View Geocache Log

Found it azi mute found 0 Anjo de Porto Covo [Quinta do Pisão - Cascais]

Saturday, September 6, 2014Lisboa, Portugal

It looks like your log contains HTML or UBB formatting. We now use Markdown formatting because it works on both web and mobile. Would you like to convert your log?

Success! To keep these changes, hit “Submit Log Entry” at the bottom of the page.

Hmm. Some of your log formatting is not supported. You might want to remove it and use Markdown formatting.

A Quinta do Pisão é um dos espaços favoritos aqui ao pé do domicílio para uma caminhadas ou umas [i]bikadas[/i].
Com tempo livre decidi vir registar uma visita nesta duas caches que ainda me faltavam encontrar.
Deixei a viatura junto do portão mais próximo de casa e desci por um pequeno trilho até perto do local onde se esconde o Anjo.
Este caminho segue paralelo a um vale em que outrora se cultivava feno mas que agora, e para minha surpresa apresenta uma extensa plantação de alfazema que já começa a florir. Quando estiver mais densamente florida deverá ser muito um bom espectáculo para o olhar e para as objectivas.
No fim deste trajecto desemboca-se na recuperada horta que se apresenta garbosamente cultivada e de onde se destacam as beringelas, tomates, abóboras e legumes diversos.
Um regalo para os sentidos.
Em menos de nada estava com o anjo nas mãos, mas ao contrário da primeira abordagem há uns tempos, hoje com a ferramenta adequada consegui assinar o logbook.
O local é muito simpático mas quando a ribeira leva água caudalosa, o que apenas sucede depois de invernos como o deste ano, fica ainda mais interessante.
Sigo caminho em direcção à lagoa da quinta passando à beira do pomar recém plantado.
Pelo caminho recordo-me que naquela exacta hora na baía da Vila estavam sessenta mil pessoas a assistir às pálidas mas divertidas imitações de Ícaro e que ali, no Pisão, era apenas eu, uma égua com a sua cria, ovelhas e alguns burros, mais ninguém. Um paraíso.
Sem pressas e quase a chegar ao segundo objectivo finalmente gente, o pastor que à distância já se ouvia dirigindo pesadas injúrias ao seu rebanho. Coisa de fazer corar os mais sensíveis.
Respondeu ao cumprimento, menos mal.
A lagoa já perdeu o nível de água de tempos atrás motivo pelo qual, apesar de saudável, a fauna local se apresenta em doca seca.
Mesmo assim e depois de uma abordagem inicial errada ainda deu para ensopar um pé na lama. Ossos do ofício.
Hora de regressar tranquilamente desfrutando o magnífico entardecer naquela pacatez quase mágica.
O potro e sua mãe trocam carícias cúmplices enquanto se dirigem para junto da levada formada perto da nascente onde saciam a sede.
Sento-me por ali num banco de madeira a admirar o quadro enquanto duas elegantes garças-boeiras tentavam desesperadamente sondar o pelo dos equinos em busca de um petisco.
De novo a caminho com uma escala nas fórneas onde são irresistíveis os bancos de cortiça que convidam a deitar e observar as núvens passageiras na sua constante deriva.
E foi assim que aconteceu um excelente fim de tarde com os ingredientes que aprecio.
Obrigado Paulo pelas caches e ao autarca que teve a visão. Saibam os homens manter e preservar este património especial.

infoThis is the original cache type consisting, at a bare minimum, a container and a log book. Normally you'll find a tupperware container, ammo box, or bucket filled with goodies, or smaller container ("micro cache") too small to contain items except for a log book. The coordinates listed on the traditional cache page is the exact location for the cache.
Visit Another Listing:

Advertising with Us