markdown formatting.

Estavamos por Evora para fazer a maratona de BTT e umas caches. No dia anterior durante o jantar recebemos uma chamada da simpatica famiilia Silvestre que tambem andava por aquelas bandas e nos aconselhou a fazer esta cache , sem entrar em promenores.
Depois de terminar a maratona, banhinho tomado e com o corpinho todo dorido lá viemos ao encontro de uma magnifica cache.
O que encontramos foi um sitio onde o tempo parou (talvez demasiado).
Um local magico e sinistro,uma ruina exemplar de como não cuidamos do nosso passado.
Entramos e logo ficamos fascinados com o que encontramos.
Este convento vai crescendo á medida que caminhamos por ele. Poderiamos andar ali infinitamente e sempre iria haver mais um novo corredor ou uma nova sala.Cada porta que passamos mostra um novo corredor e um novo som ou uma nova sala e um novo odor uma nova janela e uma nova imagem real ou demasiadamente irreal ou uma nova escada que nos leva não sabemos onde.O local está cheio de sons de sinais e de uma beleza estranha. Conseguimos em determinados momentos ouvir e sentir o que se passou ali á duzentos anos.
Tudo está num equilibrio muito instavel e nós proprios tambem e no entanto continuamos na ansia de encontrar uma sala de tempo que nos levasse lá atras, como era no passado e como deveria ser agora.
Sentimos alguns sinais sonhamos como poderia ser.
Fomos tambêm nós encontrados por tres corujas que habitam o local (seria as Hedwing).
Terão elas já feito o log de nós proprios?
Saimos esmagados deste confronto com uma realidade que não sabemos qual é, se a nossa, se de quem viveu ali.
Voltarei a este log mais tarde para o completar ou quem sabe apagar,porque este é um log eternamente incompleto.
Talvez nunca venhamos a saber o que encontramos.
Fechamos os olhos e ainda conseguimos ver.............
Queria deixar uma palavra de agradecimento á familia Silvestre por nos ter mostrado o caminho.....
E um pequeno poema dedicado ao local

"Não há heroi na tua tragedia
nem coragem na tua fuga
não há vivas para o teu render
não há nada de nobre no teu destino"
RUSH

IN-FITA
OUT-GEOCOIN

[This entry was edited by timearth on Monday, February 16, 2009 at 1:48:11 PM.]

[This entry was edited by timearth on Monday, February 16, 2009 at 1:54:36 PM.]

[This entry was edited by timearth on Monday, February 16, 2009 at 1:58:25 PM.]

[This entry was edited by timearth on Monday, February 16, 2009 at 2:22:36 PM.]

[This entry was edited by timearth on Wednesday, February 18, 2009 at 2:40:51 PM.]

cores

Additional Images Additional Images

cores log image cores

Pinturas vivas log image Pinturas vivas

buraco negro log image buraco negro

azul oculto log image azul oculto

infoThis is the original cache type consisting, at a bare minimum, a container and a log book. Normally you'll find a tupperware container, ammo box, or bucket filled with goodies, or smaller container ("micro cache") too small to contain items except for a log book. The coordinates listed on the traditional cache page is the exact location for the cache.
Visit Another Listing:

Advertising with Us